Bauru se despede do NBB com vitória

16/02/2016

Equipe começa mal o duelo, mas se recupera dentro da partida e bate boa equipe do Rio Claro

 

 

O jogo era em Bauru mas Rio Claro, guiado por Gui nas assistências e apostando nas infiltrações parecia se sentir em casa. Os leões conseguiam romper a linha defensiva e assim chegaram a abrir 7 a 2. Bauru não conseguia jogar coletivamente, e nem mesmo o jogo físico de Alex próximo à cesta foi suficiente para fazer os mandantes entrarem no jogo. Tatu chamou o jogo para si, e impecável nos arremessos chegou a 14 pontos na parcial para loucura de Demetrius que instruía e não via sua equipe corresponder dentro de quadra. Perdendo de 11 a 22, o dragão apostou em Leo Meindl e em Murilo. Marcando melhor a equipe conseguiu reduzir a vantagem na base do lance livre para terminar o primeiro quarto com sete de desvantagem, 27 a 20.

 

Com o mesmo início sufocante do primeiro quarto, levando os atuais campeões da Liga das Américas a cometer erros de passe, o Rio Claro voltou a abrir onze pontos nos contragolpes. O Bauru precisou de outra chacoalhada de Demetrius para se situar no jogo. O tempo fez bem a equipe, que mais ligada na defesa, especialmente com Murilo, conseguiu parar o adversário e sair em contragolpe. A partir dali o jogo ficou nervoso, com muitos contatos, e decisões equivocadas da arbitragem. Se o desempenho era baixo no perímetro, Bauru se aproveitou de melhor posicionamento para garantir rebotes ofensivos e encostar no marcador com os pivôs. No final ainda deu tempo para Gui cravar e conter a reação bauruense na parcial, dando números finais ao primeiro tempo, 35 a 41.

 

 Gui, que defendeu Bauru por 7 temporadas no NBB é homenageado ao intervalo. / Pedro Sacardo

 

 

Se nos dois primeiros o rugido do leão falou mais alto nos minutos iniciais, na volta do intervalo o que se viu foi o fogo do dragão. Com bom trabalho da dupla Hettsheimeir e Murilo, e bola de três de Ricardo, Bauru passou a frente pela primeira vez na partida, 47 a 46. Dedé parou o jogo, mexeu as peças, mas a equipe não respondia. Assim, Bauru que no primeiro quarto tinha convertido apenas duas bolas longas, acertou quatro em momento inspirado dos alas, e com uma corrida de 21 a 7, abriu 56 a 48. Nos instantes finais Rio Claro internamente trocou cestas e emparelhou o jogo, que foi para os dez minutos com vantagem mínima dos bauruenses, 57 a 56.

 

Com o jogo aberto, as defesas entraram forte, mas Bauru sacaramentou o triunfo com agressividade nos rebotes - terminou a partida capturando  39 sobras contra 24 do rival - e bolas certeiras de Day e Jefferson na linha dos três pontos. Assim, mesmo sem Fischer, excluído no terceiro quarto com duas técnicas, Bauru fez mais uma vitíma, que vendeu caro é verdade, no Panela. O Bauru foca agora suas atenções na Liga das Américas, que se inicia sexta, na Cidade Sem Limites. Ao Rio Claro, que segue mostrando uma grande recuperação, resta se recuperar da derrota por 82 a 69, diante do Franca, na quinta, no Pedrocão.

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags