Fla bate Mogi dentro do Hugão, e garante primeiro lugar antecipado.

25/03/2016

O Flamengo conseguiu um resultado na manhã desta sexta feira santa, que pode se orgulhar. Jogando no cladeirão mogiano, a equipe mostrou força para comandar o duelo e vencer, por 88 a 85, uma partida de alto nível técnico.

 

Com o triunfo, o rubronegro assegurou a primeira colocação geral com duas rodadas de antecedência. O posto garante a vantagem de atuar em casa mais vezes nos playoffs. O Mogi, com o revés, não depende mais de si para terminar no G4. A equipe precisa vencer os dois próximos compromissos e torcer por derrotas de Brasília e Basquete Cearense.

 

O JOGO

 

O Mogi parece não ter tido uma boa noite de sono. A equipe entrou sonolenta, e abusando da individualizade viu o ataque não fluir. O Flamengo, ligado, aproveitou-se saindo em transição, e com Marquinhos on fire, abriu 10 a 0 com menos de 4 minutos. Padovani insatisfeito promoveu mudanças na equipe, e uma delas foi certeira. Larry deu lugar a Vitinho, que incisivo melhorou o jogo mogiano. A melhora fez com que a equipe terminasse o primeiro quarto em uma situação um pouco melhor, com desvantagem de sete pontos, 12 a 19.

 

     Olivinha foi peça fundamental no jogo interno, enquanto que Robinson e Marquinhos acertaram 8 bolas longas. / Alex Tavares

 

No segundo quarto o cenário se repetiu. Flamengo, se aproveitando da rotação conseguiu intensidade, e com JP Batista jogando no semi círculo, abriu 7 a 2, aumentando para doze a vantagem rubronegra. Novamente a equipe se acertou com mais agressividade na defesa. Roubando duas bolas, e saindo em velocidade com Shamell, aplicou uma corrida de 12 a 0 para empatar e inflamar a já fervorosa torcida presente. Neto então recolocou Marquinhos e Olivinha, que conseguiram dar curta mas importante vantagem ao final do primeiro tempo, 38 a 35.

 

O placar baixo mostrava a boa defesa das equipes, algo que não foi mantido na segunda etapa. As duas agremiações voltaram desatentas na defesa, o que porporcionou jogadores livres e muitos rebotes ofensivos. Com Shamell e Marquinhos protagonizando duelo a parte, o Fla conseguiu reverter a liderança que Mogi alcançou no início da parcial, para ir para o quarto final com vantagem mínima no marcador.

 

O bom início dos tetracampeões, que abriu sete a zero no período não seria ignorado por Shamell e companhia. A equipe fez a boa leitura do jogo, e percebendo o baixo aproveitamento no perímetro, passou a trabalhar próximo à cesta, com Gerson. O pivô, com 8 pontos consecutivos recolocou o Mogi na liderança. A partir dali, o que se viu foi alternância na dianteira. Ronald Ramon de um lado, Shamell do outro, Robinson, Lucas Mariano... No final pesou o bom desempenho carioca na linha dos três, quando o ala americano acertou bola certeira na posição frontal da linha dos três pontos. Mogi teve a última bola, mas a bola de Filipin não foi certeira.

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo