Intenso na defesa, Bauru bate Paulistano e assegura a segunda colocação.

26/03/2016

Crescendo de produção durante a partida, em especial no segundo quarto, Bauru anula armas ofensivas do adversários e vê alas brilharem para bater o Paulistano por 78 a 63 e carimbar a segunda colocação com uma rodada de antecedência. 

 

Juntos, Alex, Day e Leo Meindl somaram 44 pontos. Pelo clube da capital, Gruber foi o maior pontuador com 16 tentos.

 

Equipe de Demétrius foi melhor em todos os aspectos do jogo. Foram 11 bolas certeiras do perímetro contra cinco da equipe de Gustavinho; 37 pontos na área pintada contra 30; 45 sobras contra 36 da equipe da capital, além de 18 passes certeiros ante 11.

 

 

O JOGO

 

Ciente da necessidade de manter -se ligado durante toda a partida para minimizar a força que Bauru possui diante de sua torcida, o Paulistano começou implacável na defesa. A defesa dos visitantes, que é a mais forte do campeonato, tirou o dragão da zona de conforto e contou com Dawkins inspirado no ataque para abrir 12 a 5.  Aos poucos, Bauru assimilou a movimentação ofensiva do adversário; e contando com Jefferson certeiro no perímetro e Alex no jogo interno, passou a frente, 13 a 12. A vantagem bauruense porém não durou muito. Caio Torres em dois fideaway sacramentou a vitória parcial dos visitantes, 16 a 15.

 

Voltando com muita intensidade defensiva em um sistema individual, Bauru conteve o jogo de infiltrações e uso do poste baixo, com boa proteção de Meindl e Labbate em cima de Valtinho e Caio, respectivamente. Assim, trabalhando com paciência no ataque e no fundamento básico do basquete - bandeija -, abriu 7 a 0 na parcial. A postura dos manates enervou a equipe e o técnico Gustavinho, que acabou levando falta técnica. Aproveitando o lance livre e o ataque seguinte, Bauru colocou nove de frente no marcador, em gancho de Alex. Gustavinho então parou o jogo, voltou a utilizar dois armadores, e viu sua equipe responder bem e reduzir a vantagem bauruense a 33 a 31 ao intervalo.

 

     Vindo do banco, Meindl foi um dos responsáveis pelo crescimento bauruense. / Caio Casagrande

 

O equilíbrio, já esperado pela campanha que fazem as equipes, prevaleceu no início do terceiro período, quando os times passaram a trocar cestas. Bauru apresentava maior volume de jogo, devido aos rebotes ofensivos capturados por Alex, Murilo e Meindl, que proporcionavam segundas chances bem aproveitadas por Day e Jefferson no perímetro. Mas cometendo alguns erros de passe viu o Paulistano manter a proximidade no marcador em um quarto expressivo de Gruber. Assim o dragão foi para o período decisivo com importante vantagem de oito pontos.

 

O arrasador início de parcial bauruense praticamente liquidou a partida. Em boas articulações coletivas que exploravam Hettsheimeir, Bauru aplicou 9 a 0, com pontuação igualmente distribuída entre o pivô, Wesley e Meindl. Assim os mandantes colocaram 17 de frente no marcador, 60 a 43. Vice campeão da temporada 13/14, o Paulistano buscou uma blitz final que passou pelas mãos de Arthur Pecos, mas com Bauru bem na distribuição de Alex, que encontrava Day e Jefferson livres na linha dos três pontos, o esforço caiu por terra na Cidade Sem Limites.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo