Em jogo emocionante, Rio Claro cresce de produção e carimba vaga.

14/04/2016

Em um jogo pra lá de emocionante e cheio de alternativas, Rio Claro, empurrado pela torcida, cresce no segundo tempo para bater, por 74 a 64 o Franca, e assim, carimbar a classificação às quartas de final do NBB8! 

Com a derrota, Franca, que lutou bravamente contra as limitações, e adversidades da partida, encerra a temporada. A partir da próxima semana diretoria deve começar traçar o planejamento para a próxima temporada.

 

A série ficou marcada pelo equilíbrio já esperado, e também pela força das equipes diante de sua torcida. Com melhor campanha, Leão decidiu em casa a vaga a próxima fase.

 

O JOGO

 

A enterrada de Kurtz silenciando o Felipão logo no primeiro ataque de sua equipe era um aviso. Rio Claro não teria vida fácil. Sentindo a forte marcação do adversário, a equipe com sinais de ansiedade não conseguia desempenhar seu jogo. Os visitantes, com mais movimentação, exploravam o jogo mais próximo a cesta, com Kurtz e Isaac. Assim, fechou a primeira parcial com leve vantagem, já que Dedé, inspirado equilibrava as ações, 16 a 14.

 

O desempenho do banco do Franca surpreendeu. A equipe contou com boa prestação de Nezinho no perímetro, e Cauê para deslanchar no marcador. A vantagem, que chegou a 14 pontos, foi reduzida por Tatu, que sentindo o mau momento ofensivo dos pivôs de sua equipe, colocou a bola de baixo do braço e deu números finais a parcial dominada pelos francanos, 34 a 26.

 

 

A vantagem dos comandados de Lula escorreu pelo ralo em poucos minutos de terceiro quarto. O Leão despertou. Marcando forte, a equipe encontrou os pivôs bem posicionados para voltar a partida após uma corrida de 8 a 3 na parcial. O jogo parelho enervou os jogadores. Alemão, que já vinha se estranhando com Kurtz, acabou acertando o braço em Isaac. A arbitragem marcou desqualificante, enquanto que o ala pivô da capital do basquete, foi para o vestiário, desacordado. Após trocas de cestas, Rio Claro se acertou. Com a entrada de pastor, a equipe fechou os espaços, e saindo em contragolpes com Tatu (foto / Luiz Pires) e Gui, foram para o período decisivo com apenas um ponto de desvantagem.

 

O bom momento do Leão ascendeu sua torcida. A cesta de Gui, que deu a liderança aos mandantes logo no início do período, foi um lampejo de basquete ao longo da primeira metade. Com ansiedade e nervosismo, as equipes abusavam dos tiros longos, com tempo no relógio para encontrar uma melhor jogada. Dedé e Lula cobravam mais movimentação, jogo coletivo, mas somente os mandantes desempenharam a estratégia. Liderado por Tatu, a equipe abriu quatro pontos. Matheus, de três cortou para um ponto, mas logo em seguida Dedé devolveu na mesma moeda. O lance embalou a equipe. Tirando a linha de passe de Nezinho, Rio Claro não deixou o adversário pontuar e na linha do lance livre não só sacramentou a vitória, como colocou uma vantagem alta, que não reflete o equilíbrio do jogo e da série.

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags