Fla vence, e agora pode decidir em casa.

18/04/2016

O Flamengo, que já tinha vantagem de mando de quadra na série diante do Rio Claro, deu na noite dessa segunda, largo passo rumo a classificação. A equipe bateu, no interior paulista o Leão, por 88 a 79, e agora pode, nos dois próximos jogos, selar a vaga diante de seu torcedor.

 

O Rio Claro, que sentiu a falta de Alemão no garrafão, precisa beliscar uma vitória no Rio de Janeiro, para, ao menos forçar o jogo 4, que seria realizado, novamente no Felipão.

 

Nessa segunda o Fla liderou toda a partida, em um jogo que o Leão correu atrás toda a partida, e ficou, claramente, sem gás para passar a frente, quando esteve próximo do feito, em momentos que ajustou sua defesa.

 

 

O JOGO

 

O equilíbrio, tônica  desse NBB8, foi visto nos primeiros minutos do primeiro quarto. Os ataques, ainda com o freio de mão puxado, sofriam para furar as defesas, bem postadas. O placar, que apontava 7 a 7, foi drasticamente mudado, com a leitura de jogo correta, do Flamengo. Os rubronegros exploraram uma de suas principais armas, o jogo interno. O Rio Claro, sem Alemão (desqualificado no jogo 5 contra o Franca), não conseguia frear a dupla Olivinha e Meynsee. Juntos, somaram 15 pontos, e guiaram o Fla na parcial, vencida por 27 a 13.

 

A defesa do Leão voltou diferente. Mais agressiva, tirou o adversário da zona de conforto, e em transição voltou ao jogo. A equipe conseguia, sob comando de Tatu, selecionar os arremessos. Ora bolas de três, ora infiltrações e trabalhos com Fiorotto. O bom momento ao início do primeiro quarto, quando anotou 8 a 0, fez o Leão voltar ao jogo. No final, Marquinhos, com cinco pontos no último minuto, elevou para onze - 43 a 32 -, a diferença que tinha chegada a três pontos. Na parcial, Pastor e JP Batista, vindos do banco, foram bem.

 

O sistema defensivo dos mandantes continuou forte na terceira parcial. Após dois minutos de equilíbrio, o Rio Claro, mandou no período. Forçando o adversário a cometer erros, foram oito no quarto, e recuperando bolas (6), o clube paulista conseguiu fazer seu jogo de transição, com Tatu, Teichmann e Dedé, todos sempre bem posicionados e jogando coletivamente. Mais uma vez, Marquinhos, sempre decisivo, anotou pontos importantes no minuto final, fazendo com que sua equipe terminasse a parcial com importante vantagem, 65 a 58.

 

Os primeiros minutos do último período sacramentaram o triunfo rubronegro. O Fla aplicou 12 a 2, em jogadas individuais, onde os visitantes abriam a defesa, criando espaços para o trabalho individual dentro do garrafão, que terminava em cestas no gancho, ou desafogo para tiros certeiros de Marcelinho e Ronald Ramon. A estratégia de Dedé, de apostar na intensidade, dobras, em busca do triunfo, deu resultado. Com muita velocidade, e com Tatu inspirado, a diferença caiu aos poucos, mas já era tarde, e nem mesmo a corrida de 19 a 7, do meio para o final do quarto foi suficiente para evitar a derrota dentro de casa.

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags