Usando da mesma arma, Bauru, na casa do rival, empata série!

26/05/2016

 

        Se Bauru sofreu diante de sua torcida na partida 1, quando o Flamengo fez ótimo quarto período e venceu fora de casa, agora foi a vez da equipe de Demétrius Ferracciú fazer grande parcial final na casa do adversário e empatar a série com a vitória de 85 a 80.

 

     Mesmo com os baixos aproveitamentos dos finalistas, Bauru levou vantagem com a forte defesa que limitou os mandantes a apenas 26 pontos no primeiro tempo. Também pesou para a vitória bauruense o grande aproveitamento ofensivo na parcial decisiva, quando, anotou 38 pontos, saltando de 56% para 74% de aproveitamento na linha do lance livre.

 

     Para complementar, seis jogadores do Bauru anotaram ao menos seis pontos, enquanto que do lado rubronegro, apenas três conseguiram chegar a dígitos duplos na pontuação. Marquinhos, dessa forma, foi o cestinha com 26 pontos.

 

     A série terá continuidade no sábado, novamente na Arena Carioca 2, às 14:10. E com o triunfo, o jogo 4, em Marília, no outro sábado, está confirmado.

 

 

        O JOGO

 

     As duas equipes chegaram aos primeiros pontos em arremessos de três pontos. Primeiro Paulinho, para Bauru, e depois Rafa Luz, para o Flamengo. O equilíbrio seguiu, mas agora na área pintada, com Day e Alex pontuando para os visitantes, e Rafa Luz e Meynsee para os cariocas, 7 a 7.

 

      O rubronegro chegou a virada em lances livres de Ronald Ramon e em bandeja de JP Batista, 12 a 9. Bauru, usando bloqueios para sair em miss match, recuperou a ponta com Hettsheimeir e Murilo, 15 a 12. Mas no ataque seguinte, com Marcelinho, o Flamengo chegou a igualdade, fechando o quarto com os mesmos 15 pontos.

 

     No segundo quarto Bauru voltou com muita intensidade, e contando com Leo Meindl on fire, abriu 20 a 15 logo de cara. O Flamengo se recuperou em erros sequenciais de Paulinho Boracini, que proporcionaram contragolpes, 22 a 21.

 

     As equipes tiveram queda no rendimento ofensivo, e Bauru, mesmo cometendo os mesmos erros na linha do lance livre, se mantinha a frente devido a boa atenção aos rebotes defensivos, especialmente com Hettsheimeir, 26 a 23. 

 

      Bauru voltou a abrir em bola do perímetro, com Gui Santos, e em lances livres de Alex Garcia, 31 a 23. Marcelinho, em bola que lhe garantiu o ponto de número 5000 no NBB, deu números finais ao primeiro tempo, 31 a 26.

 

     Os primeiros minutos da segunda etapa foram de muita luta e equilíbrio.  Mas, em bola do perímetro de Marquinhos e cesta tranquila de Olivinha, o Flamengo encostou 33 a 35. Bauru, encontrando espaços no lado esquerdo da defesa rubronegra, voltou a abrir com Paulinho e Robert Day, 38 a 33.

 

      O Flamengo, ajustando a defesa, tirou o conforto bauruense. No ataque, foi cirúrgico, e chegou a igualdade em enterrada de Rafa Luz.  A virada veio no fundamento que Bauru peca frequentemente, no lance livre, com Marquinhos, 43 a 42

 

      Alex, em bola certeira do perímetro, recolocou o Bauru na liderança, 45 a 42. Na sequência um desentendimento inflamou o jogo. Melhor para o Flamengo, que soube explorar o jogo interno com Marquinhos e abriu frente, 49 a 45. Bauru, com Pulinho, ainda descontou, mas foi para a parcial decisiva em desvantagem, 49 a 47.

 

      A virada bauruense veio no recomeço de jogo, com Leo Meindl, em lance de bonificação, 50 a 49.As equipes passaram a trocar cestas, até que Bauru, com Jefferson, que estava zerado, acertou bola de fora e abriu 58 a 52.

 

    Assim como Jefferson, Alex foi fundamental na parcial decisiva. / Luiz Pires

 

      Após novo entrevero, agora entre Marcelinho e Murilo, Bauru foi quem se ajustou melhor. Com Paulinho infiltrando bem, e Murilo convertendo bola de fora, Bauru abriu oito pontos de frente, 64 a 56.

 

     Marquinhos, percebendo que precisava conduzir sua equipe à vitória com base no talento individual, buscou o jogo, mas sua equipe já havia chegado a quinta falta coletiva, fato bem explorado pela equipe bauruense, que colocou dez de frente , 68 a 58, a quatros minutos para o fim de jogo, em jogada de Jefferson.

 

      Após o tempo pedido por Neto, Meynsee em jogada de três pontos cortou a vantagem para sete pontos, mas Jefferson, com cinco pontos consecutivos, sendo três deles em bola de muito longe, liquidou a partida, 73 a 61.

 

     O rubronegro esboçou uma blitz, e conseguiu pontuar com Marquinhos e Olivinha, mas Bauru teve tranquilidade para, no lance livre e na liderança de Alex, assegurar a vitória que lhe propiciou o empate na série.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados