Diante de nova realidade, Bauru já deu seus primeiros passos...

14/07/2016

 

      Em reunião realizada na tarde dessa quarta-feira, o Bauru Basket apresentou a nova diretoria que, desde já, enfrenta desafios com o novo cenário econômico. Apesar das dificuldades, o Dragão começou a se mexer, visando bons resultados na temporada 2016/2017.

 

Da esquerda para direita: Caio Monteiro, Cassio Cerimelli, Roberto Fornazari, Vitor Jacob e Luiz Fernando Nobrega.

 

 

Caio Monteiro - Vice Presidente Bauru Basket

Cassio Cerimelli - Presidente do Conselho Deliberativo

Roberto Fornazari - Presidente do Bauru Basket

Vitor Jacob - Diretor Tecnico de Basquete

Luiz Fernando Nobrega - Tesoureiro

 

     Com muita transparência, a diretoria falou sobre elenco, renovações, reforços, preparação para a temporada, torcida... Confira abaixo tudo que rolou na coletiva:

 

ELENCO

 

     Durante a coletiva a nova diretoria, por meio de Roberto Fornazari e Vitor Jacob, esclareceu à imprensa e à torcida bauruense, a situação de cada atleta que disputou o NBB8 pelo Dragão.

 

    Quem colocou a caneta no papel foi Hettsheimeir. O pivô, que compôs o time ideal do campeonato, recusou propostas do Brasil e da Europa para permanecer. Alex, ainda não assinou, mas entrou em acordo, e assim que chegar em Bauru - está com a seleção em preparação olímpica - coloca o preto no branco.

 

     Jefferson e Leo, segundo Jacob, dependem da rescisão contratual, uma vez que com o pagamento da multa e outros valores, teriam um valor próximo ao que receberiam caso não fosse renegociado o salário.

 

     A dupla, renovando com Bauru, ganhará a companhia de novos jogadores. Isso porque chegaram o armador Valtinho (foto / Gazeta Press), e o pivô Shilton. Valtinho estava no Paulistano e acumula passagens pela seleção brasileira, além de grandes clubes, como São José, Uberlândia, Brasília. Chega, nesse momento para ser o articulador bauruense.

 

   

    Shilton, que já trabalhou com Demétrius no Minas, preencherá a lacuna que se transformou o garrafão bauruense. Com as saídas de Murilo, Labatte e Wesley Sena, o clube da Cidade Sem Limites contava apenas com Hettsheimeir para a posição.

 

     A busca por novos reforços continua mas tudo depende da chegada de novos patrocinadores, conforme reforça Vitinho: "Tudo depende de um orçamento, mas a ideia é de mais dois jogadores, e dar espaço para a base."

    Apesar da entenderem a necessidade de novos jogadores, a diretoria atesta, nas palavras de Roberto Fornazari, a qualidade de elenco: "Me falem qual equipe do campeonato brasileiro cedeu dois atletas a seleção brasileira que irá disputar a Olimpíada?"

 

   

     Robert Day, o barba ruiva, encabeça a lista de nomes que interessam ao Bauru. Porém, a chegada de novas peças dependem de um aporte financeiro, seja ele proveniente de novos patrocinadores, ações de marketing, expansão do plano de sócios torcedores, incentivos governamentais.

 

     Vale ressaltar que, tanto os novos contratados, quanto os jogadores que renovaram, foram assinados por uma temporada, e dentro da nova realidade econômica da equipe paulista. 

 

SITUAÇÃO ECONÔMICA

 

       Apesar da quebra contratual, a antiga patrocinadora máster do clube, a Paschoalotto, continua sendo peça fundamental no orçamento da equipe. Ciente do vínculo, a empresa assumiu todos os compromissos contratuais com os atletas, e, em virtude dessa atitude, é que Bauru conseguiu o acerto com os quatro jogadores. 

 

      Apesar da saída da empresa da posição de maior patrocinadora, ela ainda continua apoiando a equipe, mas agora com uma cota menor. Por falar nisso, o clube assume que ainda não conta sequer com 40% do orçamento da última temporada, mas aposta em uma estratégia nova para angariar investidores, e manter o nível da equipe, conforme é retratado na fala de Roberto Fornazari.

 

       Roberto Fornazari, ao centro, descartou o acerto com algum eventual patrocinador máster.

 

     "Hoje não existe mais essa realidade. Trabalhamos com a realidade de fechar com dois patrocínios máster, que juntos cheguem a 50% do valor do contrato anterior. A situação não é favorável, mas se cada um ajudar com uma parcela menor, não pesa para os investidores, e nos auxilia muito na formação."

 

      Diante dessas dificuldades, a nova diretoria ressalta a importância de outras fontes de renda, como fidelização e expansão do sócio torcedor, e vendas de camisetas e produtos licenciados. Hoje o clube conta com aproximadamente 380 sócios ativos segundo Jacob, e a meta é alcançar os 2000 (dois mil) sócios, uma vez que há novos planos, sendo o mais barato deles, 19 reais mensais.

      O novo presidente complementa: "O sócio será essencial. É um bom time, pode ficar melhor, depende de você. Essa verba pode ser responsável pela vinda de novos atletas. Agora é a hora da pessoa contribuir!"

 

PROGRAMAÇÃO

 

     A 14 dias da estreia no Campeonato Paulista, diante do Rio Claro, o Bauru começa a traçar um planejamento não só para a competição, mas para a sequência da temporada. É certo que a equipe de Demétrius começará bem diferente da que equipe que terminou com o vice-campeonato do Novo Basquete Brasil.

 

    Os jovens da base bauruense serão os responsáveis por guiar o Dragão no primeiro turno do estadual, e a inserção dos jogadores principais será gradual, respeitando as condições físicas de cada um deles.

 

    Valtinho e Shilton devem chegar dia 25, mas seguem mantendo a forma e não devem demorar a vestir a camisa bauruense. Alex e Hettsheimeir desembarcam somente após as Olimpíadas, e como não tiveram férias, terão duas semanas de folga. Assim, a previsão é de força máxima no final do segundo turno, quando os clubes já visam o emparelhamento dos playoffs.

 

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados