Bauru mostra sinais de evolução, mas cai para o líder Osasco.

30/07/2016

     O Osasco mostrou, nesse sábado, ser um visitante indigesto. A equipe que na estreia tinha batido o Rio Claro, voltou a vencer na competição, só que agora o Bauru, no Panela de Pressão, por 82 a 78.

 

      Para vencer, a equipe de Ênio Vecchi contou com grande contribuição da dupla de armadores Aleo e Góes, que juntos somaram 34 pontos, além de 13 assistências. O treinador falou da importância do resultado, visto que os dois próximos jogos será em casa: "É um campeonato que os times são muito competitivos e os jogos dentro de casa, pra nós, será de fundamental importância, já que todo jogo ta valendo muito. Então, cada vitória ou derrota que você tem, vai pesar muito lá no final. Precisamos aproveitar melhor quando abrirmos uma vantagem para controlar o jogo."

 

     O Bauru, mostrou evolução, endureceu a partida mas acabou saindo com a derrota em detrimento da menor contribuição dos suplentes, que somaram apenas 14 pontos, sendo 12 deles de Smith. Tanto Hudson, quanto Stefanno, creditam a derrota ao aspecto físico, já que o adversário vem se preparando a mais tempo, e possui maior capacidade física, decorrente da diferença de categoria (base e adulto).

 

O JOGO

 

     Bauru e Osasco começaram a partida apostando em duas armas bem distintas e que funcionaram muito bem nos primeiros minutos do primeiro quarto. O Dragão concentrava seus ataques em bolas de três, e em dois minutos converteu três bolas de fora (contra o Rio Claro foi apenas uma em toda a partida); enquanto que a Coruja buscava o jogo interno com Lupa. Dessa forma, os primeiros minutos foi de muito equilíbrio, 11 a 12.

 

     As trocas de liderança marcavam a partida, e Bauru chegou a retomar a dianteira após bola do perímetro de Henrique, que aquela altura já somava 11 pontos, mas os visitantes, guiados por Aleo, pontuaram com Gustavo, para fechar o quarto na frente, 23 a 19.

 

     No segundo período Bauru voltou melhor, e muito em virtude da estratégia adversária que não encaixou. Com o Osasco fazendo marcação pressão na quadra toda, os mandantes valeram da intensidade e entrosamento para romper a linha alta e tomar a ponta no marcador após cesta de três de Smith, em uma corrida de 7 a 1,  26 a 24.

 

     Percebendo o bom momento do Bauru, Ênio resolveu colocar em quadras jogadores mais experientes e foi justamente com um deles que a equipe da Grande SP retomou as rédeas da partida. André Goes anotou 10 pontos em sequência para devolver uma margem segura aos visitantes, 40 a 32. Nos minutos finais o Dragão foi levemente superior e foi para o intervalo precisando reverter a desvantagem de seis pontos, 42 a 36.

 

 Stefanno beirou o duplo duplo com 14 pontos e 9 assistências 

 

     A parada obrigatória não esfriou o ritmo bauruense, que voltou encurtando os espaços e saindo em velocidade. Sob a batuta de Stefanno, o Bauru chegou a igualdade após bandeja do argentino e bola de segurança de Eltink, proveniente de rebote ofensivo, 44 a 44.

 

     Após um série de tramas ofensivas, de ambos os lados, que privilegiavam as infiltrações, Aleo converteu duas bolas de fora, fazendo sua equipe desgarrar ao final do terceiro quarto, 54 a 61.

 

      Se nos quartos anteriores quem começou melhor foi o anfitrião, dessa vez foi a Coruja quem iniciou a parcial melhor. Colocando 7 a 2 no período, após bola de três de Rodrigo, os visitantes abriram sua maior vantagem na partida, 68 a 56.

 

      Bauru foi crescendo dentro da parcial com as dobras na marcação e proteção ao aro, que proporcionou contragolpes e situações de superioridade numérica, que recolocaram a equipe na partida, especialmente após a sequência de cinco pontos de Smith, 68 a 73.

 

     Mas a jovem equipe bauruense acabou sentindo o momento de definição, desperdiçou lances livres, e mesmo com a aproximação no marcador, que culminou na estratégia de trocar cestas por faltas em uma última blitz, viu o Osasco, com a regência de Aleo, ter tranquilidade para assegurar a vitória, a segunda da equipe na competição, mantendo os 100% de aproveitamento.

 

REFORÇOS

 

     Se os resultados ainda não vieram pelo lado da Cidade Sem Limites, ao menos os reforços começam a aparecer. A diretoria confirmou o acerto com o ala-pivô Jefferson, que fica mais um ano na equipe.

 

     Além disso, os reforços já confirmados, Shilton e Valtinho, devem aparecer logo na equipe, como confirma o auxiliar técnico - e por ora técnico - Hudson: "Eles começaram a realizar um trabalho físico nessa semana e por enquanto fica a cuidado do Bruno Camargo (preparador físico). A medida que eles estiverem aptos serão liberados. Não há uma data mas acredito que em 10, 15 dias estarão entrando aos poucos na equipe."

 

     E das arquibancada eles ficaram satisfeitos com a apresentação da garotada: "Teve intensidade do começo ao fim, e lógico, um detalhe ou outro, que a experiência pesa um pouco. Mas essa intensidade faz a diferença na disputa de um campeonato." (Shilton). 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados