Bauru deslancha no segundo tempo e vence confronto direto

Um jogo de duas faces, é assim que pode ser resumido o confronto entre Bauru e América. Depois de um primeiro tempo de muito equilíbrio, Bauru desgarrou na segunda etapa para vencer o confronto direto contra o time riopretense, por 73 a 49.


Embora tenha saído vencedor, a equipe bauruense sabe que precisa corrigir os erros cometidos na primeira etapa. Hudson, que comandou a equipe pela última vez (Demétrius volta na próxima partida), analisou a partida: "Foram dois tempos distintos. No primeiro até defendemos bem, mas atacamos muito mal, com muita lentidão, sem agressividade. Eu pedi para que no segundo eles acelerassem, fizessem os movimentos com mais intensidade. Aí conseguimos melhorar nosso ataque."


Retornando à equipe, Hettsheimeir terminou como cestinha (22 pontos) e comentou sobre o triunfo: "Independente de tudo, conseguimos vencer um concorrente direto. Agora o nosso foco é o Rio Claro, que vem bem no campeonato em recuperação. Sofremos um pouco hoje, eu particulamente só treinei uma vez com os novos companheiros mas foi bom vencer."

O JOGO

A necessidade de vitória, de ambos os lados, fez com que as equipes começassem agressivas na defesa, dificultando os sistemas ofensivos. Assim, na metade da primeira parcial, o marcador apontava 5 a 3 para Bauru, com todos os pontos da casa sendo marcados por Hettsheimeir, em sua estreia na temporada após servir a seleção.


Se aproveitando melhor dos erros dos adversários, Bauru conseguiu rotacionar melhor a bola, e encontrou o pivô olímpico em diversas situações confortáveis, para desgarrar no marcador, 12 a 5.


Porém, nos instantes finais, com o rodízio bauruense, o América conseguiu se aproximar na base do lance livre, para diminuir um pouco a desvantagem no placar, em um quarto marcado por muitos erros de ambos os lados, 14 a 11.


O América voltou melhor na segunda etapa. Encontrando espaços nas costas da defesa bauruense, com Boyke e Cromartie, chegou a encostar no marcador, 16 a 15, mas Bauru respondeu rapidamente. No high low entre Hettsheimeir e Shilton, o Dragão reequilibrou a parcial, colocando 22 a 17 no marcador.


Hettsheimeir alcançou o doble doble ao capturar 11 rebotes e anotar 22 pontos ./Pedro Sacardo

A partida seguia com baixo nível técnico. O América dominava as sobras, especialmente ofensivas, mas não aproveitava as oportunidades. Melhor para os mandantes, que conseguiram fechar o primeiro tempo na frente após duas bolas de segurança, com Alex e Leo Meindl, 29 a 24.


Impulsionado pelo bom desempenho dos pivôs, Bauru voltou melhor no segundo tempo. Com bolas de fora de Hettsheimeir, e presença de garrafão com Shilton, a equipe colocou a vantagem na casa dos dois dígitos, 36 a 26.


O adversário tentou responder com Boykin e Castellon, à média e longa distância, mas o time da Cidade Sem Limites conseguiu a manutenção do marcador em decorrência da liderança de Alex Garcia e faltas antidesportivas e técnicas cometidas pelo rival, 45 a 34.


A inserção dos garotos da base não comprometeu o rendimento bauruense, muito pelo contrário. Embora a base toda mereça créditos, a representação de agressividade veio estampada no argentino Stefanno. Incomodando o adversário e brigando por cada bola, o armador pontuou e também serviu à Leo Meindl, que deu números finais ao terceiro período, 49 a 36.


Se Bauru não fazia uma grande partida ofensivamente, ao menos não corria riscos dentro da partida, já que aumentava, mesmo que aos poucos sua vantagem. Assim, pôde mesclar experiência e juventude. Com Leo Eltink ligado na partida, a equipe passou a apenas trocar cestas dando descanso à algumas das peças principais do elenco.


No final, os principais nomes bauruenses voltaram a cancha com um único objetivo: devolver os 31 pontos sofridos no turno em Rio Preto, para em um eventual empate levar vantagem. Com o cestinha Hettsheimeir e com o ala Leo Meindl se destacando na pontuação, Bauru impôs seu ritmo natural de jogo e foi aumentando a pontuação, chegando a fica bem próximo do objetivo, a menos de um minuto para o final de jogo, 70 a 43.







Postagens Recentes
Arquivo
Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados