Em despedida de Robert Day, Bauru faz partida segura e bate o Pinheiros.

24/09/2016

        O torcedor bauruense que foi ao Panela de Pressão teve inúmeros motivos para comemorar. Em partida bem disputada, o Bauru valeu-se da boa vantagem obtida no segundo quarto (25 a 15) para vencer o vice-líder Pinheiros por 78 a 60. Além da classificação carimbada, o público se despediu do ala Robert Day (leia mais abaixo).

 

       Com o triunfo, o Bauru agora fica na torcida para que a Liga Sorocabana vença o América, em partida que começa logo mais, às 18 horas. Se a equipe de Rinaldo bater o alvirrubro, o Dragão enfrentará o Pinheiros nas quartas. Caso o América vença fora de casa, Bauru termina em oitavo e terá pela frente o Mogi.

 

       Novamente o cestinha bauruense foi o ala Alex Garcia, autor de 22 pontos e 7 assistências. O Brabo comentou sobre os possíveis rivais da próxima fase: "O Pinheiros tem um jogo de transição muito forte, e foi nesse aspecto que hoje, no começo do jogo, eles levaram vantagem. Já o Mogi tem a força do conjunto, já que estão juntos há duas temporadas e ainda se reforçaram com o Caio Torres, fortalecendo ainda mais a consistência do time. Mas independentemente do adversário temos de fazer nosso melhor para vencer." 

 

O JOGO

 

       O início de partida foi de muito equilíbrio com as equipes apostando suas fichas nas suas principais armas. O Bauru jogava mais aberto, no small ball, com destaque para Hettsheimeir e Jefferson; já o Pinheiros buscava a todo custo as infiltrações de Holloway e Bennett e por vezes poste baixo com Mathias, 10 a 10.

 

       Assim como na partida anterior, Leo Meindl e Gui Santos entraram bem e conseguiram encontrar espaços nas costas da defesa adversária, que respondeu internamente com Mathias e Bennett, mantendo a partida empatas; mas no último ataque do quarto, Alex, em jogada individual deu a liderança à Bauru, 19 a 16.

 

        A liderança bauruense não durou muito, e graças à Holloway. O americano conseguiu romper a defesa em duas jogadas de habilidade para devolver a diante ao Pinheiros, 20 a 19. A partir daí as equipes passaram a se alternar na liderança do marcador. Enquanto Holloway se desdobrava para os visitantes, Bauru contava com maior distribuição ofensiva, e essa foi a chave para a equipe desgarrar, após uma primeira metade de parcial de muito equilíbrio, 28 a 27.

 

       Com um quinteto leve e de alto aproveitamento no perímetro, Bauru encaixou boa sequência defensiva para sair em velocidade. Dessa forma, pode sair livre nas inversões e soube aproveitar. Primeiro com Robert Day, depois com Alex e Hettsheimeir, elevando a vantagem pela primeira vez aos dígitos duplos, 42 a 31. Mas coube ao Brabo, depois de um toco, concluir a jogada com uma bandeja em contragolpe no estouro do cronômetro, 44 a 31.

 

 Alex tem impressionado pela forma com que tem atuado mesmo sem a preparação ideal. (Caio Casagrande).

 

       Precisando reverter a desvantagem no marcador o Pinheiros voltou agressivo na marcação. Tirando os espaços dos comandados de Demétrius, o clube da capital contou com bom aproveitamento na linha dos três com Bennet e Holloway, ficando a frente no período, 48 a 40.

 

       Mas ao mesmo tempo em que deteu o volume externo do Dragão, acabou colocando-o na linha do lance livre, e Hettsheimeir, mais acionado, foi quem melhor aproveitou. Nos instantes finais o Pinheiros até tentou baixar a margem bauruense, especialmente usando Renan, na área pintada, mas após bola de Robert Day, Bauru foi para o último quarto com importante vantagem no marcador, 59 a 49.

 

        O início da última parcial foi de muita marcação e contato físico, e dessa forma o que se viu foi uma queda técnica. Na metade parcial, após bola de Germeson, da zona morta, o placar apontava 5 a 3 para os visitantes no período. Mas encaixando duas jogadas em velocidade, Bauru colocou duas bolas de fora, com Valtinho e Alex, retomando o bom basquete aplicado na partida.

 

       Comandado pelos americanos Holloway e Bennett, o Pinheiros esboçou uma blitz final, e até chegou a pontuar internamente com Renan, mas com os gringos pendurados com quatro faltas, Bauru não teve dificuldades diante da já mais frouxa marcação do adversário para sacramentar a vitória após bola de fora de Robert Day, que logo em seguida ganhou homenagem.

 

THE LAST DAY

 

       Se para Bauru a partida valia a classificação e também a possibilidade de beliscar o sétimo lugar ao final da fase classificatória, para Robert Day a partida tinha outros ingredientes adicionais. O camisa 31 bauruense fazia sua despedida das quadras. Day, que era um dos pilares da equipe dentro de quadra, e nutria boa imagem com a torcida e com toda a cidade, recebeu o convite para se despedir no Panela, uma vez que seu último jogo pelo Dragão tinha sido longe do Panela de Pressão, na final do NBB8 diante do Flamengo.

 

 Em sua despedida, ala ganhou placa de agradecimento pelos serviços prestados. (Ricardo Marchetti).

 

       De lá pra cá houve toda a indefinição sobre a equipe bauruense, que ficou sem patrocinador máster por quase dois meses antes de acertar com a Gocil. Nesse período Day esperou, mas acabou retornando aos Estados Unidos e com todos as mudanças que ocorreram em sua vida, decidiu encerrar sua carreira, permanecendo no seu país.

 

        Confira abaixo os últimos momentos de Robert Day com a camisa bauruense!
       *Caso não abra, basta clicar aqui.

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags