Pinheiros atropela Bauru no último quarto e empata série

08/10/2016

      Parece difícil de acreditar, mas a forma com que o Pinheiros se recuperou no último quarto foi incrível. Entrando no período em desvantagem, 45 a 55, a equipe da capital aplicou sonoros 34 a 10 na parcial para vencer por 79 a 65 e se manter vivo na competição. Com o triunfo, haverá a realização do terceiro e último embate domingo, novamente em São Paulo.

 

      O grande nome da partida foi Gemerson. O ala que chegou essa temporada ao Pinheiros depois de atuar no rival Paulistano, foi sempre a válvula de escape em momentos de dificuldade de sua equipe. Com 20 pontos, ficou atrás apenas de Renan, seu companheiro, que anotou 22.

 

      Do lado bauruense, Hettsheimeir e Leo Meindl fizeram boa partida. O pivô bauruense terminou como cestinha como 23 tentos, enquanto o ala deixou a quadra com 14 pontos. Mas o esforço de ambos não foi suficiente para conduzir o dragão à semifinal de forma antecipada.

 

O JOGO

 

      A partida começou com as duas equipes marcando de forma agressiva, tirando os principais valores do oponente da sua zona de conforto. Assim, nos primeiros minutos tanto o Pinheiros com Renan, quanto Bauru com Eltink, pontuaram internamente após jogadas de infiltração, 7 a 6.

 

      A partir da metade do primeiro quarto o Pinheiros abriu ligeira vantagem no marcador, 16 a 11, valendo-se do bom momento de Renan no perímetro e velocidade de Holloway, enquanto que o Bauru precipitava as ações ofensivas e dependia da individualidade de Gui Santos, que entrou bem na partida. Os visitantes até tentaram responder com Hettsheimeir, de fora, mas Ansaloni devolveu, fechando o quarto em 21 a 16.

 

      Se as defesas se portaram bem na primeira parcial, na segunda os ataques levaram larga vantagem. Dessa forma as equipes trocavam cestas nas desatenções defensivas, e a diferença no marcador se mantinha, 28 a 23, após bolas certeiras de Ansaloni e Gemerson para o Pinheiros, e Booker e Gui Santos para o Bauru.

 

 Em jogo de altos e baixos, melhor para o Pinheiros. (Caio Casagrande/Bauru Basquete).

 

      Com o passar do tempo, os ataques passaram a acompanhar as defesas, e o que foi visto foi uma queda no aspecto técnico da partida, com os mandantes falhando nas infiltrações e Bauru não conseguindo sair em velocidade para selecionar bem os arremessos na frente. Aos poucos, porém, os comandados de Demétrius conseguiram solucionar esse problema. Dobrando a marcação na defesa, a equipe conseguiu recuperar bolas e em seguidos contragolpes, com Jefferson, Meindl e Hettshiemeir, chegou ao empate, 30 a 30.

 

       Entretanto, no minuto final, Gemerson soube tirar vantagem da individualidade, uma vez  que o coletivo estava passando por momentos de dificuldade, para guiar sua equipe ao triunfo parcial ao final do primeiro tempo, 35 a 31.

 

     Na volta do intervalo, Bauru voltou com a mesma intensidade. Congestionando o garrafão, conduziu o adversário ao erro, e recuperou a dianteira após cestas de Hettsheimeir e Meindl, próximos à cesta, 35 a 39.

 

       Os mandantes esboçaram uma reação, e em dois arremessos de três pontos, de Gemerson e Holloway, chegaram a encostar 40 a 43, mas Bauru, apostando no poste baixo com Hettsheimeir dominou o período e foi abrindo frente, chegando a colocar 40 a 55 após bola certeira de Meindl, mas novamente Gemerson iniciou uma reação ao final do terceiro quarto, 45 a 55.

 

       Dessa vez quem começou, e viria a dominar completamente a parcial, foi o Pinheiros. Com dois contragolpes que terminaram em bolas de fora de Renan, a equipe da capital voltou à partida rapidamente, 51 a 55.

 

     Bauru, que na rotação perdeu muita força ofensiva sem Hettsheimeir, era presa fácil para a defesa dos donos da casa. A volta do camisa 30, e auxílio de Jefferson no garrafão, fizeram o Dragão pontuar no período, mas do outro lado tinha uma equipe com mais confiança e com mais auxílio ofensivo. Aos poucos Neto, Gemerson, Renan e Holloway foram anotando bolas de fora, após bons bloqueios, para não só tomar a ponta, como liquidar a partida com vantagem na casa dos dígitos duplos, 79 a 65.

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo