Mogi volta a vencer Bauru, e conquista o Campeonato Paulista!

28/10/2016

    O torcedor mogiano finalmente pode soltar o grito de campeão. Após 20 anos da conquista do Campeonato Paulista, a equipe voltou a levantar o estadual, ao bater um de seus maiores rivais, o Bauru, por 69 a 61, fechando a série final em 2 a 0. O triunfo vem para apagar uma memória recente ruim da equipe do Alto Tietê. Na temporada passada, fez ótima campanha, mas na partida decisiva, perdeu em casa para o São José, hoje na divisão de acesso, em virtude da desistência em meio as indefinições na cidade.

 

    A conquista coroou a equipe mais consistente da competição, que utilizando sua força máxima desde o início, se classificou em primeiro com sobras (15 vitórias em 18 jogos). Nos playoffs, a equipe passou sem sustos pelo América, conquistando duas vitórias expressivas; na sequência pegou o Paulistano, e também venceu por dois a zero, embora com mais dificuldade diante do forte sistema defensivo do adversário.

 

 Capitão Filipin, saiu do banco para decidir. (Cairo Oliveira)

 

    Agora, na final, dois jogos duros diante de Bauru, que veio bem modificado para a reta final, após atuar boa parte do estadual com sua equipe sub-19, em detrimento de um foco voltado ao NBB. Apesar do equilíbrio nas duas partidas, Mogi, mais preparado na temporada, soube fechar as partidas nos instantes finais, para dar alegria ao Alto Tietê.

 

O JOGO

 

    Bauru iniciou a partida melhor. Buscando a infiltração, conseguiu com Alex e Valtinho, abrir 7 a 0, após tiro certeiro de Hettsheimeir. Mogi, respondeu com o outro lado da moeda, focando justamente nos arremessos longos de Jimmy e Shamell, 10 a 8.

 

   Bauru não acusou o golpe, e seguindo a estratégia de atuar próximo à cesta, respondeu na presença de garrafão de Jefferson e Hettsheimeir, que garantiram pontos em bola de segunda chance. Tyrone ainda fez bola de segurança, mas Bauru foi mesmo o dono do primeiro quarto, 19 a 12.

 

   Na segunda parcial, Shamell começou a aparecer para o jogo. O ala mogiano, anotou cinco pontos em sequência, para cortar toda a gordura bauruense, 19 a 17. A defesa baixa mogiana acabou optando por fechar a área pintada, que vinha sendo dominada pelo Dragão, mas a medida acabou colocando Bauru no perímetro e Alex e Hettsheimeir não perdoaram, 27 a 19.

 

   Os comandados de Guerrinha passaram então a explorar o jogo físico, de contato, e no um contra um foi parar na linha do lance livre. Caio e Shamell anotaram em sequência, mas uma boa de Alex, na última posse, manteve os visitantes à frente, 29 a 28.

 

   O equilíbrio permaneceu nos primeiros minutos do segundo tempo. Com as equipes jogando no small ball, sobrou espaço para as infiltrações, e Alex e Shamell protagonizaram um belo duelo, no um contra um. Assim, Bauru manteve a dianteira 36 a 33.

 

   O Dragão continuava a defender bem e a vantagem que permanecia em uma posse de bola, se elevou após tiro longo de Hettsheimeir, 42 a 33. Foi então que o Hugão ascendeu. Filipin converteu bola de três, e na sequência, a arbitragem assinalou falta técnica em Tyrone, que converteu os dois lances, aproximando sua equipe no marcador, 42 a 38.

 

   A energia empurrou e muito o Mogi, que passou a dificultar as ações ofensivas do Bauru, para sair no contragolpe, com Larry e Elinho, mas novamente Alex, agora do perímetro, esfriou o Hugão, dando números finais a parcial, 47 a 46.

 

  Mogi não deixou a parada obrigatória apagar o bom momento dentro da partida, e em infiltrações de Elinho e Shamell, retomou a ponta, mas Bauru obteve a igualdade em bola do perímetro de Gui Santos, já no estouro dos 24 segundos, 50 a 50.

 

  O cenário do jogo começou a se inverter a partir de então. Visivelmente mais preparado fisicamente, Mogi quem passou a dominar as ações. Primeiro Elinho e Filipin deram margem aos mandantes, 55 a 50, mas Alex respondeu, cortando a frente.

 

 Bauru posa para o vice-campeonato. Alex, com troféu, foi cestinha com 25 pontos. (Caio Casagrande)

 

    Logo em seguida, à média distância, saindo das dobras em Shamell, Caio Torres anotou pontos em sequência, enquanto Bauru parava no aro nos tiros longos, 63 a 55. Bauru até conseguiu melhorar e responder com Booker e Alex, ambos da linha dos três pontos, voltando ao jogo 63 a 61.

 

   Porém, após outra bola do pivô mogiano, Bauru insistiu no arremesso longo e ficou pelo caminho, enquanto observava Mogi dilatar a margem nos lances livres, para assegurar o Campeonato Paulista 2016.

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags