Aproveitando-se de um desfigurado Bauru, Paulistano vence com tranquilidade.

16/11/2016

    Em uma partida extremamente atípica, o Paulistano não teve nenhuma dificuldade para, a partir do segundo quarto, quando Bauru já não tinha Alex e Leo Meindl, se impor e vencer a partida com expressivos 90 a 66.

 

   Os atletas do quinteto titular fizeram muita falta ao Dragão, mas a verdade é que a equipe de Gustavinho, que fez uma partida pra lá de interessante do ponto de vista coletivo, envolveu os visitantes, que atordoados, foram presas fáceis para uma equipe que buscava recuperação após derrota na estreia para o Mogi.

 

   Do ponto de vista individual, destaque para Renato e Georginho, com 18 e 15 pontos, do lado dos mandantes, enquanto Gui Deodato, com 22 tentos, foi o único atleta que se destacou em uma noite que Demétrius e companhia esperam que a derrota seja o menor dos problemas.

 

   Exames deverão ser feitos amanhã, quando o Dragão volta a Cidade Sem Limites, um dia antes da partida diante do Sorocaba.

 

O JOGO

 

     A partida começou com muitos erros e com Jefferson destoando no perímetro, após duas bolas de fora já no primeiro minuto. A pausa forçada pela lesão no tornozelo de Alex, que voltava após incômodo na coxa, ascendeu as equipes. O Dragão, dominando os rebotes defensivos com Hettsheimeir, apostava nas saídas rápidas de Gui Deodato e Leo Meindl, enquanto o Paulistano aos poucos passou a equilibrar a partida após recuperar bolas na defesa e utilizar Renato junto ao garrafão, além de auxílio de Jonathan, 23 a 23.

 

 De volta ao Bauru, Gui tem sido a principal peça do Dragão no campeonato. (Caio Casagrande)

 

   Os mandantes, dominando as sobras e trabalhando em conjunto, voltaram mais assertivos, especialmente com a dupla Georginho e Lucas Dias. Bauru, que perdeu também Leo Meindl por lesão, até melhorou com Gegê assumindo a responsabilidade. O armador serviu Jefferson e Hettsheimeir, além de converter bola do perímetro, mas viu a equipe de Gustavinho destoar a partir da metade do período, quando anulou o Dragão, e sob organização de Georginho, e protagonismo do jovem Luis Fernando, disparou no marcador ao final da parcial, 45 a 35.

 

    Na volta para a segunda etapa, a jovem equipe da capital paulista seguiu mandando na partida. É bem verdade que o regresso de Gui equilibrou o ataque bauruense, que sem duas peças, vinha sofrendo muito, mas coletivamente, e individualmente, o Paulistano sobrava. Com Georginho, Lucas Dias e Renato em sintonia, a vantagem da equipe de Gustavinho só aumentava, ultrapassando a casa dos vinte pontos, 69 a 45. Nos instantes finais do período, Gui Deodato, que fez uma partida sólida, tratou de amenizar o prejuízo dos bauruenses, 69 a 50.

 

    A aposta em um equipe leve, que contava com jogadores como Gegê, Gui e Stefano, melhorou significativamente a defesa bauruense, mas o Dragão, com muita vontade e pouca organização, abusou dos erros, freando qualquer possibilidade remota de recuperação. Assim, Jonathan foi aparecendo no ataque, assim como Eddy, que se sobressaiu em quadra, diante de uma equipe que abalada emocionalmente, cometeu faltas antidesportivas, antes do final da partida, que eventualmente não existiu após o intervalo, 90 a 66.

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados