Vasco bate o Cearense e engata a segunda

22/11/2016

    O Vasco, que no sábado atropelou Mogi, deu sequência ao bom momento ao bater o Basquete Cearense, nessa noite, por 71 a 69. Diferentemente da partida do final de semana, o duelo de hoje foi marcado pelo equilíbrio, bem como forte sistema defensivo de ambos os lados. Com o triunfo, os cariocas chegam à terceira vitória em cinco jogos, enquanto o Carcará segue com apenas um resultado positivo em quatro partidas.

 

   Para sair do duelo com mais uma vitória, os mandantes contaram com pontaria calibrada da linha dos três pontos, principalmente com David Jackson, além de boa presença de garrafão de Fiorotto, que sozinho equilibrou as ações na área pintada com a dupla Gruber e Toledo, dos visitantes.

 

   Agora ambos tem compromissos fora de seus domínios. O cruz-maltino visita o Bauru, na próxima semana (29), enquanto que a equipe de Bial segue na estrada para enfrentar, já na quinta-feira (24), o Caxias.

 

 

O JOGO

 

   A partida começou com as equipes pouco calibradas no perímetro e isso fez com que o jogo migrasse para o garrafão, onde Fiorotto e Gruber duelaram pelos rebotes. Em relação à pontuação, Toledo e David Jackson ditavam o ritmo, marcado pelo equilíbrio. Aos poucos, Hélio foi dividindo a responsabilidade ofensiva do lado cruzmaltino, mas a equipe cometeu alguns erros na frente que foram bem aproveitados por Duda no contragolpe. No final, Nezinho e David Jackson converteram bolas longas, empatando a parcial, 20 a 20.

 

  No início da segunda etapa as defesas levaram a melhor sobre os ataques, que não movimentaram a bola com velocidade, fazendo com que a pontuação caísse, e se concentrasse na mãos de atletas vindo do banco pelo lado vascaíno (Drudi e Palacios) e na dupla Audrei e Toledo, pelos visitantes. O plano de jogo defensivo seguiu dando resultado e o Vasco se aproveitou das bolas convertidas por Jackson e Hélio no perímetro para abrir frente. O carcará respondeu nas infiltrações de Toledo e Duda, mas a bola de Palacios, no estouro do cronômetro, manteve a margem cruz-maltina, 38 a 33.

 

 David Jackson tem sido um dos destaques do NBB9 até o momento. (Paulo Fernandes)

 

   O carcará voltou a segunda etapa voando alto, e graças à articulação de Davi, que buscando sempre o jogo de infiltrações e bolas de segurança, pontuava e servia seus companheiros, fazendo com que sua equipe ressumisse a ponta. As equipes foram se alternando na dianteira do marcador, até os mandantes se acertarem defensivamente além de voltar a explorar Fiorotto, que dominou a área pintada. O bom desempenho do pivô, que capturou inúmeros rebotes e atacou o aro com enterradas, abriu espaço para David Jackson converter bolas de fora, recuperando a frente para o Vasco, 56 a 53.

 

   Com a proximidade do final da partida, os adversários apertaram ainda mais a marcação para assegurar a vitória, e isso somado ao grau de tensão que norteia o período final, fez com que os ataques não fluíssem como esperado. Passado alguns momentos de placar inalterado, Helio resolveu acrescentar um ingrediente que faltava ao Vasco, as infiltrações. O ala-armador foi bem no fundamento, mas do outro lado, na mesma moeda, Gruber e Toledo responderam. O Cearense melhorou e passou a frente quando o camisa 5 sentiu dores musculares e foi para o banco, algo que tirou a mobilidade do Vasco, enquanto que pelo lado do Carcará ,os armadores anotaram bolas de fora. Foi então que David Jackson e Fiorotto voltaram a aparecer no ataque, e somado a defesas consecutivas, o Vasco, na linha do lance livre, finalizou o jogo, 71 a 69.

 

 

 

 

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags