Com grande jogo coletivo, Bauru vence clássico paulista.

07/01/2017

  O Bauru Basket abriu 2017 com tudo! Com grande jogo coletivo, escancarado nas 24 assistências da equipe, o Dragão bateu seu maior rival, o Franca, por 89 a 69, em uma partida de alto nível técnico. Com o triunfo Bauru volta a encostar no G4, já que na noite de ontem o Mogi perdeu e agora foi ultrapassado pelo Dragão, que possui 7 vitórias em doze jogos; uma a mais do que o Franca, que figura na nona colocação.

 

   Para sair com o triunfo, ambas as equipes apostaram na agressividade e desde os primeiros minutos impuseram dificuldades aos ataques, que também mostraram boas armas para furar esse empecilho. Porém, os mandantes conseguiram fazer a leitura melhor de jogo e contaram com a força do grupo para sair de quadra vencedor.

 

   Além da regularidade de Hettsheimeir e Jefferson, que novamente puxaram a pontuação bauruense, com 25 e 24 tentos, destaque para o grande retorno de Alex Garcia. Com 13 pontos e 12 assistências o ala bauruense alcançou o duplo duplo e comentou sobre a postura bauruense: "A gente sabe que não podia ter deixado acontecer mas entramos com a cabeça fora do jogo (últimos jogos), sabemos que precisamos recuperar, e hoje tivemos uma postura diferente, tem que continuar assim."

 

 No seu retorno à equipe, Brabo alcançou duplo duplo (Caio Casagrande).

 

   Agora ambas as equipes seguem sua caminhada longe de casa. O Dragão fará quatro jogos em sequência longe do Panela de Pressão, diante do Mogi, Campo Mourão, Flamengo e Macaé, mesmos adversários da equipe de Helinho. E a ordem dos dois lados é pensar jogo a jogo em busca das vitórias, mesmo distante de seus torcedores, segundo Helinho e Gegê:

 

"Vamos torcer para o Alex se readaptar o mais rápido possível, para a volta do Valtinho, e nesses quatro jogos, buscar as quatro vitórias para embalarmos de vez rumo aos playoffs, porque time que quer ser campeão tem que ganhar fora de casa e vai ser um teste bom para nós (Gegê)".

 

"Temos de estar preparados para fazer o melhor possível, ter a serenidade de pensar jogo a jogo para sair dar armadilhas e fazer grandes jogos e voltar com algumas vitórias pra casa (Helinho)".

 

O JOGO

 

   O primeiro clássico paulista entre Bauru Basket e Franca em 2017 fez juz à riquíssima história do confronto. Com muita intensidade, dos dois lados da quadra, o jogo desde o início dava sinais que seria quente, e não só pela alta temperatura na Cidade Sem Limites. Os visitantes, com uma precisão incrível nos primeiros minutos, chegaram, com Pedro, Cipolini e Dede, a abrir ligeira vantagem. Bauru, que buscava a reconciliação com as vitórias e também com seu torcedor, mostrou outra postura defensiva, para trazê-lo à partida e equilibrar o confronto após sucessivas roubadas de bolas e bolas de três de Leo Meindl, Jefferson e Hettsheimeir. A equipe de Helinho até devolveu as bolas de fora, com Cesar e Dede, mas em infiltrações de Stefano e Shilton, Bauru manteve-se à frente,  25 a 19.

 

  Na volta para a segunda parcial, a movimentação ofensiva das equipes seguiu muito interessante, mas ambas acabaram tendo queda de rendimento na conclusão dos arremessos. Aos poucos, o Bauru através de Alex Garcia, que voltou de lesão, e Hettsheimeir, foi desgarrando no marcador, mas o Franca não se rendeu, e com duas bolas do perímetro, anotadas por Cipolini e Dede, equilibrou a parcial. Só que a equipe visitante não conseguiu conter Jefferson William, que pontuando através de lances livres de falta tecnica, bola de dois e três pontos, emplacou sete pontos consecutivos, conduzindo Bauru à margem dos dois dígitos no marcador. A vantagem só não foi maior porque o arremesso à lá Curry de Gegê não foi validado, uma vez que o cronômetro já havia zerado, 49 a 35.

 

 Armador, através da defesa forte e distribuição certeira, ajudou muito a equipe (Caio Casagrande).

 

   Nem mesmo o intervalo esfriou o disputado e quente confronto paulista. Com muitos choques e disputas por espaços que culminaram em pequenas discussões, a partida seguiu com Franca abusando das bolas de fora, mesmo sem obter sucesso; enquanto que Bauru conseguia, através de sua dupla de pivôs, dominar o garrafão. Depois de sofrer e ver a diferença no marcador aumentar, os visitantes, sob armação de Alexey fizeram a leitura de jogo correta e encontraram João Pedro diversas vezes nas costas da defesa bauruense. Mas a equipe comandada por Hudson - Demétrius está afastado com suspeita de dengue -, seguia no controle e com arremessos de fora de Alex, Hettsheimeir e Gegê, fechou o terceiro período com confortável vantagem, 73 a 51.

 

   Mais tranquilo dentro da partida, e com regência do Brabo, o Dragão continuava a mandar no jogo. Sem maiores dificuldades, a equipe conseguia explorar muito bem a presença do ala da seleção brasileira e de seu companheiro, Hettsheimeir. Embora a partida estivesse definida,  e a derrota sacramentada, Franca terminou o jogo com intensidade, escancarada por Alexey, que conseguia levar sucesso infiltrando, enquanto que Bauru optou por usar os jovens e teve como pilar de sustentação, Leo Meindl, que anotou alguns nos instantes finais de jogo, vencido pelos mandantes por 89 a 69.

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags