Com festival de bolas de três, Bauru domina partida diante do Macaé

27/01/2017

   O Bauru Basket fechou sua maratona ao Rio de Janeiro, com duas vitória na mala. Isso porque, após vencer o líder Flamengo, na terça, a equipe voltou a vencer em solo fluminense. A vítima da vez foi o Macaé, que diante da pontaria afiada dos paulistas no perímetro, nada pôde fazer, 87 a 67.

 

   Com o resultado, a equipe da Cidade Sem Limites se isola na quarta colação, fechando o grupo que avança direto às quartas de final da competição. Até aqui, são dez vitórias em dezesseis partidas. Com a mesma quantidade de jogos, a equipe de Léo Costa, acumula apenas três triunfos.

 

Demétrius pode descansar algumas peças, como Gegê, que atuou apenas 22 minutos (Caio Casagrande).

 

   Para voltar ao G4, o Dragão voltou a defender bem e conseguiu, através da boa movimentação e pontaria afiada, converter incríveis 17 bolas de três pontos, que foram bem distribuídas entre os períodos e atletas, dificultando qualquer esboço de reação por parte do adversário. O fato foi mencionado pelo capitão bauruense, Alex Garcia, através da assessoria da equipe: “Quando acontece isso  é porque garantimos na defesa. Sempre que defendemos bem as bolas de três caem, o ataque flui melhor. Temos que jogar sempre assim. Tivemos derrotas por falta de defesa forte e creio que mostramos hoje como devemos jogar sempre”

 

   Agora a equipe paulista volta a atuar em casa, diante de três rivais estaduais: Paulistano, Liga Sorocabana e Pinheiros. Já o Macaé pega estrada para encarar o Pinheiros e o Vasco da Gama.

 

O JOGO

 

   Logo no começo do jogo, Bauru deu sinais de que causaria danos ao adversário no perímetro. Com aproveitamento de 100% nos minutos iniciais, onde Gegê foi o maior destaque, o Dragão abriu vantagem. A partir da metade da parcial, a equipe fluminense através de jogadas de infiltração de sua dupla de americanos, Anthony e Simmons, melhorou e chegou a equilibrar as ações, mas no final Alex e Jefferson carimbaram de fora, fechando o primeiro quarto, 21 a 17.

 

   A diferença que o Macaé tirou ao final do primeiro quarto, logo voltou a aparecer. Isso porque a equipe visitante voltou a emplacar uma imponente sequência de tiros longos, agora com o Brabo, e com Stefano, que entrou muito bem na partida. Com a diferença na casa dos dígitos duplos, os mandantes voltaram a apostar nas jogadas de velocidade que culminaram em cestas fáceis de Thiaguinho e Rafa Moreira. Só que dessa vez, a equipe de Demétrius não deixou a peteca cair, e devolvendo na mesma moeda, com Gui e Leo Meindl, manteve uma gordura no marcador, 47 a 35.

 

 Leo Meindl foi o cestinha da partida, com 22 pontos (Caio Casagrande). 

 

   Logo nos primeiros minutos da segunda etapa, a equipe da Cidade Sem Limites, conseguiu em jogadas parecidas, encontrar Jefferson e Leo Meindl, bem posicionados no perímetro, para dilatar ainda mais o marcador. Ciente da adversidade que encontrava dentro do jogo, o Macaé, com uma formação mais leve, acelerou suas ações ofensivas, encontrando espaços no miolo defensivo bauruense, quase sempre em lances finalizados por Erick; só que os paulistas, com muita paciência e inteligência, atacava com cuidado e no limite do tempo, procurando sempre Leo Meindl na linha dos três, ou Shilton, na área pintada, 66 a 53.

 

   No início da última parcial, Jefferson calibrou a mão e acertou duas bolas de três pontos, fazendo com que a confortável diferença no marcador, aumentasse ainda mais, ficando próxima dos vinte pontos. Com o triunfo praticamente assegurado, Demétrius deu descanso aos principais jogadores, e apesar do bom desempenho de Anthony no período, Bauru, com os jovens, equilibrou a parcial, fechando sem maiores problemas a partida, 87 a 67.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags