Em grande noite de Alex e Jefferson, Bauru bate o Pinheiros e chega a sexta vitória consecutiva

15/02/2017

   O Bauru voltou a usufruir de seus pilares para conseguir dar sequência ao bom momento. Jogando em casa, a equipe de Demétrius voltou a fazer um jogo sólido na defesa e contou com desempenho expressivo de Alex e Jefferson, para bater o Pinheiros por 74 a 64.  Com o resultado, as equipes dão sequência ao momentos que vem passando dentro da competição. Enquanto o Bauru vem em alta, chegando à sexta vitória consecutiva, que rendeu o terceiro lugar; o Pinheiros sofreu seu segundo revés, caindo para o nono lugar.

 

   Com exceção do primeiro ataque (única vez que a equipe visitante ficou a frente), Bauru dominou a partida, de ponta a ponta. Mas, diante da baixa produção do banco nessa noite (apenas dois pontos), não conseguia desgarrar no marcador, seguido de perto pelo qualificado adversário da capital.

 

   Cestinha da partida com 22 pontos, ao lado de Jefferson, Alex comentou sobre o resultado positivo: "Precisávamos vencer jogando em casa. Valia muito esse jogo. Jogamos muito bem na defesa, acumulando mais um jogo com menos de 70 pontos, e o mérito vai pra equipe que dominou o jogo do início ao fim."

 

   César Guidetti, treinador do Pinheiros, avaliou não só a partida, como também refletiu sobre a tônica do campeonato, que fez sua equipe cair na tabela de classificação.

 

"Jogar em Bauru é muito difícil. Mesmo com a saída do Hettsheimeir, o Demétrius conseguiu manter um padrão, fazendo com que o time não caísse de produção e, em alguns momentos, até melhorou. Sabíamos da dificuldade, ainda mais sem o Renan (volta dentro de uma semana), mas não fizemos um bom jogo, erramos muito e Bauru não perdoa. Eu falo para eles (jogadores), duas, três derrotas, te levam lá pra baixo, como alguns resultados positivos, como Bauru teve (seis), te leva lá pro topo. Quem souber aproveitar melhor isso leva vantagem."

 

   Agora o Dragão terá uma maratona longe de casa. A equipe encara, na sequência, Vasco da Gama (21), Caxias (23) e Franca (04), e para o capitão Alex, a chave para voltar com vitórias na mala, é caprichar um pouco mais no ataque: "Precisamos de mais atenção no ataque. Às vezes um jogador está mais livre, e acabamos passando mal a bola. Precisamos ampliar nosso leque de visão para continuar nessa sequência."

 

   Já o Pinheiros mede forças contra o Franca (16), antes de voltar pra casa, onde terá pela frente Brasília (22) e Minas (24).

 

O JOGO

 

   O Pinheiros até saiu na frente, em bola de fora de Gemerson, mas não demorou muito para Bauru se impor. Com uma defesa bem postada, o Dragão conseguiu conter a velocidade da equipe da capital, recuperando algumas bolas com Alex. Em transição, o Dragão se aproveitou da pontaria afiada do Brabo e de Jefferson. Inspirada, a dupla, que combinou para 13 pontos no período, guiou a equipe à vitória parcial, 20 a 12.

 

   Mas a vantagem bauruense caiu rapidamente no início do segundo quarto. Dando descanso a algumas peças, a equipe de Demétrius não conseguiu conter o jogo de velocidade de Bennett. Com o americano chamando a responsabilidade, o Pinheiros trouxe a diferença para apenas quatro pontos. Aos poucos, os mandantes conseguiram ajustar a marcação em cima do ala-armador adversário, só que cometendo muitos erros de passe, não conseguia ser efetivo no ataque. Diante da dificuldade, Alex Garcia, já nos instantes finais da parcial, exerceu sua liderança e colocando a bola debaixo do braço, infiltrou, garantindo a manutenção do placar a favor da sua equipe,  29 a 24.

 

 Alex foi o motorzinho do Dragão na partida (Caio Casagrande).

 

   Na volta para o segundo quarto, Alex seguiu ditando o ritmo. O camisa 10 protegeu muito bem o perímetro, e na frente, abusou de suas especialidade (infiltração), para ir dilatando a vantagem bauruense. Ele ainda teve ajuda de Jefferson, que capturou rebotes de defesa, e também de Leo Meindl, que anotou bola de fora, fazendo com que a diferença chegasse aos dígitos duplos. O bom momento dos mandantes, enervou a equipe da capital, que acabou cometendo faltas técnicas e antidesportivas. Quando colocou a cabeça no lugar, e soube explorar o bom arremesso longo de Neto, o Pinheiros voltou a se aproximar no marcador. Mas, no minuto final, Bauru desgarrou novamente, após bolas de Jefferson e Alex, 49 a 41.

 

   Precisando se recuperar dentro da partida, o Pinheiros voltou para o último período com uma estratégia diferente. Com Bennett articulando mais as jogadas e buscando sempre companheiros próximos à cesta, o clube conseguiu encostar no marcador. Porém, rapidamente Bauru fez a leitura de jogo correta, e congestionou a área pintada, tirando o adversário da zona de conforto. Em velocidade, e contando com Alex e Jefferson em grande noite, Bauru não só desgarrou sem maiores dificuldades, como passou a se concentrar em outro objetivo.

 

   Apesar da vitoria do Dragão distanciar um pouco os rivais na tabela, Bauru sabia que o adversário pode se recuperar e voltar a figurar entre os primeiros. Assim, nos minutos finais, os comandados de Demétrius queriam a todo custo devolver os quinze pontos de diferença sofridos na capital paulista. A equipe até chegou perto, especialmente após arremesso de Gegê, no perímetro, mas Gemerson emplacou outras duas bolas longas para os visitantes, que ao menos garantiram vantagem em eventual empate, 74 a 64.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags