Flamengo vence clássico e se mantém na liderança

11/03/2017

   O Flamengo entrou em quadra pressionado. A equipe de José Neto tinha que vencer o clássico diante do Vasco para evitar que o Mogi, que vem de cinco triunfos consecutivos, o ultrapassasse. Sem deixar o adversário gostar do jogo, conseguiu controlar a partida e vencer por 94 a 86.

 

   O jogo, disputado em Manaus, esteve longe de ser um belo espetáculo. E aqui entra todos os fatores extra quadra que atrapalharam o desempenho dos clubes, que foram prejudicados pelos problemas estruturais da Arena, problemas técnicos do relógio, e também dos desfalques, pelo lado Vascaíno.

 

   No final, pesou a favor do rubro-negro, o maior volume de jogo proveniente dos rebotes assegurados dos dois lados da quadra, e também a estrela de Marquinhos, Olivinha e Fischer, que brilharam nos momentos importantes da partida. O trio, em grande tarde, ofuscou a bela partida de David Jackson, cestinha da partida com 26 pontos.

 

O JOGO

 

   Quando a bola finalmente subiu, Flamengo e Vasco, mesmo sem o ritmo ideal em virtude do monumental atraso, mostraram qualidade. Embora atuassem de forma bem distinta, uma vez que o rubro-negro mostrava todo seu arsenal na linha dos três pontos, com Ramon, Marquinhos e Marcelinho; e o cruz-maltino respondia através da infiltrações de Márcio e Hélio, os rivais mostravam efetividade. A segunda paralisação, agora em virtude de problema no relógio, acabou sendo prejudicial ao Vasco. Visivelmente desatento, o Gigante da Colina não conseguia apresentar uma defesa sólida, e assim, o Flamengo, capturando rebotes ofensivos e contando com arremessos certeiros de Olivinha e Marcelinho, foi abrindo frente. Na reta final, porém, a equipe visitante melhorou seu posicionamento, e, na frente, mostrou bom pontaria para converter dois arremessos longos, com David Jackson e Bruninho, que diminuíram a vantagem rubro-negra, 25 a 22.

 

Com companheiros mais efetivos, Marquinhos, 25 pontos, levou a melhor sobre Jackson (João Neto).

 

   O bom momento vivido pelo Vasco ao final do primeiro período, não esfriou com o início da segunda etapa. Com a defesa ajustada, a equipe de Dedé tirou a liberdade que o rival tinha na linha dos três pontos, tendo, assim tranquilidade no ataque, onde contou com boa articulação, que culminou com jogadas consecutivas nas costas da defesa, com Gaúcho, que rendeu a liderança ao cruz-maltino. A partir de então, diante das dificuldades que os ataques apresentavam, Marquinhos e Hélio travaram um duelo pessoal. Assumindo as ações ofensivas de suas equipes, os alas conseguiram se destacar, fazendo com que houvessem muitas trocas de lideranças no marcador. Com a volta de alguns titulares à quadra, os times apresentaram mais variações. Os mandantes apostavam no trabalho interno de seus pivôs, JP e Mineiro, enquanto o Vasco tirava proveito do pick and roll, entre Wagner e David Jackon. Coube então à Marquinhos, desempatar o placar em contragolpe puxado ao final do primeiro tempo, 43 a 41.

 

   Diferentemente do primeiro tempo, o Fla concentrou sua ações na volta do intervalo no trabalho interno com os pivôs, especialmente com Olivinha. Do outro lado, o Vasco, que não conseguia usar o poste baixo, mantinha-se no jogo através da contribuição de David Jackson e Hélio, no perímetro. O jogo seguia parelho, com os ataques levando vantagem sobre as defesas, até que o Fla, se aproveitando da ausência de David Jackson, conseguiu abrir frente com Marcelinho, em bola longa. A volta do americano, já nos minutos finais da parcial, fez com que o cruz-maltino mantivesse-se no jogo, 68 a 64.

 

   Para consolidar a vitória, o Flamengo, que ficou a frente durante boa parte da partida, usou a inteligência. Cuidando bem da bola, a equipe de José Neto buscou as infiltrações, que lhe renderam cestas fáceis e lances livres. Assim, como Fischer realizando sua melhor partida com a camisa rubro-negra, conseguiu manter o controle do jogo, diante de uma defesa inexistente do Vasco, que embora pontuasse, não conseguiu a reação, 94 a 86.

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo