Franca domina Mogi na estreia do Paulista

05/08/2017

  A noite do torcedor francano terminou da melhor maneira possível. Depois de todo o esforço da diretoria para trazer o jogo para o Pedrocão (a partida aconteceria no Hugão), Franca desempenhou em quadra o papel que se espera dessa nova equipe ao bater o Mogi por 85 a 77, abrindo o Campeonato Paulista com vitória.

 

 Mais de 4300 torcedores lotaram o Pedrocão e empurraram o Franca (Comércio de Franca).

 
  Durante toda a partida, Franca se mostrou superior, muito em função do mando de quadra é verdade. Com as duas equipes acusando a falta de ritmo, pesou à favor dos mandantes a regularidade demonstrada desde o começo, quando assumiu a liderança e o controle de jogo.

 

  Mogi passou todo o duelo correndo atrás do marcador, e justamente em virtude disso, caiu muito de rendimento no quarto final, período que Franca chegou a abrir 16 pontos de vantagem, determinantes para o triunfo.

 

  Embora ainda tenha muita água para rolar, foi possível tirar algumas conclusões à respeito das equipes, sobretudo dos novos jogadores que chegaram para essa temporada, tanto no Franca, quanto no Mogi das Cruzes.

 

  Algumas posições parecem bem claras para Helinho. Leo Meindl chega para ser a referência da equipe, embora atue na ala. Jefferson, ao contrário do que muitos acreditavam, atuará na posição 4, formando o garrafão ideal com Cipolini, numa formação aberta, denominada small ball. Dificilmente veremos o jogador atuando na ala, até em virtude de sua baixa velocidade.

 

  Pelo lado mogiano, Rafa Moreira mostrou que possui potencial, mas, que para ser efetivo, precisa trabalhar a consistência, algo que faltou à equipe de Guerrinha na temporada passada. Já Wesley Sena, tem características parecidas às de Gerson, que deixou a equipe. O jovem tem como ponto forte o vigor físico e presença de garrafão, com um arremesso de curta distância mais seguro que o de Gerson.

 

  A expectativa é que os rivais melhorem no decorrer do campeonato, quando tiveram mais ritmo de jogo e entrosamento. Na próxima terça o Franca recebe o Paulistano, às 20:10, enquanto que o Mogi volta a quadra somente na quinta, novamente fora de casa, diante do Osasco, às 19:30.

 

O JOGO

 

  Como esperado e natural, Franca e Mogi abriram o Campeonato Paulista de 2017 cometendo muitos erros, fator preponderante para que o placar pouco fosse alterado nos primeiros minutos. Aos poucos, alguns destaques começaram a aparecer, como Coelho, autor de arremesso de longa distância para a equipe da casa, e Wesley Sena, que protegeu muito bem o garrafão mogiano com inúmeros tocos.

 

  Após algumas modificações, o jogo começou a fluir. Vindo do banco, Mineiro e Larry entraram bem e, criando espaços para si mesmos, contribuíram de forma efetiva no ataque. Já nos instantes finais da parcial, Franca ajustou a defesa, conseguiu recuperar algumas bolas e, através dos contragolpes puxados por Leo Meindl e Cipolini, fechou o período na frente, 21 a 15.

 

 Coelho organizou muito bem a equipe da casa (Newton Nogueira).

 

  Na volta para o segundo quarto, as equipes melhoraram sua produção ofensiva, embora ainda cometessem algumas violações de ataque. Franca chegou a abrir nove pontos de vantagem com Leo Meindl comandando as jogadas dos mandantes, mas Vithinho apareceu para corrigir um erro recorrente na equipe de Mogi, recolocando a agremiação no páreo com duas bolas de três pontos, as primeiras do atual campeão no confronto.

 

  Na metade do período, os rivais aceleraram o ritmo de jogo e as jogadas plásticas começaram a aparecer, deixando o duelo interessante. Enquanto os mandantes pontuaram com bola certeira de Pedro e em ponte aérea do próprio camisa 12 com Cipolini, os visitantes responderam nas bolas de fora de Larry e Carioca, além de infiltração de Wesley Sena, que colocou a equipe de Guerrinha a frente no marcador pela primeira vez.

 

  Depois de algumas trocas de liderança, a equipe francana, mesmo desperdiçando alguns lances livres, conseguiu recuperar a dianteira em infiltração de Leo Meindl, seguida de lance livre de Mineiro,  40 a 38.

 

 Leo esteve em grande noite na sua reestreia pelo Franca: 15 pontos (Newton Nogueira).

 

  O intervalo não fez bem às equipes, esfriando a partida que vinha melhorando tecnicamente, especialmente no decorrer do segundo quarto. Quem destoou no início do segundo tempo foi Caio Torres.


  Após um primeiro tempo discreto, Caio foi extremamente dominante no garrafão, tanto nos rebotes quanto na pontuação. O pivô comandou a reação de sua equipe, anotando os sete primeiros pontos de Mogi, que novamente pulou à frente no marcador.

 

  Se os primeiros cinco minutos foram de domínio do Mogi, os demais foram dominados pela equipe da casa, que com a saída de Caio Torres, fez o que quis na área pintada. Com João Pedro preciso junto à cesta e com direito a nova conexão entre Pedro e Cipolini, Franca não só retomou a dianteira, como colocou a diferença próxima dos dígitos duplos.

 

  No minuto final, Larry Taylor chamou a responsabilidade e tirou duas bolas muito longas da cartola, diminuindo um pouquinho o prejuízo mogiano ao final do terceiro quarto, vencido pela equipe da casa, 59 a 55.

 

 Larry se desdobrou e terminou a partida como cestinha, com 17 pontos (Newton Nogueira).

 

  No início do quarto e último período, Franca voltou melhor. Bem postada atrás, a equipe tirou o rival da zona de conforto e saiu em velocidade para colocar a diferença em dez pontos após arremesso de Pedro e bola de segurança de Antonio.

 

  Por mais que o Mogi tenha lutado em busca de uma recuperação, a equipe do Alto Tietê esbarrava no individualismo de seus jogadores, que acusavam falta de ritmo. Do outro lado, os mandantes tiveram tranquilidade e fizeram a leitura de jogo correta para atuar de forma coletiva, sacramentando o duelo com todos os atletas de quadra pontuando das mais variadas formas, 85 a 77.

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados