No apagar das luzes, Franca vence clássico e mantém invencibilidade

11/09/2017

  Se você acompanha basquete, ou qualquer outro esporte, deve ter ouvido alguns bordões, como "Clássico é clássico" e "O jogo só acaba quando termina". Pois bem, esses ditos populares resumem muito bem a vitória do Franca sobre o Bauru, por 65 a 64, em partida válida pela segunda rodada do returno do Campeonato Paulista.

 

  Em uma partida acirrada, marcada pelo belo trabalho defensivo das equipes, Franca chegou ao resultado positivo com uma bandeja de Alexey, no último segundo do duelo. Com o triunfo obtido na casa do rival, Franca sustenta a invencibilidade na competição e a gordura na liderança do campeonato, agora com oito vitórias. Já Bauru segue em uma faixa intermediária da tabela de classificação com quatro vitórias.

 

 Clássico entre Bauru e Franca foi quente (Victor Lira/Bauru Basket).

 

  A vitória coroou a equipe que passou mais tempo no controle do jogo, embora o equilíbrio tenha sido a tônica do duelo. Outro ponto importante a se destacar é o trabalho coletivo da equipe de Helinho, que contou com três jogadores pontuando acima dos dez pontos, Antônio, Coelho e Alexey.

 

  Cestinha do Bauru nesse domingo, Alex (27 pontos) lamentou o resultado ao final do jogo, até em função da jogada de Alexey ter ocorrido em cima dele: "O erro foi meu, acabei escorregando, perdi a passada e não consegui ficar perto dele. Mas o jogo foi bom, tivemos a bola do jogo para ganhar, na defesa. Me cobro muito nessa parte defensiva."

 

  Sem muito tempo para comemorar, ou lamentar o resultado, os rivais voltam a quadra já nessa semana, na quinta-feira. Invertendo as condições, Bauru visita o Osasco, enquanto o Franca recebe o Pinheiros.

 

O JOGO

 

  Mesmo jogando fora de casa, Franca iniciou o clássico paulista melhor. Dando uma cadência interessante ao jogo e atento aos rebotes ofensivos, a equipe visitante foi machucando a defesa bauruense com o trabalho de seus pivôs, Cipolini e Antônio. Não demorou muito para Bauru acertar a marcação na área pintada, com Alex sendo fundamental na captura de rebotes e saída para contragolpe. Com velocidade na transição, os mandantes foram mostrando seu poderio na linha dos três pontos, equilibrando o duelo com arremessos do Brabo e de Anthony. Mas, no final da parcial, prevaleceu a superioridade francana na área pintada, 16 a 15.

 

  Na volta para o segundo período, Bauru assumiu a liderança do confronto pela primeira vez na partida. Aproveitando os poucos espaços oferecidos pela defesa visitante no miolo de garrafão, Hettsheimeir e Jaú anotaram os primeiros pontos do período. Mas, a partir dali, os francanos aproveitaram da altura de seu quinteto, mais alto, para usar bloqueios que colocassem um dos homens mais altos contra jogadores mais baixos do adversário, castigando o rival com pontos e acúmulo de faltas. Assim, na linha do lance livre, Franca foi abrindo vantagem que só foi cair nos instantes finais do primeiro tempo, quando Alex contornou a situação, 28 a 25.

 

  O Brabo, por sinal, foi o grande responsável pela mudança de cenário dentro da partida. Bem municiado por Stefano, o camisa 10 chamou o jogo e apareceu tanto na construção, quanto na finalização das jogadas, colocando Bauru pela primeira vez no controle do jogo. Completamente atordoado, Franca via Bauru neutralizar sua força dentro do garrafão e sair em velocidade, colocando a diferença na casa dos dígitos. No final, Coelho deu um respiro aos visitantes com bola de três pontos e assistência para Antônio, mas Stefano respondeu no perímetro, mantendo a diferença bauruense próxima dos dez pontos, 48 a 40.

 

Alex deixou a quadra como cestinha, dono de duplo-duplo. Só no terceiro quarto foram 13 pontos (Victor Lira/Bauru Basket).

 

  Só que sabe como é clássico, meu amigo. Disposto a manter a invencibilidade, Franca voltou para o último período com uma marcação forte e precisão no ataque, empatando o jogo após jogadas de três pontos de Coelho e Antônio. Com o jogo se encaminhando para os momentos decisivos, Demétrius e Helinho apostaram em uma formação com dois armadores, e a estratégia deu resultado. Na medida em que Alex e Stefano pontuavam de um lado, Coelho e Alexey respondiam do outro, deixando o final de jogo quente e imprevisível.

 

  A menos de 30 segundos para o final, o relógio apontava vantagem francana por dois pontos. Foi quando Isaac capturou rebote ofensivo e serviu Alex, que mesmo pressionado, converteu bola de três pontos, deixando Bauru em uma situação favorável, a pouco mais de um segundo para o apito final. Foi então que Alexey fintou o Brabo na reposição de bola e, com uma bandeja, garantiu a vitória dos visitantes, 65 a 64.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags