Bauru fecha maratona com vitória sobre Liga Sorocabana

16/09/2017

  O Bauru Basket finalizou suas maratona longe de casa com triunfos. Depois de bater, de maneira suada o Osasco, o Dragão venceu a Liga Sorocabana em um duelo equilibrado, pelo placar de 83 a 79, pela quarta rodada do segundo turno do Campeonato Paulista.

  O duelo em si, foi cheio de alternativas, com as equipes se alternando na liderança do marcador e no domínio dos quartos da partida, mostrando a oscilação e o poder de recuperação dos rivais. Mas, para se sobrepor ao rival, Bauru contou com a força do elenco, sobretudo no último período. Com cada vez mais opções, Demétrius viu todo o quinteto pontuar na parcial, especialmente Alex Garcia.

 

 Alex apareceu no momento de definição da partida, dando tranquilidade à equipe (Victor Lira/Bauru Basket).

 

  Mas não foi só o Brabo que fez uma grande partida. Demonstrando mais entrosamento com o restante da equipe, Hettshemeir fez sua melhor partida após seu retorno, terminando como cestinha da partida, ao lado de Anthony, com 21 pontos.

 

  A Cavalaria também apresentou sinais de evolução. Em recuperação dentro do estadual, jogou de igual para igual até o último minuto. Essa recuperação aumenta as expectativas da equipe para o playoff, já que, apesar da colocação, o time de Rinaldo tem protagonizado bons jogos, com os gringos tendo mais ajuda dos demais jogadores.

 

O JOGO

 

  Depois de alguns minutos de equilíbrio, a Liga Sorocabana começou a tomar conta do jogo. Marcando Bauru de forma agressiva e trabalhando de forma simples mas muito efetiva no ataque, começou a desgarrar no marcador com as jogadas de pick-and-roll armadas por Jackson e Cook. Diante das poucas ideias ofensivas do Dragão, Alex assumiu a responsabilidade e foi colocado na linha de lance livre, diminuindo um pouco o prejuízo parcial. Por falar em prejuízo, as investidas do Brabo penduraram o melhor marcador da LSB na partida, Jackson. No final do período, a Cavalaria apanhou alguns rebotes ofensivos que garantiram certa folga no placar, 27 a 18.

 

  Se o primeiro quarto foi dos mandantes, a segunda parcial foi amplamente favorável a equipe do interior. Mais ligada, sobretudo nos bloqueios que vinham castigando o sistema defensivo, Bauru contou com a pontaria afiada de Jaú, Anthony e Hettsheimeir no perímetro, para encostar no marcador. Para furar a marcação consistente do adversário, Cook partiu para as jogadas individuais, dando efetividade ao ataque do esquadrão de Rinaldo. Mas, aquela altura, o Dragão apresentava um basquete envolvendo, sobretudo pela boa articulação de Anthony e Stefano. A dupla serviu com muita inteligência Rafael Hettsheimeir. O pivô, em grande noite, foi responsável pela virada bauruense, 43 a 36.

 

 Anthony e Cook travaram um duelo interessante na armação e finalização das jogadas (Victor Lira/Bauru Basket).

 

  Diferentemente do primeiro tempo, Bauru voltou para a segunda etapa direcionando suas ações para jogadas próximas a cesta. Assim, com Shilton e Isaac, colocou a diferença acima dos dez pontos pela primeira vez na partida. De volta a quadra após bom tempo poupado em razão do acúmulo de faltas, Jackson converteu duas bolas em sequência no perímetro, equilibrando a parcial. Mas Jackson apareceu também pelo fogo que colocou no jogo. Diante da falta de pulso da arbitragem, o ala-armador usou e abusou da catimba para enervar a equipe da Cidade Sem Limites. A malandragem do jogador colocou a torcida no jogo, mas sempre que os mandantes se aproximavam do marcador, Hettsheimeir, inteligentemente, explorou as jogadas de contato para tranquilizar a situação no lance livre. Mas, nem mesmo o brilho de Hettsheimeir conteve o bom momento da Liga Sorocabana. Após arremesso de Jackson e Brite, a Cavalaria virou o jogo, 66 a 63.

 

  Com o final da partida se aproximando, Cook e Renan iniciaram o período tramando um duelo particular. Na medida em que o americano levava vantagem nas infiltrações rápidas e precisas, Renan mostrava seu poder de fogo no perímetro, empatando o jogo. Mas, aos poucos, outras peças foram aparecendo. Antes disso, um destaque. Após falta boba, Jackson teve de deixar a quadra pelo lado da Liga Sorocabana. Com todo o currículo que tem, Alex Garcia chamou o jogo e começou a servir seus companheiros, bem posicionados. Mas acima das assistências, o Brabo deu tranquilidade ao time, bem como Renan e Hettsheimeir deram proteção aos rebotes, fundamentais para o triunfo, 83 a 79.

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags