Franca sustenta pressão do Osasco e avança à semifinal

O Franca confirmou o favoritismo e selou a classificação à semifinal ao vencer a equipe do Osasco por 90 a 84, fechando a série diante da Coruja com triunfo agregado de 2 a 0, já que no sábado a equipe de Helinho havia vencido na casa do rival.


A vitória francana foi consolidada apenas nos minutos finais, já que os rivais travaram um duelo acirrado, cheio de alternativas e destaques individuais, como por exemplo os 25 pontos de Jefferson e os 30 de Lupa, que chegou ao recorde de eficiência desse campeonato ao capturar 16 rebotes, computando um duplo duplo.


Agora o esquadrão francano terá pela frente o arquirrival Bauru, em série melhor de cinco jogos. Por ter melhor campanha terá vantagem no mando de quadra e o direito de decidir no Pedrocão. Já o Osasco se despede do Paulista com a expectativa de participar da Liga Ouro. A participação, contudo, depende da permanência dos atuais patrocinadores e chegada de outros parceiros.

O JOGO


Logo nos primeiros minutos ficou evidente a diferença de intensidade entre as equipes. Pressionado pela derrota em casa, o Osasco adiantou a marcação e mostrou inteligência no ataque, com Rodrigo servindo Pedrão e Drudi dentro do garrafão. Franca, que não tinha a mesma aplicação e coletividade, apostava na pontaria certeira de Jefferson para manter-se na cola dos visitantes. Quando o ala-pivô ganhou a companhia de Antônio e Leo Meindl, Franca virou a partida, mas a Coruja mantinha a postura cautelosa no ataque e evitou que a equipe da casa desgarrasse no marcador com infiltrações de Murilo, 25 a 24.

Na volta para o segundo quarto, o Osasco até chegou a recuperar a liderança, em jogada individual de Murilo, mas àquela altura, Franca já contava com uma maior participação de todo o quinteto e, com uma sequência de arremessos de três pontos, de Jefferson e Antônio, abriu a maior vantagem da partida, de seis pontos. A resposta da Coruja veio mais uma vez do trabalho de seus pivôs. Agressivos em direção à cesta, Drudi e Lupa dominaram a área pintada, equilibrando as ações através de bolas de segurança e lances livre, 45 a 42.


Duelo no garrafão foi acirrado (Newton Nogueira/ Sesi Franca).

O jogo bonito e agradável de ritmo interessante deu lugar a uma partida truncada, repleta de erros na volta para a etapa complementar. Diante desse cenário, o placar pouco se modificou nos primeiros minutos. Mas, uma falta antidesportiva cometida pela equipe visitante serviu como combustível para o Franca começar a resolver a parada. Aproveitando os lances livres e os ataques que sucederam a jogada, com Coelho e Leo Meindl aparecendo para o jogo, o time da casa abriu quatorze pontos de frente. Com a cabeça no lugar, o Osasco chegou a reduzir a desvantagem com participação decisiva de Lupa, 68 a 58.


Disposto a liquidar o duelo, Franca voltou a colocar a diferença próxima dos quinze pontos com Coelho e Antônio, mas o Osasco não se rendia e contava com noite mágica de Lupa. Dominando os rebotes e puxando a equipe com seus ganchos e lances livres, o pivô liderava a Coruja. Mas por mais brilhante que tenha sido a noite de Lupa, a equipe não chegou a ameaçar o rival na reta final porque Franca apresentava consistência ofensiva. Assim, apenas administrou a vantagem e fechou o jogo em sequência de João Pedo, 90 a 84.


Postagens Recentes
Arquivo
Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados