De ponta a ponta, Cearense vence a primeira no NBB

02/12/2017

O Basquete Cearense conquistou sua primeira vitória no NBB10. Única equipe que não havia vencido na competição, o Carcará conquistou o resultado positivo ao bater, dentro do Paulo Sarasate, o time do Botafogo por 61 a 47.

 

Apesar do placar apontar um certo equilíbrio, os comandados de Bial tiveram o controle total da partida. Desde os primeiros minutos, o time estabeleceu vantagem na casa dos dígitos duplos e teve o trabalho de apenas administrar a diferença, não tendo a vitória ameaçada em nenhum momento. 

 

Para se manter na liderança durante os 40 minutos, o Cearense contou com grande contribuição do trio formado por Betinho, Paulinho Boracini e Leonardo. Embora cada um tenha brilhado em determinado período, combinaram para 43 pontos da equipe.

 

Fundamental no primeiro quarto, Leozão alcançou um duplo duplo, 11 pontos e 10 rebotes (Stephan Eilert).

 

Ciente de que o desempenho ofensivo é um aspecto a ser trabalhado para as próximas partidas, Betinho explicou a postura adotada pela equipe em um primeiro momento é prezar pelo sistema defensivo.

 

"Não vínhamos jogando bem. Nós priorizamos a defesa em detrimento de outras coisas, como o ataque, e demos uma resposta positiva. Tomamos menos de 60 pontos em casa, é um bom começo. Isso é importante para a sequência do campeonato."

 

De quebra, o Carcará deixou a lanterna da competição, ultrapassando o próprio Botafogo. Com uma vitória em quatro partidas, igualou a campanha do Vasco, deixando o Fogão na última posição com um triunfo mas em seis duelos.

 

O JOGO

 

O Basquete Cearense começou a partida em um ritmo avassalador. Cuidando muito bem da bola, Davi encontrou, por diversas vezes, Leozão bem posicionado dentro do garrafão, e o pivô não desapontou. Preciso na conclusão das jogadas, anotou os sete primeiros pontos da partida, dando o controle do jogo ao Carcará. Aos poucos, outros companheiros foram dividindo a responsabilidade ofensiva e a vantagem dos mandantes ultrapassou a casa dos dez pontos. O Botafogo conseguiu se encontrar apenas na reta final, após a entrada de Átila. Brigando por cada posse de bola na área pintada, converteu dois arremessos curtos, diminuindo a desvantagem no marcador, 16 a 7.

 

A parada obrigatória entre os períodos não atrapalhou a crescente vivida pelo time de General Severiano. Embora não fizesse um grande jogo, encostou no marcador com cestas de Átila e Gabriel, baixando a diferença para apenas cinco pontos. A proximidade no placar levou os rivais à escolhas precipitadas nas construções das jogadas. Abusando da individualidade, Cearense e Botafogo não movimentavam o marcador durante alguns minutos. Após a volta de Davi, o Carcará trabalhou melhor a posse de bola e contou com os arremessos de três pontos de Betinho e Paulinho, para voltar a desgarrar no marcador, 28 a 19.

 

Na volta para o segundo tempo, os adversários cometeram alguns erros nas tomadas de decisões que resultaram em um início de parcial com baixa pontuação e consequentemente equilibrada. No entanto, em duas jogadas individuais de Paulinho Boracini, os mandantes abriram quatorze pontos de vantagem. Assim como em grande parte da partida, o clube da estrela solitária esboçou uma reação, ancorada na individualidade de Rafinha, autor de nove pontos no período. Mas o Cearense não baixou a guarda, voltou a pontuar com Paulinho e Fiorotto, recolocando a diferença em quatorze pontos, 47 a 33.

 

Rafinha bem que tentou, mas nem mesmo seus 15 pontos evitaram mais um revés do Botafogo (Stephan Eilert).

 

O início promissor de último quarto ascendeu as esperanças do Botafogo. Imprimindo velocidade, os cariocas voltaram a se aproximar após bola de fora de Rafinha e bandejas de Guga e Arnaldinho. Mas o Carcará deu um balde de água fria nas pretensões do rival. Contando com o brilho de Betinho, que anotou pontos consecutivos em duas bolas de três pontos e em dois lances livres, construiu sua maior vantagem na partida, ao colocar a diferença em quinze pontos, a menos de quatro minutos para o final do jogo. O lance que melhor define o confronto aconteceu logo em seguida. Arnaldinho conseguiu recuperar bola de Betinho e partiu com tranquilidade para a bandeja, mas acabou desperdiçando a oportunidade. Com a partida resolvida, os times jogaram mais soltos e passaram a trocar cestas, até o relógio zerar, decretando vitória dos donos da casa, 61 a 47.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags