Franca conquista virada histórica diante do Bauru

02/12/2017

O torcedor que viu apenas um pedaço do clássico paulista entre Franca e Bauru, certamente perdeu um jogão. Se Bauru passeou nos primeiro quarto, Franca atropelou no restante da partida, revertendo uma desvantagem que chegou a ser de 20 pontos, para bater o rival pelo placar de 87 a 80.

 

O grande destaque da virada histórica dos mandantes é um velho conhecido do atual campeão brasileiro. Depois de amadurecer e conquistar vários títulos pelo rival, Leo voltou pra casa e castigou o clube anterior, anotando 23 pontos somente no segundo tempo.

 

 Leo guiou a equipe francana a uma recuperação improvável (Victor Lira/Bauru Basket).

 

Demétrius até tentou modificar a equipe, testando várias formações diferentes, fato que limitou todos os atletas a menos de 30 minutos em quadra. Mas nem com todas as alterações, Bauru conteve a recuperação do rival, avassalador no segundo tempo (60 a 49).

 

O JOGO

 

Bauru iniciou a partida sem tomar conhecimento do adversário. Protegendo muito bem seu garrafão e movimentando a bola com inteligência e paciência no ataque, abriu 10 a 0 após arremessos de três pontos de Isaac e Alex, além de infiltração do Brabo e de Anthony. Com dificuldade para criar jogadas, Franca só conseguiu pontuar através de alguns rebotes ofensivos capturados por Antônio e Gruber. A pequena instabilidade bauruense na obtenção das sobras não durou muito e o Dragão voltou a trabalhar em transição, explorando as tramas entre Alex e os pivôs da equipe, recolocando a diferença na casa dos dígitos duplos ao final do primeiro quarto, 23 a 9.

 

O domínio bauruense ficou ainda mais explícito no começo do segundo período. Mantendo a agressividade, manteve a solidez defensiva que lhe rendeu superioridade numérica no contragolpe, por onde o Dragão chegou a abrir vinte pontos após bolas de segurança de Shilton e Alex, além de enterrada de Jau em cima de Jefferson. Mas dali pra frente o cenário se inverteu. Com mais intensidade na troca de passes, que buscavam as infiltrações, Franca foi cortando a diferença com grande participação do trio formado por Jefferson, Cipolini e Rafael Mineiro. Abusando da individualidade e dos arremessos longos, Bauru só não teve um prejuízo ainda maior por conta do estreante Osvaldas (ou Osvaldo, como pediu para ser chamado). Atento na defesa, capturou rebotes, deu toco em Mineiro e pontuou na última movimentação do primeiro tempo, 34 a 27.

 

Mesmo sem entrosamento ideal, Osvaldas foi o cestinha bauruense com 14 tentos (Victor Lira/Bauru Basket).

 

Os primeiros minutos do segundo tempo ficaram marcados por um festival de erros, principalmente por parte dos visitantes. Ligeiramente superior na etapa complementar, Franca aproveitou os vacilos cometidos pelo rival e colocou fogo na partida ao baixar a diferença para apenas cinco pontos após bandeja de Mineiro e bola de três pontos de Leo Meindl. Bauru até respondeu, com Alex e Renan no perímetro, além de Hetssheimeir e Isaac em jogadas nas costas da defesa francana, mas o time francano era mais consistente e foi buscar o empate com grande participação de Coelho e Leo Meindl. No final, Duda converteu arremesso de muito longe para manter o Dragão a frente, 56 a 53.

 

Mesmo sem ser eficiente, Bauru chegou a abrir quatro pontos de vantagem após bolas de fora de Osvaldas e Duda, mas sem movimentação de bola, os visitantes ficaram restritos as duas jogadas. Assim, bem postado na defesa, Franca selecionou bem seus arremessos e contou com o brilho individual de Leo Meindl para virar com facilidade. Foi então que o jogo ficou lá e cá. Com a confiança lá em cima, Leo liderava Franca, enquanto Bauru se mantinha vivo com a pontaria afiada de Osvaldo. Mas o tempo foi passando, e os mandantes sacramentaram o triunfo na linha do lance livre, 87 a 83.

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados