Davi brilha e Cearense vence duelo emocionante sobre o Mogi das Cruzes

24/02/2018

Qualquer palavra usada seria insuficiente para descrever a vitória emocionante do Basquete Cearense sobre o Mogi das Cruzes, por 82 a 80, em duelo disputado no Ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza.

 

Em um duelo de bom nível técnico e recheado de variações táticas, o Carcará montou uma recuperação espetacular ao lado do seu torcedor. Atrás no marcador durante grande parte do duelo, a equipe da casa melhorou na etapa complementar com a liderança de Betinho, mas foi Davi quem brilhou.

 

Mas antes de falar do desempenho do pequeno Davi, é preciso falar sobre o papel dos treinadores no confronto. Sem Shamell (lesionado) e preservando Larry e Tyrone para a sequência dura de jogos que terá pela frente, Guerrinha conseguiu manter o equilíbrio da equipe, principalmente por que seus alas responderam muito bem.

 

Do outro lado, Bial teve de ajustar a equipe ainda nos primeiros minutos, quando os visitantes mostraram mais versatilidade e velocidade. Mantendo apenas um pivô dentro de quadra, equilibrou o duelo. Mas, ainda na etapa inicial, perdeu Leozão, excluído após reclamação com a arbitragem. Sereno, reorganizou suas peças sem um dos seus principais pilares na temporada.

 

Mas, voltando a falar de Davi, grande nome da partida. Demonstrando um amadurecimento fantástico a cada temporada, assumiu a responsabilidade no momento decisivo da partida. Preciso nas infiltrações, rompeu a defesa mogiana com dribles rápidos e bandejas, assegurando o triunfo do Carcará praticamente no estouro do cronômetro.

 

Autor doe oito pontos apenas nos minutos finais, Davi terminou o duelo com vinte tentos (Reprodução/NBB).

 

Com a vitória desse sábado, a décima em vinte e dois jogos, o Cearense recuperou a nona colocação, bem próximo do Caxias, que hoje teria vantagem no mando de quadra contra o próprio Carcará no confronto entre as equipes.

 

Já o Mogi manteve a terceira colocação, com dezesseis triunfos em vinte e uma partidas, mas sem a gordura que tinha em relação ao Franca, que agora possui a mesma campanha, mas perde no critério de desempate, que no caso é o confronto direto.

 

Na sequência da competição, Basquete Cearense e Mogi das Cruzes terão compromissos fora de casa. Na segunda (27/02), os paulistas visitam o Vitória. Na terça (28/02), é a vez do Carcará medir forças contra o Caxias do Sul.

 

O JOGO

 

Os primeiros minutos de partida ficaram marcados pelo equilíbrio, com os rivais atuando próximo à cesta, explorando o vigor físico de seus pivôs. No entanto, com uma formação alternativa, mas veloz, o Mogi movimentou melhor a bola, encontrando Fabrício e Jimmy livres no perímetro, por onde os paulistas abriram oito pontos de vantagem, assumindo o controle do jogo na metade da parcial.

 

Igualando a composição do rival, o Cearense melhorou seu sistema defensivo, imprimindo mais dificuldades aos visitantes, que não tiveram a mesma liberdade na conclusão das jogadas. Mesmo sem conseguir entrar dentro do sistema coletivo, os mandantes se aproximaram do marcador, através das infiltrações de Rashaun e Betinho, além dos arremessos de três pontos de Davi e Felipe, 18 a 17.

 

O duelo, que já era bom, ficou ainda mais interessante no começo do segundo quarto. Com muita intensidade e uma distribuição mais efetiva, os adversários envolveram todas as peças de suas equipes, superando os sistemas defensivos. Assim, com todos os jogadores pontuando, os rivais trocaram cestas, se alternando na dianteira do placar.

 

A partir da metade da parcial, o confronto ganhou um ingrediente a mais. Em uma disputa pelo rebote, Leozão sofreu contato de jogo de Tyrone, que acabou punido com falta antidesportiva, permitindo ao Carcará abrir quatro pontos após os lances livres convertidos pelo pivô e tiro longo de Davi. Pouco depois, Leozão reclamou da marcação de uma falta e foi desqualificado, combinação que rendeu cinco lances livres ao Mogi. Além dos pontos convertidos por Jimmy e Filipin, Fabrício e Larry anotaram arremesso do perímetro, recuperando o domínio da partida ao final do primeiro tempo, 46 a 39.

 

No começo da etapa complementar, as defesas redobraram as atenções na área pintada, situação que propiciou algumas recuperações e saída em velocidade. No entanto, a pressa na conclusão das tramas, resultava em pouca movimentação no marcador. Depois de alguns desperdícios, os rivais encontraram espaços no perímetro, emplacando uma chuva de bola de três pontos, com Felipe e Betinho anotando para os mandantes, e Larry e Jimmy, respondendo para os visitantes.

 

A marcação continuou apertada no garrafão, mas, aos poucos, o Carcará foi encontrando maneiras de rompe-la. Pressionando a saída de bola do adversário e levando vantagem nas infiltrações, Betinho conduziu seus companheiros à uma recuperação, que contou com boa prestação de Rashaun, responsável por recolocar os donos da casa na cola dos paulistas, 60 a 58.

 

Os primeiros minutos do último período foram de tirar o fôlego.Vivendo um dos seus melhores momentos dentro da partida, o Basquete Cearense buscou o empate por três vezes, primeiro com Rashaun, depois com Sualisson, e por fim com Boracini. Só que a cada vez que os mandantes igualavam o placar, o Mogi das Cruzes respondia prontamente, jogando um balde de água fria, como nas infiltrações de Larry e Fabrício, e na individualidade de Tyrone, que recolou a vantagem em cinco pontos após arremesso de três pontos e bandeja.

 

Sem se deixar abater, o Carcará foi buscar o resultado. Liderado por Davi, os donos da casa buscaram uma improvável e emocionante virada. Costurando a defesa mogiana com dribles rápidos, seguidos de bandejas seguras, o jovem jogador recolocou sua equipe na dianteira do marcador, com quatro pontos de vantagem a menos de um minuto para o final da partida.

 

Em meio a uma incessante troca de pontos na linha do lance livre, o Mogi consegui chegar ao empate após desperdício proposital de Filipin e arremesso preciso de Fabrício, a onze segundos do fim. Na reposição de bola, Davi recebeu bola, fintou Vithinho e mesmo com a dobra realizada por FIlipin, sacramentou a vitória com bandeja, 82 a 80.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados