Com recorde de participantes, Liga Ouro começa nessa terça

27/02/2018

Vai começar a Liga Ouro, divisão de acesso ao Novo Basquete Brasil. Em sua quinta edição, a competição terá nove participantes, de sete estados e quatro regiões diferentes, recordes absolutos na história do campeonato. 

 

Blumenau, de Pedro Macedo, recebe o Brasília Búfalo essa noite. Mais cedo, Brusque e Cerrado fazem primeira partida da competição (Sidnei Oliveira/APAB).

 

Durante pouco mais de um mês, de hoje, 27/02, até 31/03,  Basquete Blumenau (SC), Brasília Bufalos (DF), Brusque (SC), Cerrado Basquete (DF), Corinthians (SP), Londrina (PR), Macaé Basquete (RJ), São José (SP) e Unifacisa (PB), se enfrentarão em turno único, brigando por quatro vagas aos playoffs, que contemplará as fases semifinal e final, disputadas em melhor de cinco jogos, como nos anos anteriores.

 

Os recordes foram comemorados por João Fernando Rossi, presidente da Liga Nacional, que fez questão de enaltecer o trabalho desenvolvido pela organização, que gerencia o basquete nacional desde 2008.

 

"Esse número recorde de participantes representa a consolidação da Liga Ouro no cenário do basquete brasileiro. Temos praticamente o dobro de times em relação ao ano anterior. Isso mostra o grande interesse das equipes e a referência que a competição se tornou. Além disso, acaba abrindo espaço para os jovens que vêm surgindo da LDB e aumenta as chances de desenvolvimento desses garotos."

 

Como bem lembrado por Rossi, o torneio acaba abrindo espaços para os jovens devido a diversos fatores, tais quais, o calendário enxuto em relação à temporada passada, as dificuldades financeiras enfrentadas por algumas equipes, além, é claro, do potencial da garotada, que vem roubando a cena em todos os pilares do basquete nacional.

 

No último final de semana, o Paulistano sagrou-se campeão da Liga de Desenvolvimento ao despachar o Pinheiros na semifinal e depois derrotar o São José, único dos semifinalistas a disputar a Liga Ouro. Ao lado de Corinthians e Macaé, desponta, nesse início de competição, como um dos favoritos ao acesso.

 

Com mais recursos, foram as três equipes que mais investiram para a divisão de acesso, repatriando jogadores com longa passagem pelo Novo Basquete Brasil. Comandado pelo técnico Jaú, a Águia conta com Hélio (ex-Campo Mourão), os alas Márcio Dornelles (ex-Campo Mourão), Christian Panunzio (ex-Minas) e Rafa Moreira (ex-Mogi) e os pivôs Douglas Nunes (ex-Campo Mourão) e Atílio (ex-Campo Mourão). 

 

Lutando para voltar aos tempos áureos do basquete, o Corinthians aposta no trabalho de Bruno Savignani no comando técnico da equipe formada por Gustavinho (ex-Mogi e Caxias), Gemadinha (ex-Paulistano), Nicolas (ex-Palmeiras),, os alas Schneider (ex-Macaé), Humberto (ex-Flamengo), Aquiles (ex-Pinheiros) e o norte-americano Brandon Davis, além dos pivôs Wagner (ex-Vasco), Abner (ex-Botafogo), Pedrão (ex-Paulistano) e Reggie Larry (norte-americano).

 

Visando estreia na competição, São José e Corinthians se enfrentaram na semana passada (Arthur Marega Filho/São José).

 

Sem garantir os recursos necessários para se manter no NBB, o Macaé se reorganizou e chega com força para a disputa da Liga Ouro. Mantendo Léo Costa à frente do projeto, conta com Pedrinho Rava (ex-Flamengo), Pitico, o norte-americano Nate Barnes e Gustavo Rabelo (ex-Minas), os alas Rafael Castellon (ex-LSB), Chupeta (ex-Flamengo e LSB), Vinícius Franciscone e o norte-americano Isaac Thornton (ex-Campo Mourão), além dos pivôs Ygor, Pablo Sueiro, Matheus Pereira (ex-Minas e LSB) e Rafa Oliveira (ex-Minas).

 

Sem o mesmo aporte financeiro, as demais equipes devem apostar nas pratas da casa e correr por fora na luta pelo título e consequente acesso ao Novo Basquete Brasil. Assim, a disputa deve ser acirrada, embora fique aqui o desapontamento de nenhuma partida da primeira fase ser transmitida, nem pelo SporTV, nem pelas redes sociais da Liga, que deve transmitir alguns jogos dos playoffs da competição.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags