Rodada completa movimenta terça-feira de decisões no NBB

27/03/2018

Pela primeira vez na temporada teremos rodada cheia no Novo Basquete Brasil. E ela promete mexer com a vida de boa parte dos clubes. Isso porque, há ainda, muita indefinição na tabela de classificação. Com briga pela liderança e também pelo mando de quadra nas oitavas de final, a terça-feira pode ser decisiva para as pretensões das equipes na pós-temporada.

 

Empatados na liderança da competição com vinte e quatro vitórias, Paulistano e Flamengo disputam a primeira colocação. Por levar a melhor no critério de desempate, o time paulista depende apenas de uma vitória simples sobre o Caxias, fora de casa, para garantir a ponta da tabela. Já o rubro-negro, terá de vencer o Vitória, dentro de casa, e torcer para o Paulistano tropeçar diante dos sulistas.

 

Paulistano, de Yago, está muito próximo de confirmar a liderança geral ao final da primeira fase (João Pires/LNB).

 

Um pouco mais abaixo, Bauru e Caxias lutam pela quinta colocação. O atual campeão brasileiro precisa apenas de um resultado positivo diante do Vasco, em casa, para consolidar o quinto lugar. Com um triunfo a menos, o Caxias precisa superar o líder Paulistano, também em casa, e contar com vitória cruz-maltina na Cidade Sem Limites, para ultrapassar a equipe bauruense no critério de desempate.

 

Se vencer e confirmar a quinta colocação, Bauru voltará a enfrentar o Botafogo, adversário do último final de semana (Victor Lira/Bauru Basket).

 

O Caxias, no entanto, também tem de se resguardar com o Vitória, que vem logo abaixo, na sétima colocação. A situação é bem parecida com a vivida entre Bauru e Caxias. Os sulistas estão na frente, e um triunfo basta para assegurar a sexta colocação, mas em caso de tropeço diante do Paulistano, somado a vitória do Leão no confronto contra o Flamengo, o time de Salvador recupera a posição perdida no meio da semana.

 

O rubro-negro, por sinal, é quem vive situação mais curiosa nessa última rodada. Isso porque o clube comandado por Régis Marrelli não depende das próprias forças nem mesmo para sustentar a sétima colocação. Com uma partida a menos, o Pinheiros poderia igualar a campanha do Vitória, levando o desempate para os critérios de desempate. Como no saldo de pontos, o empate persiste, a definição viria no número de pontos diante do rival, superior em dois pontos.

 

No entanto, há ainda, a (grande) possibilidade de um tríplice empate envolvendo Vitória, Pinheiros e Minas. Para isso, o Vitória teria de sucumbir ao Flamengo, o Pinheiros perder uma de suas duas partidas (diante da LSB e Mogi) e o clube de Belo Horizonte superar o Basquete Cearense. Caso isso ocorra, o panorama muda completamente. O Minas passaria a ocupar a sétima posição, o Vitória ficaria com o oitavo lugar e o Pinheiros despencaria para nono.

 

A queda do Pinheiros pode ser ainda mais acentuada, caso haja outro tríplice empate, dessa vez envolvendo o Minas e o Basquete Cearense. Para tal, é preciso que o clube paulista perca os dois jogos restantes e o Carcará vença o confronto direto diante do Minas. O mais plausível, no entanto, é que o duelo entre mineiros e cearenses seja pelo nono lugar. Como os pupilos de Bial venceram o primeiro embate, um triunfo simples na Arena MTC, dá ao Carcará a nona colocação.
 

Proximidade na tabela de classificação faz com que Vitória, Pinheiros, Minas e Cearense tenham diversas possibilidades de cruzamentos nos playoffs.

 

Classificados aos playoffs, Vasco e Botafogo vão para última rodada pensando "apenas" no desenvolvimento da equipe para a próxima fase da competição, já que vão terminar a temporada regular em décimo primeiro e décimo segundo, respectivamente.

No seu último compromisso da temporada, o Joinville faz um duelo burocrático contra o já rebaixado Campo Mourão, que vai disputar, juntamente com a Liga Sorocabana, a Liga Ouro em 2019.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags