Paulistano confirma classificação com atuação de gala

26/04/2018

O Paulistano carimbou seu passaporte à semifinal do Novo Basquete Brasil com uma atuação de gala. Mesmo atuando fora de casa, a equipe de Gustavinho se impôs, ditou o ritmo de e sacramentou a classificação com uma vitória impiedosa, por 98 a 57.

 

Os paulistas construíram o resultado ainda no primeiro tempo. Imprimindo forte sistema defensivo, anulou um adversário empolgado mas carente de opções. A solidez defensiva permitiu ao time atuar em transição, dentro de suas características, deixando o duelo fluir da maneira com que a equipe gosta.

 

Com um basquete envolvente, colaborativo e extremamente eficiente, principalmente na linha dos três pontos, o Paulistano não deu a menor chance ao rival, que não poupou esforços para voltar a partida. A cada boa sequência do Carcará, os atuais vice-campeões do NBB respondiam, jogando um balde de água fria nos donos da casa.

 

 Vindo do banco, Yago foi o cestinha da equipe com 15 pontos (Stephan Eilert)

 

Na próxima fase o Paulistano terá pela frente o Bauru, algoz na última decisão do Novo Basquete Brasil. Agora a equipe espera que o amadurecimento obtido ao longo da temporada, bem como o mando de quadra possam render um desfecho positivo. O primeiro duelo acontece segunda, na casa do Dragão.

 

O JOGO

 

A partida entre Basquete Cearense e Paulistano começou equilibrada, disputada, sobretudo no garrafão, onde Leozão e Hubner travavam uma batalha acirrada por cada rebote. Tanta disputa na área pintada acabou custando caro para o pivô do Carcará e para a equipe em si. Depois de cometer a terceira falta pessoal em apenas cinco minutos, o jogador deixou a quadra e com ele toda a sustentação defensiva do Cearense.

 

Diante da boa marcação do adversário, o Carcará pouco produziu e, nas poucas vezes que se sobressaiu ao sistema defensivo de Gustavo, desperdiçou oportunidades de ouro. Com o contragolpe a seu favor, os paulistas fizeram o que sabem de melhor. Espaçaram a quadra e foram se impondo na partida, dividindo o volume de jogo entre todas as peças, 18 a 9.

 

Nem deu tempo da equipe da casa assimilar as instruções de Bial. Assim que começou o segundo período, o Paulistano emplacou três arremessos consecutivos da linha dos três pontos, aumentando a vantagem para a casa dos vinte pontos.

 

O Basquete Cearense só conseguiu anotar seus primeiros pontos depois de mais de cinco minutos. Em duas jogadas parecidas, Betinho contabilizou seis pontos, dando a falsa impressão de que o Carcará entraria no jogo. Não deu nem tempo da torcida se inflamar. Seguro na defesa e mortal no contragolpe, o Paulistano contou com bom desempenho de Deryk e Jhonatan, para fechar o primeiro tempo com trinta pontos de vantagem, 47 a 17.

 

 Incansável, Paulistano sufocou os donos da casa (Stephan Eilert)

 

Os donos da casa apresentaram outra postura na etapa complementar. Muito mais agressivo, conseguiu, ainda nos primeiros minutos do terceiro quarto, produzir mais do que havia feito nos períodos anteriores, equilibrando as ações entre as infiltrações de Davi e as bolas de segurança de Sualisson e Leozão.

 

Apesar do crescimento de produção dos mandantes, o Paulistano manteve o controle das ações. Com paciência, boa seleção dos arremessos e segurança de Lucas Dias e Jhonatan, o time paulista equilibrou a parcial, jogando um balde de água fria na equipe do Carcará, 71 a 41.

 

Os visitantes não se acomodaram com a larga vantagem no marcador e iminente classificação. Mantendo a mesma postura, chegou a colocar a diferença próxima dos quarenta pontos com Victão dominando a área pintada. Por ali contabilizou rebotes e acumulou pontos, machucando a defesa do Carcará.

 

Valente, o Cearense não se entregou e mostrou muito brio para terminar a partida de maneira honrosa. Sem apelar para as faltas, manteve o foco no jogo e se despediu do NBB com uma derrota pesada, mas que resume bem a superioridade do Paulistano, 98 a 57.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags