Em duelo emocionante, Paulistano supera Bauru e avança à decisão do NBB

15/05/2018

O Paulistano está na decisão do Novo Basquete Brasil. Em um duelo pra lá de emocionante, a equipe da capital paulista carimbou o passaporte a final da competição, ao superar o Bauru Basket pelo placar de 80 a 77.

 

A classificação da equipe de Gustavinho veio de maneira dramática. Consistente na defesa, o time da casa se impôs durante grande parte do confronto, chegando a abrir vinte pontos de vantagem na metade do terceiro período, quando parecia ter a vaga assegurada, mas por muito pouco ela não escapou.

 

Recuperando o padrão tático que marcou o crescimento de produção da equipe nos playoffs, o Dragão se reconstruiu na reta final da partida. Mais agressivo na defesa, teve o equilíbrio necessário para trabalhar ofensivamente, combinação que o trouxe de volta ao jogo, tendo, inclusive, a bola para para levar o duelo para prorrogação.

 

A classificação foi muito comemorada pela equipe da casa, que, de volta à decisão, parte em busca do título inédito da competição do Novo Basquete Brasil. Ainda que tenha um título em disputa, Jhonatan já admitiu que se sente lisonjeado de representar o Paulistano, que vem se tornando protagonista nos últimos anos.

 

"Estamos fazendo um excelente trabalho há anos e sempre temos o objetivo de brigar pelo topo de todas as competições que jogamos. Podemos até não ganhar, mas sempre brigamos pela melhor posição possível. É exatamente assim que melhoramos nosso jogo a cada dia. O Gustavo vem fazendo um trabalho incrível e só temos a agradecer por tudo que vem acontecendo com a gente."

 

 Paulistano comemora classificação suada à decisão do NBB (João Pires/LNB)

 

Apesar da eliminação, Bauru também deixou a quadra com uma imagem extremamente positiva. Convivendo com inúmeras lesões ao longo da temporada, o Dragão fez o que podia e o que não podia para jogar de igual para igual contra um dos times mais completos do país. O espírito de luta deixou o comandante Demétrius orgulhoso.

"Claro que ninguém gosta de perder, mas posso dizer que saio com muito orgulho. Os jogadores foram muito guerreiros não só hoje, como em toda a temporada. Tenho muito orgulho de comandar essa equipe."

 

Na decisão, o Paulistano medirá forças contra o Mogi das Cruzes em mais uma final que terá um campeao inédito. Por ter melhor campanha, o time da capital fará três jogos em casa. Os duelos serão disputados nos dias 19, 24, 26, 02* e 09*.

*Se necessário

 

O JOGO

 

As duas equipes vieram para a partida com o foco defensivo redobrado. Tamanha preocupação e cuidado com a defesa, fez com que os ataques oferecessem pouco perigo nos primeiros minutos, com raras exceções, sendo Jhonatan a principal delas. Foi o ala quem converteu duas bolas consecutivas na linha dos três pontos para dar o controle da partida ao Paulistano.

 

Ainda assim, Bauru seguia na cola do adversário, graças à rápida recomposição, que travava o ritmo dos donos da casa. Era exatamente o que Demétrius pregava antes do duelo. Mas o técnico não esperava a baixa produção ofensiva da equipe, que também ficou encaixotada na marcação do rival, que soube anular o trabalho de Hettsheimeir. Assim, o embate seguiu morno, com o Paulistano terminando o período com ligeira vantagem, após tiro longo de Lucas Dias, 14 a 10. 

 

No começo do segundo quarto, o Dragão chegou a cortar a diferença para apenas um ponto, após contragolpe puxado por Stefano, mas a partir dali o que se viu foi um domínio absoluto dos mandantes. Apertando o homem da bola, conseguiu levar o adversário ao erro, gerando saídas em velocidade, bem aproveitadas por Lucas Dias e Yago.

Na tentativa de corrigir os problemas da equipe, Dema parou o jogo duas vezes, além de promover diversas trocas, mas a equipe não engrenava, dependendo apenas das bolas precisas de Renan. Do outro lado, o Paulistano desenvolvia um jogo coletivo, escorado no predomínio de Lucas Dias dentro de garrafão, indo para os vestiários com larga vantagem, 38 a 23.

 

No duelo particular entre Lucas Dias e Hettsheimeir, melhor para o ala-pivô do Paulistano (João Pires/LNB)

 

Na volta para o segundo tempo, o Bauru mostrou mais desenvoltura no ataque, atacando a cesta com mais agressividade, mas a reação esbarrava no ajuste defensivo, que seguia inoperante às fintas seguidas de bolas de três pontos, que fizeram com que os donos da casa abrissem vinte pontos, aumentando ainda mais a vantagem no marcador.

 

Foi então que o Dragão mudou sua organização, apostando em uma zona mista, que confundiu completamente o adversário. Sem espaço e confiança para arremessar, o Paulistano deu quadra aos visitantes, que diminuíram a desvantagem para treze pontos ao final do período, com cestas de Anthony e Osvaldo.

 

A diferença, que ainda era significativa, desmoronou no último quarto. Mantendo a postura agressiva e contando com Duda inspirado nas bolas de três pontos, Bauru buscou um jogo que parecia liquidado, enquanto o Paulistano acusava o golpe, desperdiçando lances livres atrás de lances livres, o que permitiu com que o Dragão entrasse no minuto final apenas três pontos atrás do rival.

 

 Duda foi quem recolocou o Dragão na partida (João Pires/LNB)

 

As equipes foram trocando faltas para impedir que o adversário pudessem converter arremessos e o jogo ficou dramático, com Bauru tendo a oportunidade de empatar a partida duas vezes. Nos dois pedidos de tempo, Demétrius articulou a trama e os jogadores seguiram a estratégia planejada, mas Duda, que havia recolocado o Dragão na partida, acabou falhando na conclusão e o Paulistano ficou com a classificação, 80 a 77.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados