Superior no último período, Franca vence o Corinthians e mantém invencibilidade

06/08/2018

O Franca manteve a invencibilidade no Campeonato Paulista. Depois de bater o Osasco e o Pinheiros, a equipe de Helinho teve o seu desafio mais difícil. Jogando em São Paulo, superou o Corinthians, por 82 a 76, garantindo a terceira vitória na competição.

 

Para sair da capital com o triunfo, Franca teve de se superar. Ainda desfalcado de Hettsheimeir e dos garotos que estão com a seleção brasileira sub 21, o time pegou pela frente um adversário em ascensão, que buscava sua primeira vitória na temporada.

 

Não bastasse todos esses fatores, os visitantes ainda perderam Elinho nos primeiros minutos da partida. Com todas essas baixas, teve rotação extremamente reduzida. Ainda assim, não se entregou e foi buscar o triunfo nos minutos finais.

 

Atrás no marcador durante grande parte da partida, construiu sua recuperação no último período. Com a defesa intensa na reta final, impôs mais dificuldade ao Corinthians, que não soube como confrontar a equipe de Helinho.

 

Lucas Dias comandou a reação francana na capital paulista (Ayrton Vignoli)

 

Na frente, contou com boa participação de sua dupla de pivôs, Lucas Dias e Cipolini para alcançar a virada. Os jogadores, por sinal, foram os cestinhas da partida, com 24 e 23 pontos respectivamente.

 

De olho na manutenção do bom momento e na liderança do Paulista, hoje ocupada pelo Bauru, Franca recebe a Liga Sorocabana, quinta-feira, às 20:10 no Pedrocão. O próximo jogo do Corinthians também é diante da LSB, mas somente no próximo sábado, dia 11.

 

O JOGO

 

A partida entre Corinthians e Franca começou quente. Imprimindo intensidade desde os primeiros minutos, os adversários protagonizaram um primeiro quarto daqueles. Nos primeiros minutos, Franca se saiu melhor. Movimentando rapidamente a posse de bola, chegou a abrir oito a zero após arremessos longos de André Góes e Cipolini.

 

Aos poucos, o Corinthians se encontrou. Liderados por Fischer, que explorou muito bem os bloqueios feitos por Giovannoni, os donos da casa equilibraram as ações. A partir dali, os adversários passaram a explorar seus pontos fortes, se alternando na liderança do marcador até o final do período, quando Aguiar decretou vitória parcial para mandantes, por 24 a 23.

 

No começo do segundo quarto,o equilíbrio ficou um pouquinho de lado. Agressivo na defesa, especialmente dentro do garrafão, o Corinthians recuperou algumas posses de bola que permitiram ao time explorar o contragolpe. Na velocidade de Fuller, a equipe do Parque São Jorge foi abrindo frente, chegando a abrir doze pontos de frente após boa prestação de Giovannoni.

 

A partir da metade da parcial, o roteiro se inverteu. Pressionando a saída de bola do adversário, Franca conseguiu tirar o Timão de sua zona de conforto. Esse foi apenas o primeiro passo para o time se recuperar. Com Cipolini ligado nos rebotes ofensivos, André Góes participativo e bolas certeiras de Alexey e Cassiano, os visitantes encostaram no marcador ao final do primeiro tempo, 50 a 47.

 

Ainda nos primeiros minutos da etapa complementar já foi possível perceber que a dinâmica do jogo seria outra. Com as defesas mais agressivas e os times tomando algumas escolhas equivocadas, o placar demorou a se movimentar. Quem encontrou uma maneira de contornar esses obstáculos foi a equipe francana. Com Alexey partindo para a infiltração e Lucas Dias atuando mais próximo da cesta, os visitantes tomaram a dianteira.

 

Mas não demorou muito para o Corinthians reassumir a liderança. Mesmo com a dificuldade para trabalhar no cinco contra cinco, os mandantes contaram com o maior controle de bola de Gustavinho, a liderança de Giovannoni e a ajuda da segunda unidade para voltar a ditar o ritmo da partida, indo para o último período à frente, 66 a 61.

 

Assim como no período anterior, Franca iniciou a parcial mais ligado. Intenso na marcação, lançou mão da transição de Alexey e Jimmy, do poste baixo de Lucas Dias e da colaboração de Cipolini dentro da área pintada, para não apenas virar o placar, como abrir vantagem de sete pontos, obrigando os mandantes a pararem o jogo.

 

Na volta do tempo técnico, o Corinthians até conseguiu reequilibrar a partida, mantendo-se vivo na partida. Mas, na hora de fechar o jogo, a equipe cometeu diversos erros na seleção dos seus arremessos, devolvendo de graça a bola ao adversário. Com tranquilidade, Alexey tirou Fischer pra dançar em duas oportunidades, servindo Lucas Dias e Cipolini. A dupla não desperdiçou as oportunidades e Franca teve apenas o trabalho de administrar a vitória nos segundos finais, 82 a 76.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados