Flamengo e Pinheiros chegam a segunda vitória no Novo Basquete Brasil

16/10/2018

A noite foi positiva para o time do Flamengo e do Pinheiros. Depois de vencerem Basquete Cearense e Bauru na primeira rodada, as equipes voltaram a somar mais uma vitória, ao superar o Brasília e o São José, respectivamente, chegando ao segundo triunfo na competição.

 

Assim como na estreia o rubro-negro carioca teve vida fácil. Depois de um início de partida bastante movimentado, em que o equilíbrio prevaleceu, a superioridade técnica dos visitantes passou a falar mais alto.

 

Como de costume, Gustavinho usou e abusou do seu elenco, assegurando a intensidade da equipe, sobretudo defensiva. Impondo muitas dificuldades ao rival, estancou a produção de peças importantes dos donos da casa, aproveitando a força dos seus homens de garrafão nos dois lados da quadra.

 

Foram eles os responsáveis por garantir os rebotes defensivos que permitiram ao time atuar na transição. Com velocidade na puxada do contragolpe e boa visão de jogo, Balbi e Deryk, ditaram o ritmo de jogo, deixando os pivôs em ótimas condições para construir a vitória tranquila na capital federal, 94 a 69.

 

Diferentemente do Flamengo, o Pinheiros precisou se desdobrar em quadra para superar o São José e garantir a segunda vitória no NBB. Desde o início da partida, a Águia demonstrou que as duas semanas de preparação após a eliminação do estadual serviram para o time encorpar, ganhando força interna após as chegadas de Coimbra e Mineiro.

 

Apesar da dupla não puxar as estatísticas ofensiva do time, ela foi fundamental para limitar o volume de jogo de Renato Carbonari na área pintada, em uma verdadeira batalha que se entendeu à captação de rebotes.

 

A proteção defensiva deu segurança para o time trabalhar no ataque. Na sua melhor partida com a camisa do São José, Sahdi tirou o melhor de cada companheiro, fazendo com que a Águia rivalizasse com os donos da casa, que se não tinham Renato Carbonari como referência, contavam com a precisão de seus jogadores mais baixos (Isaac, Betinho, Bennett e Ruivo) no perímetro.

 

Toledo também teve números discretos mas foi decisivo ao recuperar posse de bola no minuto final da partida (Arthur Marega Filho/São José Basketball) 

 

Tamanho equilíbrio fez com que a partida seguisse equilibrada até os instantes finais. Com os adversários acima do limite de faltas coletivas, a disputa se deslocou para a linha do lance livre, onde os atletas demonstraram pontaria e frieza para aproveitar as oportunidades. Na última ação ofensiva, os visitantes falharam na conclusão da trama e acabaram derrotados pelo Pinheiros, por 88 a 86.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags