Basquete Cearense domina o Bauru e vence a primeira no NBB

03/11/2018

O Basquete Cearense, enfim, venceu a primeira partida no Novo Basquete Brasil. Jogando ao lado do seu torcedor, venceu o Bauru Basket, por 82 a 73, e deixou a lanterna da competição, agora ocupada pelo time de Brasília que, mais cedo, perdeu para o Franca.

 

Convivendo com inúmeros problemas de lesões, os adversários fizeram uma partida arrastada, de muito comprometimento mas de pouca identidade. Com mais peças à disposição e contando com o apoio da torcida, o Carcará conseguiu apresentar mais intensidade defensiva e, por conta disso, teve mais volume de jogo, condição fundamental para ter ficado à frente do marcador durante praticamente todo o confronto.

 

Escorando a produção ofensiva nas saídas em velocidade de Alex, que culminaram em bolas de segurança de Kurtz e Felipe, ainda contou com a pontaria afiada de Rashaun no perímetro para conter as aproximações do Dragão, que teve cinco atletas pontuando na casa dos dígitos duplos, mas que não apresentou regularidade defensiva, dessa vez ainda mais comprometida pela questão física, já que tinha apenas Samuel e Marcão como opções e vinha de partida exaustiva contra o Brasília, em que precisou de duas prorrogações para derrotar os candangos.

 

Kurtz, de costas, anotou vinte e sete pontos, sua segunda melhor marca na história do NBB (Stephan Eilert)

 

Por meio da assessoria de imprensa da equipe, o técnico Demétrius pediu paciência à torcida para superar o momento de extrema turbulência que o Bauru vem passando nesse começo de competição.

 

"Nós estamos limitados nas trocas e não estamos conseguindo colocar todo mundo para jogar. Isso sobrecarrega os jogadores e nos complica. Temos que ter paciência para acertar as coisas porque não vem faltando garra, disposição e nem dedicação nos treinos. Na montagem do time, decidimos optar por doze adultos, mas não sabíamos que íamos ficar sem cinco deles."

 

Ainda bem desfigurados, os adversários estão distantes de seus objetivos. O time comandado por Demétrius está um pouco acima na tabela de classificação, mas bem longe do G4, objetivo bauruense para a temporada. Já a equipe de Danyel Russo, que vislumbra uma vaga nos playoffs, se possível com o mando de quadra, ocupa apenas a décima terceira posição.

 

Em busca de dias melhores, os rivais terão um grande desafio na próxima rodada. Na terça, o Bauru recebe o forte time do Flamengo, que desponta como um dos favoritos ao título nacional. Na quarta, o Cearense visita o Joinville, que ainda busca a primeira vitória dentro de casa, mas que vem chamando a atenção nesse início de temporada.

 

O JOGO

 

O começo de partida entre Basquete Cearense e Bauru Basket ficou marcado pelo equilíbrio. Mais consciente, os donos da casa trabalhavam a bola com mais paciência, direcionando as ações para dentro do garrafão, onde Kurtz levava ampla vantagem na disputa com os pivôs bauruenses. Os paulistas, mesmo tomando decisões equivocadas na seleção das jogadas, seguiam na cola dos mandantes, graças ao cinco pontos consecutivos de Lucas Mariano.

 

Mas o tempo foi passando e a superioridade do Carcará ficou bem mais clara. Batendo facilmente a defesa adversária com dribles em direção à cesta, Alex serviu Kurtz e Paulo, que veio muito bem do banco de reservas, fazendo com que a equipe da casa terminasse o primeiro quarto com vantagem próxima dos dez pontos, 21 a 13.

 

O Dragão voltou mais agressivo para o segundo período. Apertando a marcação, exigiu que os donos da casa se esforçassem mais para pontuar, tirando-os de sua zona de conforto. E foi justamente em duas jogadas bem contestadas pela defesa bauruense, que o Cearense abriu doze pontos de vantagem, em arremessos de fora de Alex e Rashaun. Mas o time visitante respondeu prontamente, equilibrando a parcial em dois tiros longos de Enzo Ruiz.

 

A sequência de Enzo, até então apagado na partida, deu confiança para o Bauru. Mantendo a compostura defensiva, diminuiu e muito o volume ofensivo do adversário, que passou a depender de jogadas individuais e isoladas de Brite e Rashaun. Entre uma e outra jogada dos gringos, os paulistas iam se aproximando no marcador. Explorando as jogadas de high-low de Lucas Mariano para Jefferson e mais um arremesso de fora de Enzo, que ainda cobrou lance de bonificação, o Dragão foi para os vestiários perdendo por apenas quatro pontos, 38 a 34.

 

Sem armadores de origem à disposição, Bauru tem dependido de jogadas individuais, como as do argentino Enzo Ruiz (Stephan Eilert) 

 

Os adversários voltaram mais conscientes para o segundo tempo. Com boa leitura de jogo, os armadores espaçaram bem a quadra para movimentar a bola de um lado para o outro, até os alas encontrarem os pivôs bem posicionados na área pintada. Em boas condições, levaram a melhor sobre as defesas, deixando o começo da etapa bastante movimentado e equilibrado.

 

Aos poucos, o duelo foi se diversificando. Em duas recuperações de posse de bola, o Basquete Cearense emplacou dois arremessos de fora, com Rashaun e Cobb, chegando a abrir oito pontos de frente. Mas o Bauru não se intimidou e, mesmo com menor volume e variação de jogo, foi buscar a recuperação. Com grande participação de Lucas Mariano no perímetro e de Jefferson dentro do garrafão, os visitantes encostaram de vez no marcador, 58 a 56.

 

Mas toda a recuperação da equipe foi por água abaixo no começo do último quarto. Muito mais ligado na partida, o Carcará sustentou duas movimentações do Dragão e aproveitou os vacilos defensivos dos paulistas para aplicar uma corrida de onze a zero no período, através dos arremessos de Felipe e Rashaun, além das enterradas de Alex e Kurtz.

 

A vitória, que parecia tranquila, veio com pitadas de dramaticidade. Isso porque o Cearense perdeu a cabeça facilmente com as marcações da arbitragem e cometeu duas faltas técnicas, dando lances livres de graça para o Bauru, que chegou a diminuir a diferença para apenas cinco pontos. No entanto, o time visitante não teve força para buscar o resultado e, na linha do lance livre, Leo sacramentou a primeira e merecida vitória do Carcará na competição, 82 a 73.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados