Com ótimo terceiro quarto, Bauru quebra tabu e vence o Corinthians

08/03/2019

O Bauru Basket se reabilitou da sequência de quatro derrotas consecutivas no Novo Basquete Brasil. Atuando ao lado do seu torcedor, a equipe paulista derrotou o Corinthians, por 92 a 81, garantindo também a quebra do tabu de nunca ter vencido o alvinegro, que levou a melhor no primeiro turno e também nos confrontos pelo estadual, no início da temporada.

 

A reabilitação e a quebra do tabu foram frutos de uma das melhores, se não a melhor, exibição da equipe no campeonato nacional. Embora a defesa tenha sofrido mais de oitenta pontos, número considerado acima do ideal por Demétrius, pôde ser visto um padrão de jogo ofensivo, com muitas trocas de passe e distribuição no volume ofensivo.

 

Essa movimentação ofensiva propiciou que cinco atletas dos mandantes pontuassem na casa dos dígitos duplos, causando muitas dificuldades para a defesa corinthiana, como reforça o ala-pivô Guilherme Giovannoni para o site Locomotiva Esportiva.

 

"A gente sabia que não estava com uma boa intensidade defensiva, sabemos do potencial de Bauru, mas não conseguimos subir essa intensidade. Isso contra eles é mortal e foi isso que aconteceu. Infelizmente, não conseguimos ter a defesa no nível da dos caras".

 

O triunfo sobre um concorrente direto, com a casa cheia e uma exibição segura, alimenta a esperança de dias melhores para os torcedores do Dragão, especialmente nesse momento da competição, em que os playoffs se aproximam.

 

Para Demétrius, todos esses componentes podem devolver a confiança à equipe, que vinha de resultados negativos e ainda busca uma sequência consistente para evoluir e chegar na pós temporada em um patamar mais condizente com a realidade do plantel montado.

 

"Quando o resultado não vem, somos os que mais sofremos. Porque trabalhamos tanto todos os dias e quando a vitória não vem, isso machuca. Por isso, esse resultado positivo de hoje nos dá confiança e mostra que temos que manter esse trabalho."

 

Cestinha bauruense com 17 pontos, Fúlvio ainda distribuiu cinco assistências (Victor Lira/Bauru Basket)

 

Apesar de não ter ganhado nenhuma posição na tabela de classificação com a vitória (10ª colocação), o Bauru Basket se aproximou do pelotão intermediário, entrando de vez na briga pelo mando de quadra no mata-mata da competição. 

 

A situação bauruense é muito parecida com a vivenciada pelo Timão. Mesmo com o revés, a equipe segue na nona colocação em busca de um melhor posicionamento nessa reta final da fase regular para poder decidir os playoffs ao lado do seu torcedor.

 

O JOGO

 

O Bauru mostrou, desde os primeiros minutos, que iria aproveitar o mando de quadra para se impor. Com uma defesa agressiva, assumiu o controle das ações nos primeiros minutos, abrindo seis pontos de vantagem. Mas o Corinthians não deixou barato e tratou de equilibrar a partida através da articulação de Parodi e das bolas de segurança de Shilton. Dali em diante o equilíbrio prevaleceu, com destaque para a dupla de armadores dos mandantes, formada por Larry e Fúlvio, que brilhou nos arremessos de três, e para o trabalho de pernas de Giovannoni. Em meio a algumas trocas de liderança, o clube da Cidade Sem Limites fechou o período com pequena vantagem no marcador, 26 a 23.

 

A vantagem bauruense ficou um pouco maior no começo do segundo quarto. Atento na movimentação adversária, Gustavo interceptou dois passes, cruzou a quadra e pontuou com tranquilidade, colocando a diferença em seis pontos para o Dragão. Só que após o pedido de tempo feito por Bruno Savignani, o Timão se sobressaiu. A defesa agressiva tirou os espaços do Dragão, que foi se irritando e cometendo faltas bobas que colocaram Fuller e Giovannoni diversas vezes na linha do lance livre. Com tranquilidade, a dupla converteu os arremessos e os visitantes chegaram a abrir cinco pontos de frente. No minuto final do primeiro tempo, Fúlvio e Larry desafogaram o ataque bauruense e os donos da casa foram para os vestiários vencendo por 48 a 47.

 

Parodi teve desempenho avassalador no ataque alvinegro, com 21 pontos e 72% aproveitamento nos arremessos, mas não conseguiu evitar a derrota de sua equipe (Victor Lira/Bauru Basket) 

 

O equilíbrio no marcador fez com que o duelo ganhasse ainda mais intensidade na volta do intervalo. Em meio a disputas no garrafão, Larry e Humberto acabaram atingidos no rosto e precisaram deixar a quadra momentaneamente para receberem atendimento médico. Nesse meio tempo, Lucas Mariano começou a brilhar e resolver o confronto para o Bauru Basket. Protegendo o garrafão bauruense e aparecendo de maneira incisiva no ataque, com direito a enterradas e bola do perímetro, o pivô incendiou o Ginásio Panela de Pressão. Na sequência, a arbitragem anotou falta inexistente do jogador, que reclamou e foi punido com falta técnica, ficando pendurado com quatro faltas pessoais. Apesar do erro, os mandantes não se abateram, colocando, pela primeira vez no confronto, a vantagem na casa dos dígitos duplos, 76 a 65.

 

No último período, o Dragão não teve dificuldades para administrar a diferença no placar e consolidar a vitória. Com marcação apertada sobre Fuller, que em determinadas situações foi vigiado por até três marcadores bauruenses, os mandantes estancaram a produção ofensiva do rival durante os primeiros minutos da parcial, quando se esperava uma blitz alvinegra. Sem outra alternativa, Bruno trouxe Parodi de volta à quadra, mas àquela altura era tarde demais. Embora o armador tenha dado dinâmica ao ataque do Timão, o Bauru trabalhava a posse de bola com inteligência, aproveitando os espaços deixados no miolo defensivo da defesa adversária para pontuar com facilidade, em bolas de segurança de Alex e Jefferson, 92 a 81.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags