Com grande segundo tempo, Flamengo vence Minas e segue firme na briga pela liderança

09/03/2019

O Flamengo segue vivo na briga pela liderança do Novo Basquete Brasil. Nesse sábado (09), a equipe recebeu o Minas Tênis Clube e conseguiu uma vitória importante, por 82 a 60, que mantem as esperanças do clube rubro-negro de terminar a fase de classificação na primeira colocação.

 

O placar "elástico" não reflete a história da partida. Demonstrando estar cada vez mais adaptado à chegada de Leandrinho, o Minas fez um grande jogo, chegando a comandar as ações no início da partida, quando a intensidade defensiva e a distribuição no volume de jogo chamaram a atenção.

 

No entanto, o time minastenista foi perdendo força, especialmente no garrafão, que não encaixou após as mudanças de Gustavinho. Com as entradas de Mineiro e Nesbitt, os donos da casa espaçaram a quadra e acabaram dominando as sobras (51 a 34), condição que permitiu ao clube pontuar em bolas de segunda chance, machucando a defesa visitante.

 

Ainda assim, o equilíbrio se fez presente durante praticamente todo o confronto, com Leandrinho travando um duelo particular contra Deryk e Marquinhos, em uma sequência de altíssimo nível no terceiro quarto, com diversas trocas de liderança no marcador.

 

Variando o repertório ofensivo entre infiltrações e arremessos longos, Deryk anotou 27 pontos (Divulgação/Flamengo) 

 

Mas, na reta final de partida, o Mengão se sobressaiu. Após a saída momentânea do camisa 91, o Minas perdeu sua referência dentro de quadra e acabou se tornando presa fácil para os donos da casa. Com mais opções dentro do elenco, abriu vantagem e não deixou a vitória escapar.

 

Com o triunfo desse sábado, o Flamengo chegou a décima oitava vitória em vinte e dois jogos. Apesar de seguir na terceira colocação, está a apenas uma vitória do Franca e do Pinheiros, que ocupam a primeira e segunda posição na tabela de classificação.

 

Já o Minas perde não apenas a oportunidade de seguir próximo do Botafogo, como também perde a sétima colocação para o São José, caindo para o oitavo lugar, no limite do grupo que teria o mando de quadra nas oitavas de final da competição.

 

O JOGO

 

O primeiro quarto foi amplamente dominado pelo Minas Tênis Clube. Com uma defesa agressiva na área pintada, conseguiu neutralizar o volume ofensivo do Flamengo e capturar rebotes importantíssimos para atuar na transição. Com Leandrinho carregando a posse de bola e Leozão abrindo a defesa adversária por meio dos bloqueios, os visitantes criaram condições para que Coleman tivesse liberdade à média e longa distância. Assim, rapidamente assumiu o controle das ações, abrindo doze pontos de vantagem.

 

Descontente com o rendimento de sua equipe, Gustavinho modificou todo o quinteto e os suplentes mudaram a cara da partida. Marcando de maneira mais próxima, com direito a pressão na saída de bola, os mandantes levaram o adversário a cometer erros consecutivos. Assim, o Mengão equilibrou o volume de jogo e diminuiu o prejuízo parcial após boa sequência de Nesbitt e Mineiro, 21 a 14.

 

No início do segundo período o Mengão chegou a reduzir a diferença para apenas quatro pontos após dois arremessos precisos de Deryk, que obrigaram Flávio Espiga pedir tempo técnico. Mas não demorou muito para os visitantes assimilarem as instruções do comandante, fechando o garrafão das investidas do rival para voltar a colocar a vantagem na casa dos dígitos duplos com grande participação de Gegê.

 

Mesmo acima do limite de faltas coletivas, o clube minastenista impôs muita dificuldades ao ataque rubro-negro. Com dificuldades para atuar dentro do sistema de jogo, o Mais Querido recorreu às jogadas individuais de Balbi e Deryk para confrontar a defesa adversária, descontando, ponto a ponto, a diferença no marcador, até consumar a virada, no último lance do primeiro tempo, com Marquinhos, 38 a 37.

 

Companheiros não acompanharam o desempenho avassalador de Leandrinho e Minas acabou derrotado (Divulgação/Flamengo) 

 

Na volta do intervalo, Marquinhos e Leandrinho roubaram as atenções, travando um duelo particular. A cada infiltração ou bola de três pontos do ala rubro-negro, havia a resposta imediata por parte de seu companheiro da seleção brasileira. Tamanho equilíbrio no volume de jogo dos selecionáveis fez com que os adversários trocassem cestas, se alternando na liderança do marcador.

 

Durante mais alguns minutos, Leandrinho seguiu machucando a defesa adversária, emplacando uma infiltração atrás da outra, mas após a saída do atleta, que foi para o banco de reservas descansar, os visitantes perderam força ofensiva e o Flamengo se aproveitou. Com três arremessos consecutivos de Deryk, os donos da casa retomaram a liderança e foram para o último quarto vencendo por 60 a 54.

 

No início do último quarto, os mandantes mantiveram a intensidade defensiva, conseguindo neutralizar a presença de Leandrinho em quadra para colocar, pela primeira vez no confronto, a diferença na casa dos dígitos duplos, com participação fundamental de Marquinhos, agressivo em direção à cesta.

 

Em desvantagem no marcador, o Minas tratou de acelerar o ritmo de jogo, criando boas oportunidades mas a falta de tranquilidade para concluir as tramas ofensivas impediram a recuperação da equipe visitante, que sequer ameaçou os donos da casa. Nos minutos finais da partida, o Mengão calibrou a mão e confirmou a vitória com um placar que, nem de longe, reflete o que foi a partida, 82 a 60.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags