Marquinhos e Olivinha brilham, Flamengo vence o Bauru e chega a oitava vitória consecutiva

O Flamengo estendeu sua sequência positiva no Novo Basquete Brasil. Nessa terça-feira (12), o rubro-negro recebeu o Bauru Basket, na Arena da Tijuca, e venceu o clássico nacional, por 80 a 72, chegando a oitava vitória consecutiva na competição.


A partida foi, de fato, equilibrada, mas quem esperava uma apresentação vistosa das duas equipes, fazendo jus à riquíssima história do confronto e a qualidade individual de atletas que reúnem larga passagem pela seleção brasileira, se decepcionou.


O embate ficou marcado pelo baixíssimo nível técnico, com os clubes cometendo mais erros ofensivos do que distribuindo assistências, e pela queda de energia que atingiu apenas o Tijuca Tênis Clube, paralisando o duelo por cerca de dez minutos até que o problema fosse resolvido.


Em meio a tantos aspectos negativos, que desvalorizaram o derby, dois jogadores que possuem ligação estreita com o Mais Querido destoaram, ajudando o clube a sair de quadra com o resultado positivo, fundamental para a sequência da competição.


Agressivo em direção à cesta, Olivinha anotou vinte e cinco pontos e terminou como cestinha da partida (Marcelo Cortes/Flamengo)

Com liderança e boa leitura de jogo, Marquinhos e Olivinha souberam extrair o que de melhor tem a oferecer, sendo felizes na conclusão das jogadas ofensivas. A personalidade e a sabedoria renderam, nada mais nada menos que, 46 pontos diretos ao Flamengo, além de outras cinco assistências para seus companheiros.


A marca torna-se ainda mais expressiva em função da boa marcação do Dragão em cima de atletas importantes do time carioca, como Balbi, Deryk e Varejão, que possuem papel importante no sistema de jogo rubro-negro mas que foram neutralizados pela defesa bauruense.


A marcação ajustada sobre peças de destaque do rival deveria dar tranquilidade para os visitantes trabalharem ofensivamente, mas não foi isso que se viu. Sem velocidade para sair na transição, Bauru demonstrou ainda não ter um plano de jogo estabelecido, precipitando muitos arremessos da linha dos três pontos, mesmo com o aproveitamento discreto no fundamento.


Os poucos momentos de lucidez do clube paulista passaram pelas mãos de Larry Taylor. Atuando como escolta, mostrou seu vasto repertório ofensivo, machucando a defesa local com arremessos de média e longa distância.


Com seus treze tentos no clássico, Larry alcançou a marca de 5000 pontos na história do NBB (Marcelo Cortes/Flamengo)

A melhora defensiva e a noite iluminada do alienígena foram fundamentais para que os visitantes travassem um duelo equilibrado, mas não foram suficientes para evitar mais uma derrota na competição. Em uma temporada marcada pela irregularidade, o time da Cidade Sem Limites caiu drasticamente de rendimento no último quarto e pagou caro por isso.


Com um preparo físico e mental mais apurado, o Flamengo abriu dez pontos de vantagem e depois teve o trabalho de apenas administrar a vantagem, chegando a décima nona vitória em vinte e três jogos, mesma campanha do Pinheiros, vice-líder da competição.


Já o Dragão perdeu a oportunidade de igualar a campanha do São José. Com apenas oito triunfos em vinte e dois embates, segue na décima colocação, atrás da Águia e do Corinthians, com quem briga, ponto a ponto, para poder decidir as oitavas de final com vantagem do mando de quadra.


Postagens Recentes
Arquivo
Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados