Na ponta do lápis: as contas de cada clube para atingir seus objetivos

18/03/2019

O Novo Basquete Brasil está entrando em um período decisivo. Nas últimas rodadas da primeira fase, os clubes ainda buscam um melhor posicionamento para ter um caminho mais tranquilo, se é que assim podemos dizer, nos playoffs da competição, que começam dentro de vinte dias.

 

Independentemente do objetivo das equipes, todos ainda fazem contas e para te deixar à par de todas as possibilidades, destrinchamos, a seguir, todos os cenários possíveis para cada um dos times.

 

LIDERANÇA

 

Três clubes ainda brigam pela primeira colocação do NBB. No topo da tabela de classificação, o Franca depende apenas de si para manter o posto e ter o direito de decidir todas as séries dos playoffs ao lado do seu torcedor. Para isso, basta vencer um dos seus compromissos, diante do Mogi das Cruzes ou do Joinville, no Pedrocão.

 

Na vice-liderança da competição, o Flamengo precisa de uma grande combinação de resultados. Com uma vitória a menos e em desvantagem nos critérios de desempate, já que os paulistas possuem saldo maior no confronto direto, terá que vencer seus dois compromissos, diante do Brasília e do Basquete Cearense, ambos no Rio de Janeiro, e torcer para que Franca e Pinheiros não vençam mais.

 

Briga pela liderança deve ficar entre Franca e Flamengo, finalistas da primeira edição do Super 8 (Marcelo Cortez/Flamengo)

 

A missão é ainda mais complicada para o Pinheiros. Líder da competição até pouco tempo atrás, ocupa a terceira colocação, com duas derrotas a mais do que o Franca e uma a menos do que o Flamengo. Para retomar a dianteira do NBB, não basta apenas vencer o Vasco da Gama, como também será preciso torcer para que o time francano perca os dois jogos e os cariocas tropecem uma vez.

 

VAGA NO G4

 

A disputa pela última vaga no G4 da competição está restrita ao Mogi das Cruzes e ao Paulistano. À frente na tabela de classificação nesse momento, o clube do Alto Tietê garante a vaga direta às quartas de final com vitórias simples sobre Franca e Bauru, mas, além de se tratar de dois clássicos, onde tudo pode acontecer, os confrontos serão disputados fora de casa. 

 

Já os atuais campeões nacionais, por terem desvantagem nos critérios de desempate, precisarão torcer por, pelo menos, um tropeço mogiano para recuperar a quarta colocação. Caso o rival sofra um revés na maratona pelo interior paulista, o CAP poderá ultrapassá-lo se vencer os últimos três compromissos, diante do Bauru, Botafogo e São José.

 

MANDO DE QUADRA NOS PLAYOFFS

 

Ainda que a briga pela liderança e pela quarta colocação esteja acirrada, elas, nem de longe, se compararam a disputa pelo mando de quadra nas oitavas de final do Novo Basquete Brasil. Com campanhas irregulares, Botafogo, Minas Tênis Clube, Bauru Basket, Corinthians, São José e Brasília compõem o extenso bloco intermediário e estão separados por apenas dois triunfos.

 

Por conta da proximidade dos clubes na tabela de classificação, a conta é complexa. Quem foge à regra, é o alvinegro. Com onze vitórias na competição, garante a manutenção da sexta colocação com dois resultados positivos nas últimas duas rodadas, contra o Paulistano e o Corinthians, ambos em São Paulo.

 

Apesar de estar na sétima colocação, dentro do chamado G8, o Minas não depende apenas de si para decidir as oitavas de final ao lado do seu torcedor. Mesmo que a equipe vença seus dois jogos restantes, contra o Basquete Cearense e Brasília, poderia ser alcançada por Bauru e Corinthians, que possuem um confronto a menos e, igualando a campanha minastenista, levariam vantagem nos critérios de desempate.

 

Sendo assim, Bauru e Corinthians, que vem logo atrás, são donos do próprio futuro na competição. Com triunfos simples sobre Paulistano, Joinville e Mogi, no caso bauruense, e Vasco da Gama e Botafogo, na realidade alvinegra, os clubes paulistas garantiriam o mando de quadra na primeira rodada dos playoffs do NBB.

 

Queda de rendimento de equipes que vinham acima, faz com que Bauru e Corinthians tenham chances reais de buscar a sexta colocação (Victor Lira/Bauru Basket) 

 

Diferentemente do Dragão e do Timão, o Brasília não depende mais apenas de suas próprias forças. Com o mesmo números de vitórias do que o clube da Cidade Sem Limites, mas com uma partida a mais, precisará de uma combinação improvável de resultados para decidirem as oitavas de final na condição de mandante.

 

Além de precisarem vencer seus compromissos, contra o Flamengo e o Minas, terá de torcer para que dois dos três clubes que vem à frente (Corinthians, Minas e Bauru) percam, pelo menos, duas partidas.

 

Com a derrota dessa terça-feira para o Corinthians, o São José não tem mais chances de encerrar a fase de classificação entre os oito melhores colocados. Apesar de também somar nove vitórias, terá apenas mais um jogo por fazer e, portanto, apenas poderia igualar a campanha dos rivais, que possuem vantagem nos confrontos diretos.

 

CONTRA O REBAIXAMENTO

 

Diferentemente dos outros clubes, que almejam coisas positivas, Vasco da Gama e Joinville vivem um final de ano melancólico. Sem qualquer chance de classificação já há algumas rodadas, tentam evitar o rebaixamento à segunda divisão do basquete nacional, que a partir do próximo ano será organizada pela CBB.

 

Por ter vantagem nos critérios de desempate, tem saldo maior que os catarinenses, o cruz-maltino evita o descenso se tiver, ao menos, o mesmo desempenho que o adversário nos dois últimos jogos, contra o Corinthians e o Pinheiros, na capital paulista.

 

Como a tabela do rival também complicada, encara Bauru e Franca, no interior paulista, a salvação pode vir até mesmo com duas derrotas, desde que os sulistas não computem mais pontos.

 

Rivais enfrentam a dura realidade de lutar contra o rebaixamento do Novo Basquete Brasil (Rafael Ribeiro/Vasco) 

 

No entanto, vale ressaltar que, devido aos inúmeros problemas financeiros e administrativos que assolam o projeto de ambos os clubes, pode ser que tenhamos, mais uma vez, a queda de mais de um clube à segunda divisão.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo