Cearense varre o Paulistano e também vai às quartas de final

09/04/2019

"Não tenho nem palavras para descrever o que estou sentindo. Até chorei, é uma sensação indescritível". A declaração de Danyel Russo à Liga Nacional de Basquete, após a partida dessa segunda-feira, 08, dimensiona o tamanho do feito do Basquete Cearense.

 

Depois de uma temporada regular fraca, em que chegou a ter a classificação aos playoffs ameaçada, a equipe nordestina deu um salto de rendimento e não tomou conhecimento do Paulistano, varrendo os atuais campeões nacionais com dois triunfos consecutivos.

 

Assim como no duelo da última sexta-feira, disputado em Fortaleza, o Carcará teve consciência de suas limitações e do poderio do adversário, fazendo uma partida muito inteligente do ponto de vista tático.

 

Desempenho avassalador do último quarto, 38 a 21, foi a cereja no bolo nordestino (William Oliveira/Divulgação Paulistano)

 

Sem a mesma qualidade técnica dos paulistas, intensificaram a marcação em cima dos principais jogadores do oponente, tirando o trabalho de pick-and-roll e, consequentemente, travando o ataque dos donos da casa.


Mas além da segurança defensiva, os visitantes souberam o que fazer com a posse de bola. Com um elenco experiente, trabalhou de maneira cadenciada, envolvendo e extraindo o melhor de cada jogador, em uma atuação extremamente coletiva durante os três primeiros períodos.

 

No último quarto, o capitão Felipe brilhou. Com três arremessos certeiros do perímetro, deu o controle de jogo ao Carcará, jogando toda a pressão para o Paulistano. Em desvantagem no marcador, os mandantes trataram de acelerar o ritmo da partida, apostando na tradicional estratégia de trocar ataques rápidos por faltas.

 

Esbanjando tranquilidade, Felipe e companhia converteram vinte e um dos vinte e três lances livres que tiveram direto - 91% de aproveitamento -, consumando a vitória histórica sobre o clube do Jardim América, por 84 a 74.

 

Na próxima fase, o Basquete Cearense terá pela frente o Mogi das Cruzes, quarto colocado na temporada regular. Mas, diante de tudo que o Carcará demonstrou nessas oitavas de final, não dá para menosprezar as chances da equipe comandada por Danyel Russo.

 

Cearenses e mogianos voltam a se encarar pelas quartas de final do NBB depois de três anos (LC Moreira/Divulgação)

 

Diferentemente dos nordestinos, o CAP tem um final de temporada extremamente deprimente. Depois de uma boa participação na Liga das Américas - ficou com a terceira colocação - teve o pior desempenho das últimas oito temporada no Novo Basquete Brasil, ficando de fora, inclusive, das próximas competições internacionais.

 

A ausência pode acarretar profundas mudanças no elenco da equipe para a próxima temporada, já que muitos jogadores do clube despertam interesses de outros times.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags