Flamengo varre o Corinthians e avança à semifinal do NBB

20/04/2019

O Flamengo é o primeiro time classificado às semifinais do Novo Basquete Brasil. Em partida disputada no Rio de Janeiro, no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, o rubro-negro venceu o Corinthians, por 91 a 65, fechando a série em 3 a 0.

 

Assim como nos dois primeiros encontros entre as equipes, ficou evidente a diferença técnica entre as equipes, especialmente no que diz respeito às opções do banco de reservas. Com mais qualidade na segunda unidade, o Mais Querido manteve a intensidade do começo ao final da partida.

 

Essa consistência teve ainda mais impacto do que nos compromissos anteriores, já que a menor rotação alvinegra causou desgaste na equipe do Parque São Jorge. Por conta disso, a superioridade rubro-negra ficou evidenciada ainda no segundo quarto, quando o clube da Gávea venceu a parcial por 29 a 11.

 

O desempenho avassalador no segundo quarto modificou a história da partida. O combate, que vinha sendo equilibrado, ficou totalmente nas mãos do Mengão. Mesmo com a vantagem construída na parcial, os mandantes mantiveram a seriedade dentro de quadra, marcando de agressiva e atacando de maneira coletiva.

 

Os números comprovam a intensidade do time nos dois lados da quadra. As doze bolas recuperadas na defesa permitiram que o rubro-negro tivesse o contragolpe à seu favor. Sem egoísmo, rodou a bola até encontrar um companheiro melhor posicionado, distribuindo dezoito assistências e tendo aproveitamento superior à 64% nos arremessos de dois pontos.

 

Distribuição no volume ofensivo foi o grande diferencial da série (Reprodução/LNB) 

 

Dessa maneira, a classificação veio para premiar o belo trabalho de montagem do elenco e também da construção do plano de jogo da equipe, bem estruturado por Gustavinho. Agora, os cariocas deverão ter quinze dias de descanso e preparação enquanto aguardam a definição do adversário da semifinal, que sai do confronto entre Pinheiros e Botafogo, empatado em 1 a 1.

 

Já o Corinthians se despede da competição de cabeça erguida. Em seu primeiro ano na elite do basquete nacional, conseguiu a classificação à pós-temporada, avançou às quartas após eliminar o Brasília e caiu para ninguém menos que o maior campeão da competição, com cinco conquistas.

 

O JOGO

 

Os primeiros minutos de partida entre Flamengo e Corinthians ficou marcado pelo equilíbrio e pela intensidade na briga pelos rebotes. Com mais agressividade e melhor posicionamento, os visitantes capturaram três sobras ofensivas que culminaram em arremessos precisos de Parodi, em ataques de segunda oportunidade. 

 

Aos poucos, os donos da casa melhoraram a proteção defensiva, equilibrando a disputa pelos rebotes e interceptando passes na cabeça do garrafão, diminuindo o volume ofensivo do adversário. Através dos contragolpes puxados por Olivinha e do suporte de Davi Rosseto, os cariocas fecharam o primeiro quarto na liderança, 19 a 17.

 

Mas não demorou muito para o Mais Querido tomar conta da partida. Com uma defesa extremamente agressiva em cima de Parodi, anulou a movimentação ofensiva do adversário, tendo o contragolpe à sua disposição. Na transição, explorou a individualidade de Balbi e a precisão de Jhonatan no perímetro, aplicando uma corrida de 17 a 0, que fez com que a vantagem saltasse de uma posse de bola para a casa dos vinte pontos. 

 

Nem mesmo o retorno dos titulares surtiu efeito no desempenho do Timão. Ainda que tenha oferecido mais dificuldades ao oponente, encaixando bons trabalhos defensivos, não teve a mesma eficiência na contra-ofensiva, desperdiçando arremessos livres, inclusive com Fuller. Dessa maneira, foi para o intervalo com a mesma desvantagem no marcador, 48 a 28.

 

Os primeiros minutos da etapa complementar foi de muita velocidade mas de baixa produção ofensiva, fruto da má seleção de arremessos. Com o passar do tempo, as equipes fizeram uma leitura melhor de jogo e voltaram a pontuar, com destaque para a disputa pessoal de Varejão e Giovannoni e as infiltrações de Fuller.

 

Aquela altura, os paulistas estavam com grande desvantagem no marcador. Por isso, a troca de cestas não era conveniente à equipe do Parque São Jorge. Em determinado momento da parcial, os visitantes melhoraram a defesa e encaçaparam duas bolas da zona morta, reduzindo a diferença. No entanto, o Corinthians cometeu muitas faltas, colocando o rival na linha do lance livre, onde o Mengão foi preciso, 69 a 49.

 

No começo do último quarto, o Timão bem que tentou correr atrás do prejuízo. Mesmo sem poder contar com Humberto, ejetado por conta da quinta falta coletiva, e Parodi, pendurado com quatro infrações, os visitantes aplicaram uma corrida de oito a dois, em grande momento de Gustavinho.

 

Mas a reação parou por aí. Mantendo a seriedade do início ao fim do jogo, comprometimento expresso na figura de Olivinha, o Flamengo explorou os pontos fortes de cada peça do seu grupo, confirmando a vitória sem maiores sustos, pelo placar de 91 a 65.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags