Franca volta a superar o Mogi e fica a uma vitória da final do NBB

09/05/2019

O Franca está muito próximo de confirmar a classificação à final do Novo Basquete Brasil. Depois de superar o Mogi das Cruzes no último sábado, a equipe de Helinho voltou a levar a melhor sobre os mogianos, agora dentro de casa, por 89 a 78, abrindo 2 a 0 na série semifinal.

 

Assim como no primeiro confronto da série, Franca contou com o ótimo desempenho na volta do intervalo (27 a 14) para transformar uma partida até então marcada pelo equilíbrio - 48 a 43 -, em um duelo de um time só.

 

Mas diferentemente da partida anterior, a maneira com que os atuais campeões paulista construíram o resultado foi um pouco diferente. Assim que a bola subiu, foi possível ver uma equipe extremamente eficiente nas bolas de três pontos, sobretudo através das mãos de Lucas Dias.

 

Com mais mobilidade do que seus marcadores, tirou proveito da variedade no repertório ofensivo, puxando a pontuação francana em grande sequência de arremessos longos, praticamente do mesmo lugar, no lado direito do ataque dos mandantes.

 

A sequência inicial do ala-pivô, que anotou treze pontos apenas no primeiro período, era apenas um indicativo do que viria pela frente, para delírio do torcedor local, que compareceu em bom número ao Ginásio do Pedrocão.

 

Lucas Dias anotou 27 pontos e foi o cestinha da partida (Newton Nogueira)

 

Apesar do ritmo intenso do atleta, o adversário contava com maior distribuição no volume de jogo, conseguindo equilibrar as ações graças à regularidade de JP Batista e a recuperação de Shamell e Gui Deodato, que estiveram aquém do esperado na partida anterior.

 

Até mesmo peças que durante a temporada regular não tiveram grande contribuição, como Filipin e João Pedro, anotaram pontos importantes para manter os visitantes na cola do marcador, em um primeiro tempo de muita produção ofensiva dos adversários.

 

Mas, na volta do intervalo, os visitantes não tiveram a menor chance de rivalizar com os donos da casa. Com intensidade defensiva e captura de rebotes defensivos, Franca teve o contragolpe à disposição.

 

Trabalhando de maneira coletiva, com Elinho distribuindo as ações e todos os atletas respeitando seu momento, os mandantes anotaram praticamente o dobro de pontos do adversário, que parecia atordoado, sem saber o que fazer diante do arsenal ofensivo francano nos tiros de longa distância.

 

A pausa obrigatória entre o terceiro e quarto período caiu do céu para o time mogiano. Após a conversa com seu "novo comandante", Cadum Guimarães, a equipe do Alto Tietê acertou o posicionamento defensivo e estancou a produção do oponente no perímetro, principal ponto de desequilíbrio no embate.

 

A melhora defensiva permitiu que os visitantes tivessem mais tranquilidade para trabalhar a posse de bola. Com JP Batista sendo vigiado de perto por mais de um defensor, sobrou espaço para Gruber e Gui Deodato aparecerem nos arremessos de média e longa distância, respectivamente.

 

Batman e companhia foram mais efetivos no ataque mas ainda precisam diminuir o volume ofensivo do rival para ter a chance de derrotá-los (Newton Nogueira)

 

No entanto, àquela altura era tarde demais, já que do outro lado havia um grupo de jogadores experientes, que souberam administrar a vantagem, controlando a reação mogiana, que em nenhum momento conseguiu, de fato, ameaçou a vitória.

 

Com a vitória dessa quarta-feira, Franca abre 2 a 0 na série e fica a apenas mais um triunfo de garantir a classificação à final do Novo Basquete Brasil, que pode acontecer já nessa sexta-feira, às 20:00, no terceiro confronto entre os arquirrivais.

 

Já o Mogi das Cruzes está em uma situação para lá de delicada. Sem direito a mais nenhum erro, precisa vencer o duelo dessa sexta-feira, para seguir vivo e forçar a realização do quarto confronto, que seria realizado no Ginásio Hugo Ramos, em data a ser definida pela Liga Nacional de Basquete.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags