Com grande primeiro tempo, Franca vence o Flamengo e empata série

24/05/2019

O Franca fez valer o mando de quadra e bateu o Flamengo por 88 a 79. Com o resultado positivo dentro de casa, os paulistas empataram a série contra os cariocas em 1 a 1.

 

Como o placar aponta, o duelo ficou marcado pelo equilíbrio, mas de uma maneira diferente da habitual. Isso porque não foi possível ver muitas trocas de liderança, com os rivais buscando ajustes à todo momento. 

 

A única mudança de liderança aconteceu ainda no primeiro quarto e ela ajuda a entender a história da partida. Depois de um início de jogo travado, Franca se assentou dentro de quadra, imprimindo um forte ritmo de jogo que não lhe deu apenas a dianteira, como também o controle das ações.

 

Intensificando a marcação sobre Balbi e Marquinhos, principais construtores de jogo do rubro-negro, os donos da casa desestruturaram o sistema de jogo do oponente, limitando a produção ofensiva do Mais Querido. Com o contragolpe à seu dispor, usou e abusou das trocas de passes, criando arremessos livres.

 

Preciso nos arremessos de três pontos, foram nove convertidos em quatorze tentativas, os paulistas fizeram jus ao fato de terem o melhor ataque da competição ao longo da primeira fase. Tamanha volúpia ofensiva, somada a falta de agressividade do rival fizeram com que o primeiro tempo tenha sido de um time só.

 

Didi não se destacou ofensivamente mas ajudou a anular Marquinhos (Newton Nogueira) 

 

Na volta do intervalo, o Mengão enfim entrou no ritmo da partida. Modificando praticamente todo o quinteto titular, encontrou em peças da segunda unidade um refúgio defensivo, sobretudo nas jogadas de pick-and-roll. Com a jogada controlada, os cariocas tiveram a oportunidade de sair em velocidade.

 

Com Balbi e Olivinha atuando em parceria, o Fla ditou o ritmo do segundo tempo, encostando no marcador e deixando o confronto aberto. No entanto, o time visitante não aproveitou as chances que teve para buscar o empate e viu Franca se recuperar, consumando a vitória devido a vantagem construída na etapa inicial.

 

A leitura também foi compatilhada por Olivinha. Por meio da assessoria de imprensa do rubro-negro, o ala-pivô creditou a derrota ao início disperso da equipe e cobrou mais atenção por se tratar de uma decisão de campeonato.

 

"No primeiro tempo não conseguimos fazer uma defesa muito boa e Franca abriu uma vantagem. Depois, pra correr atrás, em uma final de campeonato, fora de casa, é complicado. Vamos trabalhar para corrigir os detalhes que erramos hoje e buscar a vitória no sábado."

 

Do outro lado, Lucas Dias enalteceu a mudança de postura de sua equipe. Em entrevista para o Globo Esporte, o ala francano comemorou o resultado positivo mas já tratou de deixar esse triunfo para trás por conta da proximidade da próxima partida.

 

"A gente sabia que errou muito no primeiro jogo. A gente precisava defender melhor se quisesse mudar a série. Hoje eles vieram, fizeram grande partida. Pode ter certeza que o de sábado vai ser mais pegado que hoje."

 

Como Olivinha e Lucas Dias já disseram, o terceiro confronto entre Franca e Flamengo acontece nesse sábado, novamente no Ginásio do Pedrocão, em Franca. A partida começa às 14:30 e terá transmissão da Band, ESPN, Fox Sports e Facebook da Liga Nacional de Basquete.

 

O JOGO

 

O começo de partida deu a falsa impressão de que o Flamengo teria novamente o controle da partida. Com Balbi levando vantagem no confronto com Elinho e Olivinha aparecendo na conclusão das tramas ofensivas, os visitantes converteram os primeiros quatro arremessos de quadra.

 

Mas dali em diante só deu Franca. Intensificando a marcação sobre o armador rubro-negro, conseguiu anular a movimentação do adversário e sair em velocidade. Diante da frágil marcação do rival, os mandantes foram letais em todos os setores de quadra, convertendo as cinco tentativas de três e contando com infiltrações cirúrgicas de David Jackson, 29 a 21.

 

A superioridade francana ficou ainda mais clara no começo do segundo período. Contando com grande participação de Alexey, que veio muito bem do banco de reservas, o time paulista colocou a diferença na casa dos dígitos duplos, obrigando Gustavinho a parar o jogo por duas vezes.

 

Depois das intervenções do treinador, o Mais Querido enfim passou a oferecer resistência ao oponente, tirando o trabalho de pick-and-roll dos armadores com os pivôs. No entanto, não teve paciência e confiança para concretizar a reação no ataque. Por mais que Balbi e Deryk tenham convertido dois arremessos, os visitantes não conseguiram encostar no marcador, 51 a 36.

 

Balbi explodiu de rendimento na etapa complementar mas não foi capaz de evitar o revés rubro-negro (Reprodução/LNB)

 

No começo do segundo tempo o Flamengo conseguiu apresentar um equilíbrio nos dois lados da quadra. Mantendo a postura agressiva mas tendo mais consciência ofensiva para trabalhar dentro do sistema de jogo, cortou a diferença para apenas quatro pontos de diferença após boa articulação de Balbi e protagonismo de Olivinha.

 

Sem confiança para construir jogadas ofensivas, Franca conseguiu conter a reação do adversário devido a melhora defensiva e também ao bom aproveitamento de André Góes na linha do lance livre. Ainda que tenha tido baixo volume, o ala francano converteu quatro pontos importantes na reta final do terceiro período, 67 a 56.

 

No começo do último quarto, Franca encaixou três saídas em velocidade e, por meio das infiltrações de Elinho, Jimmy e Didi, recolocou a diferença na casa dos quinze pontos, se aproximando ainda mais do triunfo.

 

Mesmo convivendo com altos e baixos, o Flamengo conseguiu se recuperar e ameaçou a vitória francana. Até então zerados na partida, Marquinhos e Nebitt anotaram pontos importantes, se juntando a Balbi como principais armas ofensivas dos visitantes. No entanto, os donos da casa souberam administrar a vantagem, consumando o resultado positivo, 88 a 79.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo