Flamengo domina a partida e decisão do NBB fica para o quinto jogo

01/06/2019

O Flamengo fez valer o mando de quadra. Empurrado por cerca de seis mil torcedores, o rubro-negro ignorou a pressão de estar em desvantagem na série, ditou o ritmo da partida e venceu o Franca, por 76 a 62, empurrando a decisão do Novo Basquete Brasil para o quinto e decisivo jogo.

 

A chave para o triunfo dos donos da casa passou pela mudança de postura, sobretudo no sistema defensivo. Defendendo com mais energia e contando com a colaboração dos companheiros que estavam de fora da jogada, o Mengão conseguiu anular as principais peças do adversário, sobretudo David Jackson e Lucas Dias.

 

Com mais mobilidade e aptidão defensiva, Crescenzi e Jhonatan ficaram encarregados de vigiar a dupla francana. Com ajuda de Marquinhos e Olivinha, os alas flamenguistas protegeram o garrafão rubro-negro das infiltrações da dupla francana, reduzindo a média de pontos de DJ e Lucas praticamente pela metade, de 33 para 19 tentos.

 

A segurança defensiva deu segurança para o Mais Querido construir o resultado positivo na contra-ofensiva. Depois de um primeiro quarto truncado, em que recorreu à individualidade de Marquinhos para romper a defesa francana, os donos da casa foram se soltando e aí ficou evidente a superioridade do Flamengo no confronto.

 

Com 25 pontos convertidos, Marquinhos foi o cestinha da partida (Marcelo Cortes/Flamengo)

 

Atuando dentro do sistema de jogo, Balbi e Davi direcionaram as ações para o garrafão, colocando Anderson Varejão em ótimas condições. Com bom trabalho de pernas e aproveitando a superioridade de sua envergadura, o pivô da Seleção Brasileira deitou e rolou pra cima dos seus marcadores, sobretudo de Lucas Dias.

 

Até mesmo quando os titulares foram para o banco de reservas, para descansar ou para se precaver devido ao número alto de faltas individuais, o Flamengo teve personalidade para administrar a vantagem, com Mineiro sendo o principal expoente ofensivo da segunda unidade rubro-negra.

 

Com a série empatada em 2 a 2, a decisão do campeão da décima primeira edição do Novo Basquete Brasil ficou para o quinto e decisivo confronto. Por ter feito a melhor campanha da primeira fase, Franca terá o direito de atuar ao lado do seu torcedor, no Ginásio do Pedrocão, no interior paulista.

 

O JOGO

 

Assim como nas três primeiras partidas, o Flamengo iniciou melhor o confronto. Com uma defesa agressiva, que protegia muito bem os espaços de David Jackson e Lucas Dias, teve segurança necessária para trabalhar na frente, onde Balbi e Marquinhos procuraram as bolas de segurança.

 

Precisando mudar o panorama da partida, Helinho apostou nos bancários e eles não decepcionaram. Com Didi e André Góes brigando por cada posse de bola, o Franca não apenas equilibrou o confronto, como chegou a assumir a liderança. No entanto, Marquinhos emplacou dois arremessos do perímetro, recolocando os mandantes em vantagem,19 a 16.

 

No começo do segundo período as equipes intensificaram ainda mais os seus sistemas defensivos, oferecendo muita resistência aos ataques, que não conseguiram confrontá-los nos primeiros minutos da parcial.

 

Seguro na defesa mas com dificuldades para trabalhar coletivamente no outro lado da quadra, onde apenas Marquinhos conseguia desenvolver seu jogo, o Mais Querido contou com o crescimento de produção de Anderson Varejão na reta final do primeiro tempo para manter as rédeas da partida, indo para os vestiários vencendo por 33 a 27.

 

Varejão explodiu de rendimento no segundo tempo, terminando o jogo com 19 pontos (Marcelo Cortes/Flamengo)

 

Mas foi no terceiro período que os donos da casa, representados na figura do experiente pivô, traduziu toda a sua superioridade. Marcando de maneira extremamente agressiva, mas com mais organização na construção ofensiva, conseguiu acionar Varejão na área pintada, abrindo quatorze de pontos apenas nos dois primeiros minutos de parcial.

 

O Franca só conseguiu se recuperar do golpe depois do segundo tempo técnico pedido por Helinho. Apático e mais preocupado em reclamar com arbitragem, David Jackson enfim chamou a responsabilidade, desafogando o ataque paulista. Apesar da sequência do norte-americano, o Mais Querido manteve a diferença no placar, fruto do desempenho de Varejão, que deitou e rolou em cima de Lucas Dias, 56 a 44.

 

Na volta para o último quarto, o time francano até anotou os primeiros pontos mas o Flamengo ajustou a defesa e procurou as bolas de segurança, com Balbi e Olivinha para ampliar a vantagem no placar, que subiu para dezesseis pontos ainda na primeira volta do relógio.

 

Nem mesmo a ausência momentânea de Balbi e Jhonatan, pendurados com quatro faltas, comprometeu o rendimento dos mandantes. Com Mineiro assumindo o protagonismo ofensivo da equipe, os cariocas não deram a menor chance para o adversário, consolidando o triunfo por 76 a 62.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados