Vai e Vem: Pinheiros

11/06/2019

O ano do Pinheiros foi extremamente positivo. Embora não tenha chegado a nenhuma final de campeonato, nas três competições caiu nas quartas de final, o time da capital paulista renasceu após uma decisão difícil tomada pela diretoria ao final da última temporada.

 

Ao abrir mão de renovação de contrato do armador Holloway, que estava valorizado no mercado nacional e internacional, o clube abriu espaço na folha salarial. Com bom trabalho de prospecção de novos jogadores, a diretoria montou um elenco mais equilibrado e competitivo.

 

Utilizando muito bem as peças que tinha a disposição, Guidetti armou muito bem sua equipe, sempre preparando o quinteto titular de acordo com o adversário que teria pela frente. As mudanças na configuração inicial foram apenas um dos artifícios utilizados pelo treinador para surpreender os oponentes.

 

Preterido por diversos clubes, Betinho seguirá no Pinheiros na próxima temporada (Ale da Costa)

 

Embora tenha sido eliminado precocemente nas competições que disputou, o Pinheiros fez jogos duros contra equipes mais fortes, exigindo que os rivais atuassem no seu mais alto nível durante as partidas eliminatórias, que acabaram decididas na última bola, com os dois times tendo oportunidades de avançarem.

 

Para a próxima temporada, o clube aposta na manutenção da comissão técnica e dos principais jogadores do elenco, dando oportunidade dos atletas se ambientarem aos playoffs e alçarem voos maiores.

 

Confirmados: Dawkins (Armador), Gabriel Campo (Armador), Bennett (Ala-armador), Betinho (Ala), Isaac (Ala), Toledo (Ala-pivô), Ware (Ala-pivô), Caio Torres (Pivô/Vasco da Gama), Lucas Cauê (Pivô) e César Guidetti (Técnico).

 

Podem chegar: 

 

Podem sair: 

 

Não permanecem: Ruivo (Armador/Paulistano), Gabriel (Ala) e Renato Carbonari (Ala-pivô/Bauru Basket).

 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags