Com quatro equipes da Liga Ouro, NBB 19/20 terá dezesseis times

13/07/2019

Não será dessa vez que teremos recorde de participante no Novo Basquete Brasil. Nesse sábado, durante a Assembléia Geral Ordinária da Liga Nacional de Basquete, representantes do Campo Mourão, Cerrado, Joinville e Vasco da Gama oficializaram o pedido de licença da elite nacional.

 

Com dificuldades para encontrarem patrocinadores, as equipes não conseguiram levantar fundos necessários para montar elencos competitivos, como exige o departamento técnico da LNB.

 

Apesar das baixas, haverá um acréscimo no número de participantes em relação à última temporada. Isso porque quatro equipes que disputaram a Liga Ouro apresentaram as garantias (financeiras e técnicas) necessárias e estão confirmadas na próxima edição do NBB.

 

Para manter o título na Gávea, Flamengo reforçou seu elenco (FotoJump/LNB)

 

Além da Unifacisa, que garantiu a classificação direta após ter conquistado a Liga Ouro, Pato Basquete, Rio Claro e São Paulo se garantiram após exercerem a compra da franquia junto à própria Liga Nacional de Basquete, Macaé e Joinville, respectivamente.

 

Com isso, a décima segunda edição do Novo Basquete Brasil terá dezesseis equipes, duas a mais do que na última temporada, quando quatorze times disputaram a elite nacional.

 

O aumento no número de participantes e a participação de clubes de outros polos regionais foi bastante comemorada por Kouros Monadjemi, presidente da Liga Nacional de Basquete.

"É uma satisfação imensa ver o NBB Caixa maior, com mais clubes e estados representados. A expectativa é de que seja outra temporada histórica e que nosso basquete mantenha a curva de crescimento e ampliação no Brasil."

 

Unifacisa será o primeiro representante da história da paraíba no NBB (Reprodução) 

 

Apesar do aumento do número de clubes, o regulamento da competição segue o mesmo. Durante os meses de outubro e abril, as equipes se enfrentam em turno e returno, com os quatro primeiros colocados avançando diretamente às quartas de final, enquanto do quinto ao décimo segundo colocados disputam as oitavas de final da competição.

 

Assim como já havia sido adotado nas últimas temporadas, a primeira fase do mata-mata será disputada em série melhor de três partidas, com a equipe de melhor campanha disputando o segundo e o terceiro (se necessário) jogo dentro de casa.

 

A partir das quartas de final, as séries serão disputadas em melhor de cinco partidas, na mesma disposição da etapa anterior, com o segundo, terceiro e, se necessário, quinto duelo na casa do time melhor colocado na fase de classificação.

 

Na Assembléia também ficou definido os representantes brasileiros nas competições internacionais. Na Champions League, competição que substitui a Liga das Américas, o país será representado pelo Flamengo, Franca e Mogi das Cruzes, enquanto Botafogo, Pinheiros e Corinthians defendem o Brasil na Liga Sulamericana.

 

Brasileiros tentam quebrar hegemonia do San Lorenzo, bicampeão da América (FIBA Américas) 

 

Haverá, ainda, uma terceira competição internacional. Trata-se do Torneio Interligas, campeonato organizado pela LNB em parceria com a AdC, entidade que organiza a Liga Argentina, que acontecerá no mês de setembro, como uma espécie de preparação para o clubes que ficaram de fora dos principais torneios internacionais.

 

À princípio, as vagas brasileiras ficarão com o Bauru, Basquete Cearense, Minas e Brasília, clubes que ficaram entre o sétimo e décimo lugar no último NBB. Caso algum dos times não tenha interesse ou condições, o convite será feito às equipes subjacentes, respeitando a tabela de classificação final da última temporada.

 

Nas próximas horas iremos atualizar o nosso "Vai e Vem", inserindo os clubes oficializados na tarde desse sábado.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags