Pinheiros derrota o Osasco e se reabilita na competição

22/08/2019

Recuperação. Essa é a palavra que marcou a noite do Pinheiros. Depois perder a invencibilidade no confronto contra o Mogi das Cruzes e sucumbir para o Franca, acumulando duas derrotas consecutivas, o time da capital paulista derrotou o Osasco, por 80 a 76, se reabilitando no Campeonato Paulista.

 

Como esperado, o Pinheiros não teve vida fácil diante da Coruja. As dificuldades, por sinal, começaram antes mesmo do time embarcar para a cidade vizinha. Sem poder contar com Dawkins, Ware e Caio Torres, o assistente técnico Nelson Cortez teve de quebrar a cabeça para escalar a equipe.

 

Priorizando pela experiência de atletas que disputaram inúmeras edições do estadual e também do Novo Basquete Brasil, o comandante mandou à quadra um time sem armador de origem. Desacostumados a exercer essa função, os alas da equipe tiveram dificuldade para levar a bola para o ataque e sofreram três roubadas de bola.

 

Em superioridade numérica, os donos da casa espaçaram a quadra, direcionando as ações para o perímetro, onde tiveram desempenho avassalador. Liderado por Thiaguinho, o Osasco converteu cinco bolas de três pontos, abrindo dez pontos de vantagem logo nos primeiros cinco minutos da partida.

 

 Brite, mais uma vez, foi o motorzinho da equipe osasquense (Bruno Ulivieri/Basquete Osasco)

 

A reação do Pinheiros veio através dos pontos de segunda chance. Com dificuldade para trocar passes e trabalhar de maneira organizada e coletiva, o time pinheirense capturou inúmeros rebotes ofensivos que culminaram em infiltrações de Isaac e arremessos precisos de Betinho.

 

Na volta para o segundo tempo, Cortez colocou Gabriel Campos em quadra, modificando a maneira da equipe atuar. Atuando ao lado de Bennet, o armador deu padrão de jogo à equipe visitante. Mais a vontade dentro de quadra, o Pinheiros assumiu a liderança do marcador em grande sequência do ala-pivô Toledo.

 

Vendo a vitória escapar pelas mãos, o técnico João Ricardo colocou força máxima em quadra, apostando em uma trinca formada por Brite, Robinho e Thiaguinho. Entre arremessos de média e longa distância, conseguiram desafogar o ataque do Osasco. 

 

No entanto, os demais jogadores da equipe não acompanharam o ritmo do trio, o que facilitou o trabalho defensivo do time pinheirense. Evitando que a bola chegasse nos atletas, os visitantes conseguiram frear a reação dos donos da casa e sacramentar a vitória, em lances de pura frieza de Betinho, cestinha da partida com 20 pontos.

 

 Apesar do desempenho discreto dos reservas dos dois times, bancários do Pinheiros foram ligeiramente superiores (Bruno Ulivieri/Basquete Osasco)

 

Com o resultado positivo, o clube da capital paulista chega ao quinto triunfo em sete partidas, igualando a campanha do Mogi das Cruzes, que permanece na vice-liderança do Grupo A por ter vencido o confronto direto.

 

Pinheiros e Osasco voltam à quadra já nessa sexta-feira, diante de adversários diretos na tabela de classificação. Brigando por uma vaga direta às quartas de final, o time pinheirense recebe o São Paulo, no Ginásio Henrique Villaboim.

 

Buscando manter-se dentro da zona de classificação para os playoffs, a Coruja mede forças contra o América, novamente no Ginásio Geodésico, em Osasco.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo