Mogi vence a primeira partida da semifinal contra o Corinthians

O Mogi das Cruzes saiu na frente na briga pela segunda vaga na decisão do Campeonato Paulista. Nessa segunda-feira, a equipe comandada pelo técnico Guerrinha fez valer o mando de quadra e bateu o Corinthians por 80 a 75, abrindo 1 a 0 na semifinal da competição.


Além de contar com o apoio de sua torcida, que mais uma vez compareceu em bom número ao Ginásio Hugo Ramos, o time mogiano soube se reinventar ao longo da partida para vencer um adversário qualificado, em um duelo extremamente disputado e polêmico.


Depois de um início de jogo ruim, em que acabou dominado pelo clube do Parque São Jorge, os donos da casa apostaram em uma formação mais leve e cerebral, sem a presença de um pivô de origem e com dois armadores no comando da equipe.


Com bom controle da posse de bola e visão de jogo apurada, Fúlvio e Alexey cadenciaram o ritmo de jogo, tendo paciência para trabalhar de maneira organizada até encontrar um companheiro melhor posicionado para concluir as tramas ofensivas.


Sem receber a mesma atenção do que os demais jogadores titulares do time, André Góes aproveitou os espaços concedidos pela defesa alvinegra, se tornando o principal expoente ofensivo da equipe mogiana.


Atleta contribuiu com 20 pontos e 08 rebotes (Antônio Penedo/Mogi das Cruzes)

A reestruturação dos donos da casa modificou o panorama da partida. Em grande sequência do ala-pivô, os mandantes não apenas assumiram a liderança, como também conseguiram neutralizar uma das principais armas do Timão.


Sem o contragolpe à seu dispor, os visitantes ficaram refém do trabalho de cinco contra cinco. Ainda que Fischer tenha conseguido envolver bem os homens de garrafão, em especial Nesbitt e Johnson, a equipe alvinegra acabou se tornando muito previsível, o que facilitou a marcação mogiana.


Além disso, em algumas situação, a arbitragem ignorou alguns contatos faltosos dos defensores dos donos da casa, causando revolta nos visitantes. Em detrimento das reclamações veementes dos seus jogadores, o Corinthians foi punido com quatro faltas técnicas.


Aproveitando o descontrole emocional do adversário, o clube do Alto Tietê foi abrindo vantagem e só não garantiu um triunfo mais tranquilo porque Fuller brilhou nos instantes finais. Com a cabeça no lugar, o ala-armador levou ampla vantagem nas jogadas de infiltração, recolocando fogo na partida.


Com a partida se encaminhando para o final e os rivais separados por apenas um ponto, Fúlvio e Alexey intensificaram a marcação em cima do camisa 2, conseguindo emplacar duas roubadas de bola que foram cruciais para o triunfo da equipe.


Nesbitt anotou um duplo-duplo mas errou o arremesso que poderia levar a partida para a prorrogação (Beto Miller/Agência Corinthians)


Embora tenha feito a lição de casa e largado na frente na semifinal, o time sabe que precisará repetir o bom desempenho demonstrado na etapa complementar para beliscar uma vitória na capital paulista, uma vez que o Timão irá decidir dentro de casa, como bem lembra André Góes.


"A gente teve um pouco de dificuldade no começo, mas quando a gente achou os pontos em que a gente podia explorar mais, a gente conseguiu deslanchar e ter certo controle da partida. Mas alívio não tem nenhum porque a gente precisa de mais uma vitória e será na casa deles agora, ainda mais difícil."


Já os alvinegros sabem que não há mais margem para deslizes. Por mais que tenha conquistado o direito de fazer o segundo, e se necessário o terceiro jogo, diante do seu torcedor, qualquer resultado que não seja a vitória decreta a eliminação da equipe comandada por Bruno Savignani.


Postagens Recentes
Arquivo
Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados