Flamengo derrota o Brasília e chega a segunda vitória no NBB

19/10/2019

O Flamengo conquistou sua segunda vitória no Novo Basquete Brasil. Nessa sexta-feira, a equipe rubronegra penou mas venceu o Clássico dos Campeões diante do Brasília, disputado no Ginásio da ASCEB, pelo placar de 86 a 81.

 

A dificuldade se deu por conta da bela partida realizada pelo adversário. Com muita aplicação tática e leitura de jogo, o time do Distrito Federal compensou a disparidade técnica entre os times e teve o controle total da partida.

 

Na defesa, os pupilos de Ricardo Azevedo não permitiram que Balbi e Marquinhos recebessem a posse de bola. Com a dupla anulada pela defesa adversária, o Mais Querido perdeu criatividade, ficando completamente refém da briga de Rafael Mineiro dentro do garrafão.

 

Com a defesa bem postada, Brasília ganhou confiança para trabalhar do outro lado da quadra, onde contou, à princípio, com a mão precisa de Rafa Moreira e Pedrinho Rava nas bolas de três pontos.

 

À medida que o oponente adiantou a marcação, protegendo melhor o perímetro, os donos da casa modificaram a maneira de atuar, explorando o controle de bola de Nezinho e a explosão de Ronald, que contabilizou um duplo-duplo ao anotar 20 pontos e capturar 16 rebotes.

 

A diversidade de jogadas aliada à frieza apresentada pelos atletas candangos garantiu não apenas a liderança no placar, como o controle das ações. Mas quando tudo parecia caminhar para uma vitória consistente da equipe da casa, o time caiu de rendimento e pagou caro por isso.

 

Experiência dos atletas rubro-negros pesou na hora decisiva do confronto (Reprodução/LNB)

 

Atento à movimentação do rival dentro do seu garrafão, o Flamengo conseguiu interceptar alguns passes forçados dentro da área pintada e sair no contragolpe, algo que não tinha acontecido até então.

 

Com superioridade numérica, teve paciência para procurar um companheiro mais próximo da cesta, machucando a defesa do oponente, que passou a cometer faltas para conter a reação rubro-negra.

 

Mas a medida não surtiu o efeito esperado. Como já havia ultrapassado o limite de faltas coletivas, o Mengão parou na linha do lance livre, onde Marquinhos, Deryk e Balbi tiveram tranquilidade de sobra para converter os arremessos, colocar os visitantes em vantagem e jogar toda a pressão para os mandantes.

 

Apesar de Arthur chamar a responsabilidade, mantendo o time candango vivo na partida, o time sentiu a ausência de Nezinho - excluído no decorrer do último período -, na hora de tentar articular o último ataque que poderia levar o duelo para a prorrogação.

 

Apesar da derrota, o Brasília demonstrando que apesar de suas limitações, pode sim brigar por uma vaga aos playoffs da competição. Mas, para isso, terá de manter a compactação defensiva e cuidar melhor da posse de bola na quadra de ataque.

 

Se a avaliação candanga passa, acima de tudo, pela postura da equipe do que propriamente pelos resultados, no Flamengo a situação é oposta. Apesar de iniciar a competição com dois triunfos conquistados fora de casa e se tratar ainda do início de temporada, o time sabe que terá de apresentar mais regularidade para encarar adversários mais qualificados.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags