Minas vira em cima do Rio Claro e conquista primeira vitória no NBB

23/10/2019

O Minas finalmente conquistou sua primeira vitória no Novo Basquete Brasil. Depois de duas derrotas consecutivas dentro de casa, para o Flamengo e o Botafogo, a equipe minastenista se reabilitou em cima do Rio Claro, fora de casa, pelo placar de 90 a 89.

 

Apesar do triunfo, o Minas, mais uma vez, não fez uma grande partida. Muito pelo contrário. Diante dos paulistas, o time sentiu a falta de peças importantes, como Davi Rosseto, Gui Deodato (convocados para a seleção militar) e Tyrone (lesionado).

 

Os desfalques potencializaram os problemas iminentes de uma equipe reformulada e em início de trabalho. Na defesa, faltou compactação defensiva e proteção no garrafão, sobretudo na hora da conter o trabalho de pick-and-roll desenvolvido pelo adversário.

 

No ataque, o time foi prejudicado pela falta de um armador de origem à disposição. Por mais que Cobb e Pitico exerçam essa função quando necessário, são atletas que buscam muito mais a cesta do que propriamente articular jogadas para envolver seus companheiros.

 

Em virtude disso, o Minas acabou dominado pelo rival durante praticamente toda a partida. Com Sahdi no comando das ações e o garrafão reforçado pela presença de dois pivôs, os donos da casa deitaram e rolaram para cima do oponente.
 

Donos da casa mostraram evolução, mas voltaram a cair de rendimento no último quarto (Reprodução/LNB)

 

Apesar de grande parte das tramas ofensivas acontecerem no sistema de pick-and-roll, entre o armador e Ansaloni, os demais jogadores assimilaram bem o seu papel dentro da equipe, ajudando na distribuição do volume de jogo de maneira cirúrgica.

 

O controle de bola, aliado a inteligência na hora de tomar decisões, fez com que o Leão tivesse o domínio do confronto, chegando a colocar a diferença na casa dos dígitos duplos, no início do último período.

 

Mas como o basquete não é uma ciência exata e exigisse uma regularidade durante os quarenta minutos, a vitória iminente do Rio Claro deu lugar a uma virada surpreendente do Minas Tênis Clube.

 

Se não apresentava a mesma organização do que o rival, os visitantes intensificaram a marcação e recorreram a individualidade de Leandrinho e Shilton, principais jogadores da equipe no embate.

 

Explorando os bloqueios realizados e as bolas recuperadas pelo pivô, o ala da Seleção Brasileira teve liberdade para atuar no um contra um, tirando proveito de sua experiencia e qualidade técnica.
 

Leandrinho, mais uma vez, decidiu o duelo a favor dos visitantes (Orlando Bento/MTC) 

 

Variando as ações ofensivas entre arremessos de três pontos e infiltrações que lhe colocaram na linha do lance livre, o Papa Léguas foi diminuindo a desvantagem até consumar a virada, em bela jogada no meio do garrafão, a menos de trinta segundos para o final do jogo.

 

Com a vitória em cima dos paulistas, o time minastenista tira um peso das costas, ganhando um pouco de tranquilidade para uma sequência de três jogos consecutivos como visitante, diante do Pato (24/10), São Paulo (02/11) e Paulistano (04/11).

 

Já o Rio Claro perdeu a oportunidade de dar sequência no momento positivo, iniciado com o triunfo sobre o Basquete Cearense, na última semana. Para retomar o caminho das vitórias, a equipe conta com o apoio de sua torcida, já que os próximos três jogos, contra Pinheiros, Brasília e Corinthians, serão dentro do Ginásio Felipe Karan. 

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags