Na prorrogação, Unifacisa desbanca o Bauru Basket

28/10/2019

A Unifacisa conquistou um resultado importantíssimo nesse domingo. Mesmo atuando fora de casa, o time de Campina Grande derrotou o Bauru Basket, por 99 a 92, e se reabilitou da derrota sofrida para o Franca, na última sexta-feira.

 

Diferentemente do confronto contra a equipe francana, a Unifacisa teve a frieza necessária para conter o ímpeto inicial do Dragão e impor seu ritmo de jogo, ficando à frente do marcador praticamente o duelo inteiro.

 

O domínio de jogo foi alcançado por um conjunto de fatores. A começar pela maior intensidade aplicada pela defesa paraibana. Consciente da importância de Faggiano para o sistema de jogo do Bauru e da falta de outro armador para dividir os minutos de quadra com ele, os visitantes sufocaram o argentino.

 

No ataque, o time paraibano se beneficiou justamente da contribuição dos armadores. Com controle de bola e visão de jogo apurada, Pepo Vidal envolveu a defesa bauruense, deixando seus companheiros em ótimas situações para pontuar.

 

Um dos mais beneficiados pelos passes precisos do uruguaio foi o ala-armador Barnes. Com grande aproveitamento nas bolas de três pontos e agressividade nas infiltrações, o camisa 34 levou vantagem em cima de todos os seus marcadores.

 

Bauru teve muitas dificuldades para acompanhar a movimentação dos gringos da Unifacisa (Victor Lira/Bauru Basket)

 

Esse equilíbrio nos dois lados da quadra, permitiu que o time ditasse o ritmo de jogo e retomasse o caminho das vitórias, conquistando a terceiro triunfo na competição. Ao final da partida, Pepo comentou sobre a importância do resultado positivo para as pretensões da equipe paraibana.


"Começamos o torneio muito bem, conquistando duas vitórias em casa. Agora enfrentamos uma viagem muito longa, que dificulta a recuperação dos jogadores. Sabíamos que o jogo de hoje era importante e fomos muito bem. Agora o nosso desafio é seguir trabalhando, crescendo, para atingir o objetivo de disputar a Copa Super 8."

 

Enquanto a Unifacisa deixou a quadra comemorando, o Bauru foi para os vestiários debaixo de vaias. Depois de um início de temporada animador, com direito ao título do Torneio Interligas, o time caiu drasticamente de rendimento.

 

No confronto desse domingo, a equipe teve alguns momentos positivos mas voltou a cometer os mesmos erros que custaram a eliminação no estadual e as derrotas para Corinthians e Pinheiros, nas duas primeiras rodadas da competição.

 

Com a defesa mal posicionada e tomando cortes secos dos armadores adversários, o Dragão sofreu com o volume ofensivo do oponente na linha dos três pontos. Assim como Vezaro e Betinho, Barnes deitou e rolou para cima dos defensores bauruense.

 

Por mais que a defesa tenha falhado e o jogo de transição não tenha funcionado, Bauru teve um grande volume ofensivo, conseguindo manter o duelo equilibrado até os minutos finais. Mas, assim como já aconteceu em outras partidas, o time não teve tranquilidade para trabalhar a posse de bola nos momentos decisivos e acabou penalizado por isso.

 

Após o confronto, o técnico do time bauruense, Demétrius Ferracciú, cobrou mais regularidade de sua equipe, sobretudo no aspecto defensivo.

 

"Estamos sofrendo com a instabilidade da equipe. Temos protagonizados momentos ótimos, mas também momentos péssimos. Precisamos saber que o que vai nos dar condição de buscar a vitória é a defesa, mas que também precisamos tomar decisões melhores no ataque."

 

Como o time volta à quadra somente na quinta-feira, Demétrius terá tempo para corrigir os erros apresentados nas últimas partidas antes do compromisso contra o Basquete Cearense.

 

Por conta da viagem longa que realizou para encarar Franca e Bauru, a Unifacisa terá uma semana livre para recuperar os atletas e aperfeiçoar o sistema de jogo, antes de receber o time do Botafogo, na próxima segunda-feira.

 

O JOGO

 

O Bauru Basket começou a partida impondo um forte ritmo defensivo. Empurrado pelo seu torcedor e contando com o bom posicionamento de Massey e Renato, os donos da casa encaixaram uma grande sequência defensiva, ganhando condições de sair no contragolpe, onde o camisa 15 teve bom aproveitamento nas bolas de segurança.

 

Mas, aos poucos, o Dragão passou a cometer erros de passe no ataque e a Unifacisa não perdoou. Com Barnes no comando das ações, o time visitante envolveu a defesa bauruense, criando espaços para que Gabriel, Antônio e Spencer tivessem liberdade para converter quatro arremessos de três pontos, fundamentais para que o clube paraibano assumisse a liderança ao final do primeiro quarto, 25 a 20.

 

No começo do segundo período, os donos da casa vieram com uma proposta defensiva diferente. Com uma defesa por zona, o time da Cidade Sem Limites anulou a movimentação ofensiva do adversário, recuperando o jogo de transição. Mesmo com a boa recomposição defensiva realizada pelos visitantes, Bauru contou com a pontaria afiada de Jaú e Massey no perímetro para buscar o empate.

 

Apesar de viver um momento melhor dentro do confronto, o Dragão não teve tranquilidade para converter os arremessos seguintes, desperdiçando a chance de retomar a dianteira. A oscilação bauruense permitiu que a Unifacisa recuperasse a confiança e voltasse a abrir uma pequena vantagem ao final do primeiro tempo após grande sequência de Douglas Nunes, 43 a 40.

 

Massey anotou 21 pontos e capturou 12 rebotes, anotando o seu primeiro duplo-duplo com a camisa bauruense (Victor Lira/Bauru Basket)

 

Na volta do vestiário, o Dragão imprimiu um ritmo avassalador. Com uma defesa agressiva, os donos da casa sufocaram o rival, recuperando posses de bola e ligando o contragolpe com velocidade. Contando com a mão certeira de Massey nos tiros longos, o time paulista aplicou uma corrida de 12 a 02, incendiando a torcida.

 

Mas a euforia durou pouco tempo. Como de costume, a equipe sofreu um apagão no decorrer do terceiro período. Completamente disperso dentro de quadra, viu a Unifacisa retomar o controle das ações, em um show particular de Barnes. Com três arremessos de fora e outras três infiltrações, o ala-armador ajudou a equipe de Campina Grande abrir sua maior vantagem no duelo, 69 a 63.

 

No início do último quarto, o Dragão resolveu dar um descanso à Faggiano, que estava sobrecarregado, e apostou na entrada de Brito e Samuel. Com os dois armadores inteiros fisicamente, os donos da casa melhoram a movimentação ofensiva, pontuando através das jogadas de pick-and-roll com Jaú e Renato.

 

Apesar do crescimento de produção, o time paulista demorou para encostar no marcador, já que Pepo Vidal e Barnes seguiam levando a vantagem sobre a marcação bauruense. Nos instantes finais, os donos da casa recuperaram duas posses de bola e tiveram a chance de garantir a vitória no tempo regulamentar, mas acabou precipitando um arremesso de três pontos e o duelo foi para a prorrogação, 83 a 83.

 

No tempo extra, os comandados de Demétrius até largaram na frente, após duas bolas de Crescenzi, mas a equipe voltou a abusar dos arremessos de três pontos e acabou pagando caro por isso. Cuidando bem do rebote defensivo e tomando melhores decisões na construção de jogo, a Unifacisa abriu vantagem e venceu com tranquilidade, 99 a 92.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags