Mogi das Cruzes vence o Flamengo em plena Arena Carioca 2

16/11/2019

O Mogi das Cruzes provou, mais uma vez, o seu valor. Nessa sexta-feira, o time comandado pelo técnico Guerrinha venceu o confronto direto contra o Flamengo, em plena Arena Carioca 2, pelo placar de 75 a 74, estragando a festa de aniversário do Mais Querido. 

 

A chave para o triunfo mogiano sobre o clube rubronegro foi a mesma das outras partidas. Com muito comprometimento e aplicação tática, a Jaguatirica imprimiu uma defesa forte, diminuindo o volume ofensivos dos principais jogadores do adversário.

 

Para se ter uma ideia, do trio formado por Franco Balbi, Marquinhos e Rafael Mineiro, apenas o ala da Seleção Brasileira conseguiu manter o nível de atuação, anotando dezessete pontos, um a menos do que a sua média até aqui na competição.

 

Marquinhos cresceu de rendimentos nos minutos finais mas não pôde evitar a derrota de sua equipe (Reprodução/LNB)

 

Com os demais líderes da equipe rubronegra monitorados de perto pela defesa mogiana, o Flamengo encontrou dificuldades para articular as jogadas, se tornando uma presa fácil para os marcadores adversarios.

 

Por mais que jogadores da segunda unidade, como Jhonatan e Léo Demétrio, tenham chamado a responsabilidade, anotando pontos importantes em lances provenientes de rebotes ofensivos, o time não teve força e equilíbrio necessário para vencer o Mogi das Cruzes.

 

Além de imprimir uma boa defesa, tirando o oponente de sua zona de conforto, os visitantes também tiveram consciência para trabalhar a posse de bola no ataque, explorando o melhor de cada peça do seu elenco.

 

O grande responsável por isso é o armador Fúlvio. Com experiência de sobra, o camisa 2 da Jaguatirica tem tirado de letra o desafio de substituir Alexey, em recuperação de uma cirurgia no joelho, organizando o time mogiano com muita classe, relembrando tempos em que desfilava com a camisa de Brasília e São José.

 

Mas além de fazer os seus companheiros jogarem, Fúlvio também tem chamado a responsabilidade e auxiliado na distribuição do volume de jogo, desafogando o ataque do clube do Alto Tietê com arremessos precisos do perímetro e tranquilidade para converter lances livres em momentos de definição.

 

Armador contribuiu com 16 pontos, 09 rebotes e 08 assistências, se aproximando de um triplo-duplo (Reprodução/LNB)

 

No embalo de Guerrinha e Fúlvio, Mogi das Cruzes vai superando as expectativas e se mantendo vivo e forte na briga pelas primeiras colocações do Novo Basquete Brasil. Nesse momento, a Jaguatirica ocupa a terceira posição, com cinco vitórias em sete partidas realizadas.

 

A frente da equipe paulista estão apenas o Franca e o Flamengo, adversários que fizeram um investimento muito maior do que o clube do Alto Tietê. Por ter vencido o duelo dessa sexta-feira, o time mogiano pode, inclusive, ultrapassar o rubronegro na tabela de classificação, caso vença o próximo jogo, contra o Pato Basquete.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo