Com grande primeiro tempo, Mogi vence o Biguá pela Champions League

26/11/2019

O Mogi das Cruzes conquistou a sua primeira vitória na Champions League de Basquete. Nessa segunda-feira, a equipe comandada pelo técnico Guerrinha venceu o time do Biguá, por 92 a 90, se reabilitando da derrota sofrida na estreia da competição para o San Lorenzo.

 

O triunfo, porém, poderia ter sido confirmado com mais facilidade. Isso porque os brasileiros tiveram o controle total das ações, principalmente na primeira etapa. Com muita intensidade na defesa, o clube visitante conseguiu anular a movimentação ofensiva do oponente e sair no contragolpe.

 

Com Fúlvio no comando das jogadas, o time paulista trabalhou a posse de bola com inteligência, explorando a superioridade numérica para castigar os donos da casa através das bolas de segurança do ala-pivô Gruber e dos arremessos cirúrgico de Fuzaro, André Góes e Fabrício na linha dos três pontos.

 

Armador contribuiu com 16 pontos e 10 rebotes, anotando mais um duplo-duplo (Divulgação/Biguá)

 

A superioridade mogiana era tão grande na etapa inicial, que a equipe do Alto Tietê chegou a abrir quinze pontos de vantagem, dando a impressão que a vitória seria conquistada com tranquilidade. No entanto, não foi isso que aconteceu.

 

Com poucas opções para o revezamento no banco de reservas, o Mogi das Cruzes foi acusando o cansaço da maratona de jogos que vem enfrentando e, naturalmente, diminuiu a intensidade defensiva, oferecendo menos resistência à troca de passes do adversário.

 

Durante alguns minutos, o time brasileiro conseguiu sustentar a vantagem construída nos períodos anteriores, graças ao grande volume ofensivo dos seus principais atletas. Mas, com o passar do tempo, a marcação uruguaia melhorou e a diferença foi caindo perigosamente.

 

O cenário se agravou após as exclusões de Fabrício e Gruber, punidos com a quinta falta pessoal. Com o garrafão desprotegido, os visitantes foram castigados pelo trabalho de pick-and-roll entre os armadores Osimani e Sweetney e o pivô norteamericano Storm Warren.

 

Quem também chegou a um duplo-duplo foi Warren, autor de 29 pontos e 14 rebotes (FIBA Américas)

 

Após grande sequência protagonizada pela trinca, o Biguá cortou a desvantagem para apenas duas posses de bola no minuto final. Sem outra alternativa, o time mandante precisou colocar os mogianos na linha do lance livre. De lá Fúlvio e companhia garantiram um triunfo importantíssimo para o time seguir vivo na competição.

 

Passada duas rodadas, a equipe paulista ocupa a segunda colocação do Grupo A, com uma vitória e uma derrota. Já o Biguá amarga a lanterna da chave, com dois resultados negativos. O San Lorenzo é o líder do Grupo, com dois triunfos conquistados.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags